Notícias

Comissão vai ao Instituto de Criminalística da Polícia Civil

Objetivo é conhecer instalações e buscar informações sobre a presença de fentanil misturado às drogas mineiras.

05/05/2023 - 10:12
Imagem

A Comissão de Prevenção e Combate ao uso de Crack e outras Drogas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza na próxima segunda-feira (8/5/23), a partir das 14 horas, visita ao Instituto de Criminalística da Polícia Civil de Minas Gerais, no Barro Preto, em Belo Horizonte (RMBH). 

O objetivo da visita é conhecer as instalações e o trabalho realizado na perícia de drogas, bem como verificar in loco a elaboração dos laudos definitivos das substâncias entorpecentes e também os dados estatísticos de constatação nos exames de mistura da droga fentanil. O requerimento para realização da visita é da presidente da comissão, deputada Delegada Sheila (PL).

Botão

Conforme informações do Portal Dráuzio Varella, "o fentanil é um opióide sintético 50 vezes mais potente do que a heroína e cerca de cem vezes mais potente do que a morfina". Administrado por via oral ou intravenosa, é fácil de sintetizar e sua venda não é ilegal. 

Droga de uso compulsivo, traz um prazer quase imediato e sua ação é rápida, também sendo eliminada rapidamente pelo organismo, o que justifica seu uso como anestésico em procedimentos pouco invasivos, como endoscopias. 

No entanto, se administrado em conjunto com outras drogas, o anestésico pode ser bastante perigoso, tendo em vista que microdoses podem provocar paradas respiratórias fatais em segundos ou minutos após a administração. Especialmente em comparação com os óbitos por overdose de outros opióides, como heroína ou oxicodona, que levam minutos ou horas para acontecer.

Droga foi encontrada em apreensão no Espírito Santo 

Em fevereiro deste ano, foram apreendidos, pela primeira vez no Brasil, na cidade de Cariacica, no Espírito Santo, 31 frascos da droga, que tem sido muito usada por traficantes nos Estados Unidos e no Canadá associada ao crack e à cocaína, com o objetivo de viciar mais facilmente os usuários. 

O Departamento Especializado em Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil do Estado afirma que o fentanil veio de Minas Gerais, onde foi produzido, e seria oficialmente entregue em um hospital do Espírito Santo. Agora, a polícia quer saber se o fentanil foi desviado durante o transporte ou se ele chegou até o hospital e foi vendido para os traficantes.

Segundo o Portal Dráuzio Varella, o Drug Enforcement Administration (DEA), órgão federal norte-americano responsável pelo combate às drogas naquele país, apreendeu até outubro de 2022, na Califórnia, 24 quilos de fentanil em pó, quantidade suficiente para prensar 2,5 mil comprimidos. 

Em 2023, o DEA já apreendeu 4,5 toneladas de fentanil em pó e 50,6 milhões de comprimidos. Cerca de 75% da cocaína hoje vendida nos Estados Unidos contém fentanil. Ele está por trás de muitas mortes catalogadas como “overdose de cocaína”. 

Receba as notícias da ALMG

Cadastre-se no Boletim de Notícias para receber, por e-mail, as informações sobre os temas de seu interesse.

Assine