Notícias Rss

O líder da oposição afirmou que o atual governo “ainda não começou a governar da forma que prometeu aos mineiros”
O líder da oposição afirmou que o atual governo “ainda não começou a governar da forma que prometeu aos mineiros” - Foto: Clarissa Barçante
12/03/2015 17h39 - Atualizado em 12/03/2015 19h46

Líder da oposição contesta déficit apontado pelo governo

Deputado Gustavo Corrêa diz que Orçamento 2015 não será votado em menos de dez dias.

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

O líder do Bloco Verdade e Coerência, deputado Gustavo Corrêa (DEM), afirmou, nesta quinta-feira (12/3/15), em entrevista coletiva na Sala de Imprensa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), que o Orçamento do Estado para 2015 não será votado em um prazo inferior a dez dias, pois a bancada de oposição fará um exame minucioso do estudo feito pelo governo sobre a peça orçamentária em tramitação (Projeto de Lei 5.497/14).

Segundo ele, “mais uma vez o PT mente” ao dizer existir um déficit de R$ 6 bilhões no Orçamento enviado à Assembleia pelo então governador Alberto Pinto Coelho (PP). Para o deputado Gustavo Corrêa, o governador Fernando Pimentel (PT) se equivocou ao apontar o déficit.

Acompanhado dos deputados Felipe Attiê (PP), Tito Torres (PSDB), João Leite (PSDB), Duarte Bechir (PSD) e Gil Pereira (PP), o deputado Gustavo Corrêa questionou os números apresentados pelo governo e disse que nos próximos dias os parlamentares de oposição vão estudar o documento entregue à Assembleia. Apesar de reconhecer que a situação econômica nacional exigirá uma adequação no Orçamento, ele afirmou que não haverá o déficit apontado pelo governador. Ele ainda culpou o Governo Federal pelas dificuldades enfrentadas por Minas Gerais devido à redução da atividade econômica.

O deputado Gustavo Corrêa afirmou que o atual governo “ainda não começou a governar da forma que prometeu aos mineiros”. Ele ressaltou que isso acontece devido à não aprovação do Orçamento no ano passado, fato que imputou a deputados da atual base governista, o que estaria dificultando a atuação do Executivo. Já o deputado Duarte Bechir disse que o governador Pimentel não deixou votar o Orçamento para criar uma situação em que “não precisa fazer nada” e ao mesmo tempo apontar como culpado o governo anterior.


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

25/09/2017

Quedas no fornecimento de eletricidade em Caeté devem acabar

Anúncio de investimento em modernização da rede foi feito pela Cemig durante visita da Comissão de Minas e Energia.

25/09/2017

Morre o ex-deputado Domingos Lanna

Corpo será velado e sepultado nesta terça-feira (26), no Cemitério Parque da Colina, em Belo Horizonte.

25/09/2017

Usina de Miranda pode ficar fora do leilão do governo

Negociação busca manter a unidade sob gestão da Cemig, mas ainda passará por homologação do STF nesta terça (26).

25/09/2017

Vencer tabu é forma de prevenir riscos de suicídio

Conversa franca, escuta e diagnóstico correto de depressão são defendidos por especialistas em debate público na ALMG.

26/09/2017 Procon Assembleia alerta para o golpe da carta contemplada de consórcio
Seu browser não suporta flash player
00:02:36 | Download (2441kb)

26/09/2017 Boletim da manhã
Seu browser não suporta flash player
00:03:36 | Download (3387kb)
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter