Assembleia Cultural

Espaços culturais

Assembleia Cultural

Espaços culturais

Conheça os espaços culturais

Os espaços culturais da ALMG são ocupados por meio de seleção pública, e os editais são publicados todo ano. Conheça as características de cada espaço:

Agenda completa dos espaços culturais

Consulte

Teatro da Assembleia

  • Capacidade: 145 pessoas, incluindo 3 lugares para cadeirantes
  • Utilização gratuita (sem custos com aluguel dos espaços de camarim, cabine de som, palco e bilheteria. Oferece equipamentos de eletricidade, iluminação e som
  • Idealizado para ser um dos mais modernos e bem equipados teatros de bolso de Belo Horizonte, foi projetado pelo arquiteto mineiro Álvaro Hardy
  • Programação artística: de sexta-feira a domingo
  • Uso institucional: nos demais dias, exceto segundas-feiras, quando ocorre o Segunda Musical, e quintas-feiras, quando ocorre o Zás

Espetáculos

  • Para crianças e adultos, nas seguintes modalidades:
    • Teatro
    • Música
    • Dança
    • Contação de histórias
    • Stand up comedy

A ocupação é feita por concorrência pública anual, com edital publicado no Diário do Legislativo. Os artistas devem se inscrever como pessoa jurídica

  • Ingressos: podem ser adquiridos na bilheteria, 1 hora antes do início dos espetáculos
  • Em alguns casos, os ingressos podem ser adquiridos nos postos do Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc)

Galeria de Arte

  • Funcionamento: segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas
  • Recebe exposições de artes visuais e de artesanato, mostras educativas e culturais que integram a agenda institucional da Assembleia, e lançamentos de obras literárias
  • Tem 250 m² de área útil, com pé direito de 7 metros
  • A galeria oferece 500 convites para as inaugurações e 24 painéis para montagem das exposições
  • Anualmente, é publicado no Diário do Legislativo o edital de concorrência pública para ocupação do espaço

Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira

  • Nome dado à entrada principal do Palácio da Inconfidência, que está voltada para a Praça Carlos Chagas, conhecida como Praça da Assembleia
  • Formado pelo Hall das Bandeiras, onde está instalada escultura em ferro fundido do artista plástico mineiro Amilcar de Castro; e pelo hall principal, onde fica a Tribuna Popular
  • Integra o Espaço Político-Cultural Gustavo Capanema
  • Pode ser reservado por entidades e associações de classe para manifestações. O sistema próprio de sonorização é acionado mediante solicitação. Não é permitida a entrada de caminhões de som

A escultura de Amilcar de Castro foi instalada no local em 7 de outubro de 1988, para marcar o bicentenário da Inconfidência Mineira e o início dos trabalhos da Assembleia Constituinte.

O triângulo dá passagem à representação popular, e o círculo simboliza a aliança da sociedade com o Legislativo