Notícias Rss

Agricultores de diversos municípios do Estado vão comercializar seus produtos na feira - Arquivo ALMG
Agricultores de diversos municípios do Estado vão comercializar seus produtos na feira - Arquivo ALMG - Foto: Sarah Torres
Agostinho Patrus Filho é autor de matérias que valorizam a gastronomia mineira - Arquivo ALMG
Agostinho Patrus Filho é autor de matérias que valorizam a gastronomia mineira - Arquivo ALMG - Foto: Pollyanna Maliniak
30/06/2017 12h00 - Atualizado em 03/07/2017 12h25

Gastronomia mineira será homenageada em Reunião Especial

Solenidade no Plenário, na noite de segunda (3), será precedida, ao longo do dia, por uma feira de agricultura familiar.

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

Uma Reunião Especial no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e uma feira da agricultura familiar no Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira (Edjao) marcam, nesta segunda-feira (3/7/17), a abertura da Semana da Gastronomia Mineira. Na quarta-feira (5), comemora-se o Dia da Gastronomia Mineira, resultado de uma lei aprovada na ALMG.

A feira vai das 9 às 20 horas e a solenidade começa às 20 horas, com uma homenagem àquela que é considerada uma das grandes damas da culinária do Estado, Nelsa Josefina Trombino, fundadora do tradicional Restaurante Xapuri, símbolo da culinária mineira que completa 30 anos. Nascida em Cubatão (SP) e filha de imigrantes italianos, ela receberá, aos 78 anos, uma placa com o título de cidadã honorária de Minas Gerais.

A solenidade atende a requerimento do deputado Agostinho Patrus Filho (PV), que coordena a Frente da Gastronomia Mineira e é autor do Projeto de Lei (PL) 2.761/15, o qual originou a Lei 22.458, de 2016, tornando a gastronomia mineira patrimônio cultural do Estado.

O parlamentar é autor também do PL 1.615/15, que na forma da Lei 22.454, também de 2016, transformou em patrimônio cultural do Estado o ofício das quitandeiras. Já o Dia da Gastronomia Mineira foi instituído pela Lei 20.577, de 2012, fruto de projeto do governador também aprovado pela ALMG, em homenagem ao nascimento do escritor Eduardo Frieiro, autor de “Feijão, Angu e Couve - Ensaio sobre a comida dos mineiros”, primeira obra a abordar a culinária mineira, em 1966.

“A gastronomia é feita por pessoas. Pessoas habilidosas, talentosas, cujo dom deve ser não apenas valorizado, como também reconhecido e eternizado. Temos, em Minas Gerais, mulheres como a Dona Nelsa, que trabalham para transformar nossa culinária em uma das mais apreciadas dentro e fora do País”, afirma Agostinho Patrus Filho.

Damas da gastronomia - Além de Dona Nelsa, também serão lembradas na Reunião Especial outras quatro damas da gastronomia mineira. Uma delas é Maria Lúcia Clementino Nunes, a Dona Lucinha, de 85 anos, fundadora de outro tradicional restaurante que leva seu nome. Ela nasceu no Serro (Região Central do Estado), em uma típica família de quituteiras.

Completam a lista Maria Stella Libânio Christo, a Dona Stella; Maria Bernadette Gomes Bahia Mascarenhas, a Dadete, já falecidas; e ainda Beth Beltrão. “Nada mais justo do que homenagear essas damas que aprenderam, estudaram e aprimoraram nosso fazer gastronômico. Devemos a elas nosso título de Estado da Gastronomia”, aponta o deputado.

Dona Stella é autora do livro “Fogão de Lenha: Quitandas e Quitutes de Minas Gerais”, publicação que teve sua primeira edição há 40 anos e abriu os caminhos para o reconhecimento da gastronomia mineira como patrimônio cultural imaterial. “Minas de Forno e Fogão” é outra importante obra da autora. Já Dadete é considerada a pioneira da alta gastronomia no Estado, fundindo a cozinha mineira com a francesa.

E Beth Beltrão, proprietária do premiado restaurante Virada's do Largo, em Tiradentes (Região Central do Estado), tem como slogan “A pressa é inimiga da refeição”. Nascida na região da Serra da Canastra, a terra dos queijos, ela está em Tiradentes há 26 anos e, com diversas aparições na mídia, tem contribuído para a divulgação da gastronomia mineira.

ALMG sedia abertura da Semana da Gastronomia Mineira

Agricultores de vários municípios do Estado vão comercializar seus produtos na Feira da Agricultura Familiar que acontece no Edjao ao longo desta segunda-feira (3), resultado de uma parceria entre a ALMG, Frente da Gastronomia Mineira, Emater e Instituto Eduardo Frieiro. Serão aproximadamente 20 barracas e haverá opções para todos os gostos.

Além de quitandas, como a queca, de Nova Lima (RMBH), um bolo feito com frutas secas, sementes e mel cujo nome tem sua origem no bolo inglês, ou cake, os visitantes poderão comprar produtos típicos como a cachaça artesanal, artesanato, ingredientes para pratos tradicionais e ainda frutas e hortaliças agroecológicas. No mesmo espaço onde será montada a feira, será realizada a solenidade oficial de abertura da Semana da Gastronomia Mineira, às 10 horas.

Além da Feira da Agricultura Familiar e da Reunião Especial, a programação da Semana da Gastronomia Mineira, organizada pela Frente da Gastronomia Mineira e pelo Instituto Eduardo Frieiro, terá oficinas, palestras, demonstrações culinárias e entregas de prêmios, entre outras atividades, até domingo (9).

Programação - Além da Assembleia, a programação acontece em diversos espaços da Capital,  como o Museu das Minas e do Metal, a UNA Campus João Pinheiro 2, o Mercado Central e o Centro Mineiro de Referência em Resíduos, com temáticas que valorizam a culinária mineira. Todas as atividades são gratuitas, com inscrições no local uma hora antes de cada atividade. A programação completa pode ser conferida no site da Frente da Gastronomia Mineira, que também mantém uma página no Facebook.

“As atividades da Semana da Gastronomia proporcionam a valorização dessa importante manifestação da nossa cultura e renovam o compromisso do setor gastronômico de unir esforços para projetar Minas, nacional e internacionalmente, como o Estado da gastronomia”, avalia Agostinho Patrus Filho.


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

24/05/2019

Revogar Lei Kandir ajudaria Minas a sair da crise

Participantes de audiência defendem medidas como pagamento das perdas com a lei e aumento do imposto sobre heranças.

24/05/2019

Retomada da mineração leva comissões à Serra da Piedade

Parlamentares serão recebidos pela AVG Mineração para discutir as atividades de extração na região.

24/05/2019

Assembleia vai comemorar os 71 anos de Israel

Apoio oferecido pelo Estado judaico na busca às vítimas em Brumadinho também será lembrado em solenidade no Plenário.

24/05/2019

Comissão discute problemas no sistema socioeducativo

Além de deficit de pessoal, direito dado por lei ao porte de arma não estaria sendo garantido.

25/05/2019 Edição da Semana
Seu browser não suporta flash player
00:05:38 | Download (5288kb)

24/05/2019 Projeto de Lei Complementar pode reverter Lei Kandir
Seu browser não suporta flash player
00:04:15 | Download (3988kb)
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter