Notícias

30/04/2019

Debate sobre mulher no mercado de trabalho abre inscrições

Encontro tem objetivo de manter a luta das mulheres em pauta; atividade será na próxima terça-feira (7).

23/04/2019

Memória & Poder entrevista o ex-embaixador Tilden Santiago

Programa da TV Assembleia vai ao ar neste sábado (27), às 20 horas.

Realizado

Sempre vivas: mulheres em luta contra a violência
Início: 08/03/2019 Término: 06/08/2019

Agenda de eventos para marcar o Dia Internacional da Mulher, com destaque para o combate ao feminicídio. A imagem que representa as ações é a de um buquê com sempre vivas - plantas que, após colhidas e secas, resistem ao tempo, numa referência à simbologia de força, resiliência e superação.

Receba notícias por e-mail
Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

Evento: Sempre vivas - Mulheres em luta contra a violência



PROGRAMAÇÃO DE 8/3/19 - DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Na Assembleia de Minas - Manhã
  • 9 horas: Abertura oficial da programação
    Local: Salão Nobre da ALMG - Palácio da Inconfidência (Rua Rodrigues Caldas, 30 - Santo Agostinho - Belo Horizonte - MG)

  • 9h30: Inauguração da exposição Memórias de mulheres mineiras e brasileiras em busca de seus direitos, realizada pelo Movimento Quem Ama Não Mata
    (A exposição contará também com as mostras Feminicídio, bordando a resistência, do Coletivo Linhas do Horizonte, e Mulheres Cabulosas da História, das Mulheres do Levante Popular da Juventude)
    Local: Galeria de Arte - térreo do Palácio da Inconfidência
Tenda na Praça Sete - 12 às 18 horas

Ao longo do dia, diversas entidades realizarão debates, rodas de conversa e apresentações culturais.
Local: Praça Sete de Setembro - esquina da Rua dos Carijós, em Belo Horizonte

Participações confirmadas:

  • 12 horas: Abertura pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da ALMG
  • 12h40: Apresentação do Morro Encena Grupo de Teatro
  • 13 horas: Movimento Quem ama não mata
  • 13h25: Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Belo Horizonte (Deam)/Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Racismo, Xenofobia, LGBTfobia e Intolerâncias Correlatas (Decrin)
  • 13h40: Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais/Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem)
  • 13h50: Microfone aberto - saudações
  • 14 horas: Conselho Regional de Psicologia - 4ª Região - Tema: Violência psicológica
  • 14h15: Intervenção cultural - Microfone aberto
  • 14h30: Rede Estadual de Enfrentamento à Violência contra a Mulher
  • 14h50: Fórum Estadual das Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais de Minas Gerais
  • 15 horas: Movimento 8 de Março Unificado
  • 15h25: Diretoria de Políticas Públicas para Mulheres da Prefeitura de Belo Horizonte/Apresentação Grupo Teatral MOBS
  • 15h40: Articule - Ministério Público de Minas Gerais
  • 15h45: Grupo Aconchego de Prevenção ao Câncer de Mama/Fórum Mineiro de Conselheiros e Ex-conselheiros Tutelares/Grupo Oásis de Dança
  • 16 horas: Microfone aberto - saudações
  • 16h15: Frente Brasil Popular - Crime da Vale
  • 16h35: Fórum das Ocupações Urbanas
  • 16h45: Rede de Mulheres Negras
  • 16h55: Comitê Mineiro em Defesa dos Povos Indígenas
  • 17h05: Política Estadual de Prevenção Social à Criminalidade (Fica Vivo! e Mediação de Conflitos)
  • 17h30: Saudações finais
  • 17h45: Fechamento - Batucada Núcleo Universitário da Marcha Mundial das Mulheres

Participação nas tendas de serviços ao longo da tarde:   

  • Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais – Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem)
  • Centro Especializado de Atendimento à Mulher – Benvinda – Diretoria de Políticas Públicas para Mulheres da Prefeitura de Belo Horizonte
  • Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais – 4ª Região
  • Programas da Política Estadual de Prevenção à Criminalidade (Fica Vivo!, Mediação de Conflitos, CEAPA e PrEsp)

Às 18 horas, após o encerramento do evento, será realizado Grande Ato de coletivos e entidades, na Praça 7 de Setembro.

 Consulte também as Agendas de Mobilização, eventos paralelos promovidos por entidades parceiras.

 


Objetivos

Como em outros anos, a Assembleia de Minas e parceiros como coletivos, entidades e órgãos ligados à pauta feminina dão novo significado ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março. A proposta é continuar trazendo as lutas das mulheres como tema central, enfatizando, dessa vez, a luta pela vida.

Trazer a temática do feminicídio para a rua é crucial nesse momento, após o aumento significativo dos números de vítimas em Minas Gerais, já no primeiro mês de 2019. Outra meta é alcançar mulheres fora da discussão tradicional e conscientizar aquelas que não sabem que estão em uma relação abusiva e em uma situação de violência, seja ela física, psicológica ou patrimonial. 

O evento se propõe a ser, além de um ato de indignação contra a violência, uma celebração de tudo aquilo que já foi conquistado pelas mulheres e, ainda, mostrar a união e força delas, mesmo diante de um contexto desfavorável.

Além do evento de 8 de março, haverá uma agenda de atividades ao longo de 2019, com destaque para o Programa Sempre Vivas - Encontros Temáticos e Capacitação para as mulheres.

Por que as sempre vivas na identidade visual

A imagem escolhida para representar as ações é a de um buquê com plantas de mesmo nome que, após colhidas e secas, conseguem resistir ao tempo, numa referência à simbologia de força, resiliência e capacidade de superação.

O lema do evento - Sempre vivas: mulheres em luta contra a violência - enfatiza a intenção de permanecer viva e traz a ideia da postura ativa e alerta das mulheres.

Entidades parceiras

Veja a lista das entidades parceiras na preparação e realização do evento:

  • Associação Visibilidade Feminina
  • Centro Especializado de Atendimento à Mulher - Benvinda - Diretoria de Políticas Públicas para Mulheres da Prefeitura de Belo Horizonte
  • Centro Nacional de Resistência e Africanidade Brasileira (Cenarab)
  • Coletivo Linhas do Horizonte
  • Coletivo Sentidos do Nascer
  • Conselho Estadual da Mulher (CEM)
  • Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Belo Horizonte (CMDM)
  • Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM)
  • Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais - 4ª Região
  • Conselho Regional de Serviço Social de Minas Gerais (CRESS-MG) – Comissão de Saúde
  • Consórcio Regional de Promoção da Cidadania Mulheres das Gerais
  • Coordenadoria Especial de Políticas de Diversidade Sexual - Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania
  • Defensoria Especializada na Defesa dos Direitos da Mulher em Situação de Violência (Nudem)/Belo Horizonte
  • Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais (DPMG)
  • Diretoria de Políticas Públicas para Mulheres da Prefeitura de Belo Horizonte
  • Federação das Comunidades Quilombolas do Estado de Minas Gerais - N'Golo
  • Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg)
  • Fórum de Mulheres do Mercosul - Capítulo Brasil
  • Fórum Estadual das Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais de Minas Gerais
  • Fórum Mineiro de Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares
  • Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
  • Gabinete do Deputado Federal Padre João
  • Gabinete do Deputado Federal Patrus Ananias
  • Gabinete do Deputado Federal Reginaldo Lopes
  • Gabinete do Vereador Gilson Reis - Coletivo Vivas
  • Gabinetona
  • Grupo Aconchego de Prevenção ao Câncer de Mama
  • Marcha Mundial das Mulheres
  • Movimento de Mulheres Olga Benário
  • Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos (MTD)
  • Movimento Popular da Mulher (MPM)
  • Ocupação Carolina Maria de Jesus
  • Polícia Civil de Minas Gerais - Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam)
  • Polícia Civil de Minas Gerais - Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes de Racismo, Xenofobia, LGBTfobia e Intolerâncias Correlatas (Decrin)
  • Polícia Civil de Minas Gerais - Departamento de Orientação e Proteção à Família
  • Polícia Civil de Minas Gerais - Divisão Especializada de Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência (Demid)
  • Política Estadual de Prevenção Social à Criminalidade da Secretaria de Estado de Segurança Pública
  • Quem Ama Não Mata
  • Rede Estadual de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher
  • Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Reprodutivos - Rede
  • Rede Sustentabilidade/Elo Mulheres MG
  • Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG)
  • Secretaria de Estado de Saúde - Coordenação de Atenção à Saúde das Mulheres e Crianças
  • Secretaria de Mulheres - Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores de Minas Gerais
  • Secretaria de Mulheres do PCdoB - Belo Horizonte
  • Sindicato dos Empregados das Empresas de Segurança e Vigilância do Estado de Minas Gerais
  • Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindpol)
  • Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores na Indústria Energética de Minas Gerais (Sindieletro/MG)
  • Subsecretaria de Políticas para Mulheres - Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania
  • Superintendência de Políticas para Promoção da Igualdade Racial de Contagem
  • Superintendência de Políticas Públicas para Mulheres de Contagem
  • União Brasileira de Mulheres (UBM)

Além da programação oficial do evento Sempre vivas - Mulheres em luta contra a violência, em 8 de março, outras atividades são desenvolvidas, em um período ampliado, a fim de manter na agenda pública a temática da luta pela vida e contra o feminicídio.

 

PROGRAMA SEMPRE VIVAS - ENCONTROS TEMÁTICOS NA ESCOLA DO LEGISLATIVO

Ao longo do ano, a Escola do Legislativo da Assembleia de Minas realiza o programa Sempre Vivas, com encontros nas seguintes datas:

  • 9/4/19: A solidão da mulher negra
  • 7/5/19: Mulher e o mundo do trabalho
  • 4/6/19: Violência obstétrica e sequestro de bebês - CANCELADA!
    Justificativa do cancelamento: realização, pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, de audiência pública sobre violência obstétrica em 20/5, às 9 horas, no Auditório da Assembleia.
  • 2/7/19: Jovens mulheres - CANCELADA!
  • 6/8/19: Sempre Vivas - CANCELADA!
    Justificativa do cancelamento: realização, pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, de Debate Público sobre o Feminicídio. Data prevista: 8/8/19.

 

9/4/19 - Encontro temático A solidão da mulher negra

Palestrantes:

  • Andréa Regina Marques Chamon
    Psicóloga, especialista em gênero e diversidade na escola, mestra em Psicologia Social e doutoranda em Psicologia Social. Atua em pesquisa e atendimento clínico.
  • Yone Maria Gonzaga
    Doutora e mestra em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É professora e consultora das relações étnico-raciais e de gênero.
  • Deputada convidada: Andréia de Jesus (Psol)
7/5/19 - Encontro temático Mulher e o mundo do trabalho

Palestrantes:

  • Elaine Mauricio Bezerra
    Graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba; mestra em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Campinas e doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas. É gestora de Projetos da Comunidade Santo Antônio - COMUNA S.A.
    Tópicos a serem abordados: Principais tendências da inserção feminina no mercado formal e informal; tendências e desafios das mulheres no trabalho.
  • Celina Alves Arêas
    Professora do setor privado e rede estadual. Atua no movimento sindical: é da direção estadual do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinprominas) e secretária da Mulher Trabalhadora da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB)
    Tópicos a serem abordados: impacto das reformas trabalhistas e previdenciária na vida das mulheres; mulher no mercado de trabalho; questão salarial e cargos de chefia.
  • Deputada convidada: Ana Paula Siqueira (Rede)

 

Veja também

Capacitação em Oratória - INSCRIÇÕES ESGOTADAS!

 


Além da programação oficial do evento Sempre vivas - Mulheres em luta contra a violência, em 8 de março, outros eventos serão realizados ao longo do ano com foco nas mulheres.

 

CAPACITAÇÃO EM ORATÓRIA PARA MULHERES

Objetivos: estimular as participantes a desenvolverem habilidades pessoais de comunicação, capacitando-as a elaborar e apresentar discursos, em diversas situações, com desenvoltura e eficácia. Dicas para falar em público. Princípios para elaborar textos orais e escritos. Aspectos emocionais. Organização do pensamento.

Período de inscrições: 25/3 a 15/4/19 - INSCRIÇÕES ESGOTADAS!

Como fazer:

  • Público externo: envie sua solicitação para o email escola.eventos@almg.gov.br , informando o título da atividade, nome e endereço completo e CPF.
  • Servidora da Assembleia de Minas: envie sua solicitação através de formulário da intranet (Solicitações/Inscrições na Escola/Individual).

Período de realização: 29/4; 6, 13, 20 e 27/5/19, das 18 às 21 horas

Professor: Ivan Capdeville Júnior, redator-revisor da ALMG. Graduado em Letras pelo Centro Universitário da Cidade do Rio de Janeiro (UniverCidade) e mestre em Linguística/Análise do Discurso pelo PosLin da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Local: Escola do Legislativo

Como chegar

Veja também

Inscrições abertas para Encontros temáticos

 


Além da programação oficial do evento Sempre vivas - Mulheres em luta contra a violência, entidades parceiras realizarão outras atividades para marcar o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março.



AGENDAS DE MOBILIZAÇÃO

8/3/19 - Cine Debate - Exibição do filme Legítima Defesa (2017), de Susanna Lira

Horário: 14 horas
Local: Auditório do Instituto René Rachou (Avenida Augusto de Lima, 1715 - Barro Preto - Belo Horizonte - MG)

Sinopse: A história de três mulheres que, após um histórico de violência doméstica, contrariam as estatísticas e tomam uma atitude extrema: matam o homem que amavam para poderem sobreviver.

Após a sessão, debate com:
-
Ana Pereira dos Santos (psicóloga, mestre em educação, doutoranda em psicologia pela PUC Minas)
- Paula Bevilacqua (pesquisadora/especialista da Fiocruz Minas)

9/3/19 - Parir é prazer - Roda de acolhimento e discussão sobre Violência Obstétrica

Horário: 9 às 13 horas
Local: Exposição Sentidos do Nascer (Praça das Águas - Parque das Mangabeiras - Belo Horizonte - MG)

Uma em cada quatro mulheres sofre algum tipo de violência durante o parto, caracterizada como violência de gênero. A roda é um espaço compartilhado de histórias de parto, de acolhimento e resgate da autonomia da mulher, com orientações e levantamento de possibilidades de resistência e prevenção da violência contra a mulher.

Sentidos do Nascer é um projeto financiado pelo CNPq, Ministério da Saúde e Fundação Bill e Mellinda Gates, que conjuga arte, ciência e tecnologia. Pretende contribuir para a mudança da percepção sobre o nascimento, incentivando a valorização do parto normal para a redução da cesariana desnecessária.

Em breve, consulte novos eventos.


Legislação:

Leis federais
  • Lei do Feminicídio: Lei Federal 13.104, de 2015, de autoria da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Violência contra a Mulher do Senado Federal, que inclui o feminicídio no rol dos crimes hediondos.
  • Lei Maria da Penha: Lei Federal 11.340, de 2006, que cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher.
Leis estaduais
  • Lei 23.144, de 2018, que institui o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio, a ser realizado anualmente no dia 23 de agosto.
  • Lei 23.175, de 2018, que dispõe sobre a garantia de atendimento humanizado à gestante, à parturiente e à mulher em situação de abortamento, para prevenção da violência na assistência obstétrica no Estado.
  • Lei 22.256, de 2016, que institui a política de atendimento à mulher vítima de violência no Estado.
  • Lei 20.016, de 2012, que dispõe sobre o registro e a divulgação dos dados sobre violência contra a mulher no estado.
  • Lei 19.440, de 2011, que institui o Dia Estadual de Combate à Violência Contra a Mulher.
  • Lei 15.218, de 2004, que cria a Notificação Compulsória de Violência Contra a Mulher e a Comissão de Monitoramento da Violência contra a Mulher.


Notícias

30/04/2019

Debate sobre mulher no mercado de trabalho abre inscrições

Encontro tem objetivo de manter a luta das mulheres em pauta; atividade será na próxima terça-feira (7).

23/04/2019

Memória & Poder entrevista o ex-embaixador Tilden Santiago

Programa da TV Assembleia vai ao ar neste sábado (27), às 20 horas.

29/03/2019

Feminismos se conectam e (re)criam outras formas de resistência

Movimentos de mulheres buscam práticas políticas mais descentralizadas, embora compartilhem pautas de lutas.


Vídeos

08/03/2019

Assembleia se mobiliza contra feminicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher se reuniu em uma audiência pública na praça sete, na Capital. A reunião fez ...

00:02:57 | (30174kb)

08/03/2019

Dia da Mulher tem eventos na Assembleia

Uma linha do tempo com conquistas que custaram anos de luta. Uma mostra fotográfica que revela histórias não contadas so...

00:05:02 | (34534kb)

26/02/2019

Dia da Mulher e doenças raras repercutem no Plenário

Repercutiram em plenário a adesão da Assembleia à campanha de conscientização de doenças raras e a mobilização das parla...

00:03:26 | (23086kb)


Áudios

04/03/2019 07:00

Evento em BH marca a luta das mulheres contra o feminicídio

O encontro, na Praça Sete, na Capital, prevê diversas atividades para celebrar o Dia Internacional da Mulher, nesta 6ª feira (8/3).

Seu browser não suporta flash player
00:03:22 | Download (3162kb)

31/01/2019 07:15

Dia estadual do combate ao feminicídio alerta para mortes de mulheres

A data, estipulada em lei, busca incentivar o debate sobre o alto número de casos registrados no Brasil.

Seu browser não suporta flash player
00:02:43 | Download (2550kb)

ALMG nas redes sociais

A imagem escolhida para representar as ações do evento Sempre vivas - mulheres na luta contra a violência é a de um buquê com plantas de mesmo nome que, após colhidas e secas, conseguem resistir ao tempo, numa referência à simbologia de força, resiliência e capacidade de superação.

O lema do evento enfatiza a intenção de permanecer viva e traz a ideia da postura ativa e alerta das mulheres contra toda forma de violência e contra o feminicídio.

Baixe e imprima a faixa com as hashtags #semprevivas #nãosecale.

Faça uma foto e compartilhe nas suas redes sociais, usando as hashtags #semprevivas #nãosecale.

Veja o que foi destaque no evento do Facebook.