Notícias Rss

Vista parcial da cidade de Ouro Preto, que se tornou um dos cartões postais do Estado - Arquivo ALMG
Vista parcial da cidade de Ouro Preto, que se tornou um dos cartões postais do Estado - Arquivo ALMG - Foto:Alair Vieira
ALMG abriga busto do artista símbolo do Barroco mineiro - Arquivo ALMG
ALMG abriga busto do artista símbolo do Barroco mineiro - Arquivo ALMG - Foto:Sarah Torres
16/11/2020 17h45 - Atualizado em 30/11/2020 14h30

Agenda especial da ALMG marca os 300 anos de Minas Gerais

Comemorações destacam força da história do Estado e seu potencial, mirando o futuro.

Minas que não é só do ouro. Minas da rica cultura, da resistência política, do diálogo e da moderação; e também da diversidade, da agricultura e pecuária, das start-ups, da ciência e da inovação tecnológica. O aniversário de 300 anos deste Estado tão peculiar é tema de uma agenda especial na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), neste fim de ano.

A programação comemorativa, elaborada pela Assembleia em parceria com outros órgãos e instituições públicas, destaca a importância histórica de Minas Gerais, ao mesmo tempo em que propõe uma reflexão sobre os desafios do presente e o futuro que se espera para os mineiros.

A primeira ação é a produção, ainda neste mês de novembro, de uma segunda edição do livro Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho: Artista Síntese, da historiadora Cristina Ávila e do fotógrafo Márcio Carvalho.

Em fotos e textos, o livro detalha a obra daquele que é considerado um dos gênios mineiros. A primeira edição foi lançada em 2014, também no dia 18 de novembro, data de morte de Aleijadinho, quando se comemora o Dia do Barroco Mineiro, instituído pela Lei 20.470, de 2012, criada na Assembleia, fruto de um projeto do ex-deputado Dinis Pinheiro.

Liberdade - O espírito da comemoração é celebrar o passado, refletir sobre o presente e projetar o futuro, como forma de contribuir para a transformação de Minas Gerais, por meio de um processo inclusivo, solidário, sustentável e democrático, conforme destaca o presidente da ALMG, deputado Agostinho Patrus (PV). "Os 300 anos são uma oportunidade de resgatar e valorizar essa história única, escrita ao longo dos tempos pelo povo de um Estado que tem a liberdade como seu signo maior”, afirma.

Para o presidente da ALMG, as celebrações pelos três séculos de Minas devem ocorrer paralelamente a uma valorização da identidade das instituições, com a participação de toda a sociedade. "Como sempre ocorreu, hoje mais uma vez Minas Gerais compartilha com o país suas mais autênticas características de conciliação, moderação, equilíbrio e desmedido apreço pela democracia”, ressalta.

Reunião Especial no Plenário abre comemorações

Parte da agenda comemorativa dos 300 anos teve que ser suspensa, em razão dos esforços para contenção da pandemia de Covid-19, recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Com cautela e atenção à situação sanitária, o Poder Legislativo adequou-se rapidamente e continuou funcionando de forma semipresencial, exercendo seu papel fundamental para ajudar o Estado a superar a crise. Assim, também, boa parte das comemorações estão sendo feitas em meio virtual.

No dia 2/12, para abrir a programação, será realizada Reunião Especial Comemorativa dos 300 anos, a partir das 17 horas. A reunião será transmitida ao vivo do Plenário, pela TV Assembleia e também no canal da Assembleia no YouTube. Participarão do evento representantes das instituições correalizadoras e parceiras do projeto.

E mais um livro será lançado no Plenário, Minas Gerais. Visão de conjunto e perspectivas, nas versões e-book e impressa, de autoria do professor João Antônio de Paula, que também foi responsável pela curadoria das comemorações dos 300 anos. 

Durante o evento haverá, ainda, exibição de vídeo conceitual dos 300 anos de Minas Gerais, incluindo a canção Encontro das águas, de Tavinho Moura, executada com voz, violão e cravo.

Programação inclui seminário virtual, livros e mostra de fotografias

No sábado, dia 5/12, a partir das 10 horas, mais uma agenda especial: o Webinário Tradição e Modernidade: as reinvenções criativas da arte em Minas Gerais. Haverá mesas redondas virtuais, via aplicativo Zoom e transmissão ao vivo no canal da Assembleia no YouTube. Entre os palestrantes, estão a professora emérita Eneida Maria de Souza, da Faculdade de Letras da UFMG; o presidente da Academia Mineira de Letras (AML), Rogério Tavares; e o professor José Newton Meneses, historiador da UFMG.

Na ocasião, serão lançados mais duas publicações: Nossa Comida tem História, organizado pelo professor José Newton Meneses; e Revista da Academia Mineira de Letras – Dossiê dos 110 anos da AML. 

Na segunda-feira, dia 7/12, haverá o lançamento da exposição virtual de fotografias Minas Arte em Casa - 300 anos de Minas Gerais – Fotografia. Ao todo, foram selecionados 60 trabalhos, que serão expostos em galeria virtual hospedada no Portal da Assembleia e no hotsite com conteúdo sobre os 300 anos. 

De 7/12 até 14/12, será feita uma intervenção artística no Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira. As fotografias que compõem a exposição serão projetadas diariamente, a partir das 19 horas, na parede de mármore do local.

Realização - A agenda de comemoração dos 300 anos da Assembleia Legislativa tem como correalizadoras as seguintes instituições: Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Ministério Público de Minas Gerais, Defensoria Pública de Minas Gerais, Tribunal de Contas do Estado e Universidade Federal de Minas Gerais. O Legislativo também contou com a parceria da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Minas Gerais, do Instituto dos Advogados de Minas Gerais (IAMG) e da Academia Mineira de Letras (AML).

O marco dos três séculos de criação do Estado foi estabelecido em 2 de dezembro de 1720, porque foi nesta data que a antiga capitania de São Paulo e Minas do Ouro foi desmembrada pela Coroa Portuguesa dando origem à Capitania de Minas. Veja a programação completa e mais informações no hotsite dos 300 anos de Minas Gerais.

 


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

09/08/2022

Deputado critica atuação da Copasa

Falta de tratamento adequado do esgoto no Vale do Jequitinhonha motiva discurso em Plenário.

09/08/2022

Universidades estaduais demandam orçamento vinculado

Subfinanciamento tem prejudicado as atividades de ensino, pesquisa e extensão na Uemg e na Unimontes.

09/08/2022

Passageiros sofrem com precariedade do Move em Neves

Terminal Justinópolis foi visitado por comissão. Longas filas e falta de policiamento estão entre as reclamações.

08/08/2022

Prefeitos assinam ofício em favor de ferrovia no Sul de MG

Documento, fruto de audiência da Comissão Pró-Ferrovias, defende reativação do trecho de Três Corações a Cruzeiro (SP).

09/08/2022 Alunos, professores e gestores defendem autonomia orçamentária das universidades estaduais
00:03:44 | Download (3514kb)

09/08/2022 Público pode participar de debate sobre segurança de dados pessoais
00:02:32 | Download (2389kb)
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter