Notícias Rss

19/10/2018 15h38

Comissão quer ouvir delegada do inquérito contra Romeu Zema

Deputados argumentam que testemunhas importantes não foram ouvidas na investigação e pedem sua reabertura.

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, nesta sexta-feira (19/10/18), requerimento para convocar a delegada Paula Lobo Rios a prestar esclarecimentos sobre inquérito envolvendo o candidato ao governo de Minas, Romeu Zema (Novo).

Lotada em Araxá (Alto Paranaíba), a delegada conduziu a investigação contra Zema sobre suposto estupro de vulnerável ocorrido em 2012. Segundo denúncia recebida pela comissão, diversas pessoas relacionadas ao caso não foram ouvidas, e materiais deixaram de ser juntados ao processo.

O requerimento é assinado pelos deputados Sargento Rodrigues (PTB), presidente da comissão, João Leite (PSDB) e Léo Portela (PR). De acordo com Sargento Rodrigues, não foram ouvidos no inquérito, por exemplo, os avós paternos da criança, além da médica e da psicoterapeuta que a atenderam.

Providências – A comissão aprovou também outros dois requerimentos dos mesmos autores. O primeiro pede à Procuradoria-Geral de Justiça a reabertura do inquérito.

Já o segundo é endereçado à Corregedoria e à Ouvidoria da Polícia Civil e ao Ministério Público e solicita a instauração de procedimento investigativo contra o chefe da Polícia Civil, delegado João Otacílio da Silva Neto.

De acordo com o requerimento, o delegado divulgou nota oficial na qual declara que o inquérito contra Zema “concluiu cabalmente pela falsidade da denúncia, inexistindo a ocorrência do crime”. Para os parlamentares, isso fere mandamentos processuais e a própria Lei Orgânica da Polícia Civil, já que a declaração é sobre procedimento que não foi conduzido por João Otacílio da Silva Neto e nem teve conclusão judicial.

Presentes à reunião, os três autores dos requerimentos defenderam o aprofundamento das investigações e a busca da “verdade real” dos fatos. Léo Portela afirmou que o Brasil é o país com segundo maior número de casos de pedofilia e que não se pode aceitar a impunidade.

João Leite lembrou provérbio bíblico segundo o qual a autoridade tem que defender os desamparados e necessitados. “Se aconteceu algo com a criança, temos que falar por ela”, completou.

Blog - Já o deputado Sargento Rodrigues afirmou que, além da delegada, o promotor do caso também falhou ao não determinar novas diligências. “O juiz que arquivou o caso, Renato Zupo, faz elogios rasgados a Zema em blog na internet”, completou.

O parlamentar também criticou João Otacílio Neto por, segundo ele, buscar uma vantagem pessoal de permanecer no cargo, caso Zema vença as eleições.

Consulte o resultado da reunião.


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

21/02/2019

Projeto das barragens avança e deve ser votado nesta sexta

Distribuido pela Administração, parecer ao PL 3.676 torna rígidas regras da mineração; na sexta, matéria vai a Plenário.

21/02/2019

Parecer sobre o Projeto de Lei 3.676/16

Íntegra do parecer de 2º turno distribuído em avulso pela Comissão de Administração Pública nesta quinta-feira (21).

21/02/2019

Oradores - Reunião Ordinária de Plenário de 21/2/19

Protesto na Praça da Estação pelo 13º salário e CPI das Barragens pontuaram fala dos parlamentares.

21/02/2019

Galeria recebe artesanato de comunidades da Zona da Mata

Artesãs da Associação de Mulheres Rurais de Muriaé (Amur) trabalham com patchwork, crochê e ponto-cruz.

22/02/2019 Assembleia em Ação - Resumo da semana de 18/2 a 22/2/2019
Seu browser não suporta flash player
00:02:58 | Download (2785kb)

22/02/2019 Boletim da ALMG
Seu browser não suporta flash player
00:03:05 | Download (2900kb)
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter