O espetáculo narra uma ficção baseada em noticiários e fatos da vida real

Cenário político inspira peça do Zás nesta quinta (5)

Trama investiga desparecimento de casal de classe média, que reside no Bairro Jardins, em São Paulo.

02/04/2018 - 09:29

Numa pimenteira surge uma lagarta que destrói um patrimônio privado, conquistado a duras penas pelo casal Marcatto, que desaparece. A investigação do caso corre em segredo de Justiça e deflagra situações-limite. O enredo da peça "Jardins", que será apresentada no Teatro da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) nesta quinta-feira (5/4/18), às 19 horas, no Zás, é inspirada no atual cenário político do Brasil.

O espetáculo narra, por meio de uma trama não linear, uma ficção baseada em noticiários e fatos da vida real, levando o público a questionar os limites da intolerância. Na narração da ocorrência policial, os atores colocam em discussão temáticas como aflição da crise, opressão, falência da política, sobrevivência do artista e papel da arte.

Camilo Lélis e Kelly Crifer interpretam os policiais que investigam o desaparecimento do casal de classe média que reside no Bairro Jardins, em São Paulo. A dramaturgia é de Camilo Lélis.

Segundo o diretor da peça, Rogério Araújo, o nome da trama é uma metáfora para a situação política atual. “Em tempos de urgências infinitas, os jardins estão ficando esquecidos, o mato cresceu e tomou conta. Abusos estão sendo cometidos neste momento. O jardim virou uma selva”, reflete.

O grupo de artistas estreou a peça em junho de 2017, em Belo Horizonte, e participou da 44ª edição da Campanha de Popularização do Teatro e Dança, neste ano.

Assembleia Cultural - O Zás oferece espetáculos de música, teatro, dança, entre outras manifestações artísticas, agora em novo dia e horário: às quintas-feiras, às 19 horas, no Teatro da Assembleia (Rua Rodrigues Caldas, 30, Santo Agostinho, em Belo Horizonte).

A iniciativa integra o Assembleia Cultural, programa que marca a atuação do Parlamento mineiro na promoção das expressões artísticas e no reconhecimento e na valorização da cultura regional.

Mais informações sobre o espetáculo.