João Leite protesta contra a cisão e venda da Codemig
Sargento Rodrigues acusa Executivo de não repassar recursos a municípios
Rogério Correia critica possível prisão de Lula

Oradores - Reunião Ordinária de Plenário de 14/3/18

Críticas ao Executivo estadual e alerta para injustiça caso ex-presidente Lula seja preso marcam pronunciamentos.

14/03/2018 - 17:43

Leilão
O deputado João Leite (PSDB) criticou o Executivo que, segundo ele, incapaz de cumprir seus compromissos, está promovendo um leilão do patrimônio de todos os mineiros. De acordo com o deputado, a atual administração estadual tem problemas em todas as áreas, a começar pela saúde, com a retenção de repasses ao Ipsemg e ao IPSM, o que tem comprometido o atendimento aos mais necessitados na rede de hospitais conveniados. O deputado lembrou ainda que o não cumprimento de obrigações na educação levou os servidores da área, seus antigos aliados, a deflagrar greve. “E o governo agora acha que a solução final para todos os seus problemas é vender Minas Gerais. Quem dá mais?”, ironizou. Por fim, o parlamentar cobrou uma postura firme do Legislativo estadual para não permitir que isso aconteça, ao lembrar a tramitação de projeto na ALMG que prevê cisão da Codemig e pode resultar na venda das reservas mineiras de nióbio.

 

Terra arrasada
O deputado Sargento Rodrigues (PDT) comparou a atual administração estadual a uma praga de gafanhotos que, segundo ele, por onde passa deixa a terra arrasada. “Só o que funciona bem neste governo é a publicidade oficial, que tem R$ 85 milhões previstos neste orçamento”, lembrou, após enumerar irregularidades do governo, como a retenção de repasses da parte do ICMS e do IPVA que caberia às prefeituras, ameaçando assim a continuidade de programas sociais, o atendimento em hospitais filantrópicos, o transporte e a merenda escolar. “Os prefeitos estão desesperados”, lamentou. O problema, segundo o parlamentar, também é grave na segurança pública e em alguns municípios haveria apenas um policial militar destacado. “É uma covardia do comando da PM”, apontou. Por fim, ele lembrou que algumas categorias do serviço público estadual vão completar quatro anos sem a reposição das perdas inflacionárias em seus vencimentos, conforme prevê a Constituição.

 

Lula
O deputado Rogério Correia (PT) alertou para a grande injustiça que será cometida caso o ex-presidente Lula seja preso. Segundo ele, trata-se do presidente mais popular da história do Brasil e cujo governo foi capaz de realizações de vulto como tirar 40 milhões de brasileiros da miséria. “É um absurdo o que querem impor a uma pessoa inocente”, afirmou. Ao exibir uma charge publicada na Imprensa, o deputado criticou recente encontro entre o presidente Michel Temer e a presidente do STF, Cármen Lúcia, na casa desta última, reunião que, segundo ele, selou a continuidade do golpe que vai se consolidar com a iminente prisão de Lula. “O golpe tem que continuar”, ironizou. “E se prenderem o Lula, aí vai passar a valer tudo”, alertou, lembrando a aproximação do aniversário do golpe militar, data ainda mais simbólica diante da ameaça da prisão do ex-presidente. “Mas o PT vai resistir e o Lula será colocado como nosso candidato”, prometeu.

 

Consulte os pronunciamentos realizados em Plenário.