A Medalha da Inconfidência foi criada em 1952 para homenagear cidadãos que se distinguiram pela notoriedade de seu saber, cultura e relevantes serviços

Conselho discute entrega da Medalha da Inconfidência

Instituições devem indicar os agraciados para o evento que será realizado no dia 21 de abril, em Ouro Preto.

12/03/2018 - 12:15

Com o objetivo de dar início a organização da solenidade de entrega da Medalha de Inconfidência de 2018, o Conselho Permanente da comenda reuniu-se na manhã desta segunda-feira (12/3/18) no Salão Nobre da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

O representante do Poder Executivo, o subsecretário de Cerimonial e Eventos, Bruno Rosa, anunciou que foi convidado para ser o orador oficial do evento o primeiro ministro de Portugal, António Costa, que ainda não confirmou sua presença. Ele apontou que o prazo final para a entrega dos indicados de cada instituição é o dia 19 de março.

Formado pelos comandantes de vários órgãos dos três Poderes estaduais, de universidades e de institutos de pesquisa, o conselho abriga 17 instituições. Cada instituição é responsável por indicar três agraciados.

A Medalha da Inconfidência foi criada em 1952, durante o governo de Juscelino Kubitschek, e é a maior comenda concedida pelo Estado de Minas Gerais. O seu objetivo é homenagear os que se distinguiram pela notoriedade de seu saber, cultura e relevantes serviços à coletividade, contribuindo de maneira excepcional para a projeção e valorização de Minas.

Local da entrega – A premiação é anual e sempre realizada no dia 21 de abril, em Ouro Preto (Central). O município, que foi a capital de Minas Gerais entre 1823 e 1897, recebe a transferência simbólica da capital do Estado nessa data.

Na reunião, foi discutida solicitação feita pelo prefeito de Ouro Preto, Júlio Pimenta, para que a entrega da medalha não aconteça na Praça Tiradentes, mas em um centro de convenções da cidade. Ele sugeriu que seja mantido na praça o momento em que o governador deposita a coroa de flores aos pés da estátua de Tiradentes e que o restante da programação ocorra no novo local.

Segundo ele, a montagem da estrutura para a entrega gera muitos transtornos à população local, em especial, aos comerciantes, ao dificultar o trânsito e o acesso à Praça Tiradentes.

O presidente da ALMG e do conselho, deputado Adalclever Lopes (PMDB), destacou que a Medalha da Inconfidência tem grande visibilidade nacional e internacional e ponderou a importância de que o evento continue sendo realizado na Praça Tiradentes. Entretanto, ele defendeu que o assunto seja discutido diretamente com o governador Fernando Pimentel (PT).

O 1°-secretário da ALMG, deputado Rogério Correia (PT), se manifestou pela manutenção da solenidade na Praça Tiradentes, diante da simbologia nacional do evento, e falou sobre a necessidade de que sejam tomados cuidados para amenizar o impacto do evento no dia a dia do município. Alguns representantes de instituições presentes na reunião também defenderam a permanência da solenidade no local.