Notícias Rss

Votação de propostas do Parlamento Jovem aconteceu no Plenário da Assembleia de Minas
Votação de propostas do Parlamento Jovem aconteceu no Plenário da Assembleia de Minas - Foto:Daniel Protzner
Redes sociais ajudaram Míriam Chaves (no microfone) a ampliar pesquisa realizada para o PJ Minas
Redes sociais ajudaram Míriam Chaves (no microfone) a ampliar pesquisa realizada para o PJ Minas - Foto:Willian Dias
Bruna Santos procurou incentivar a integração com outros municípios
Bruna Santos procurou incentivar a integração com outros municípios - Foto:Guilherme Dardanhan
25/09/2017 12h00

Protagonismo dos municípios cresce no PJ Minas 2017

Cidades aprovam regulamentos próprios, criam novos projetos e número de inscritos se amplia para 2018.

É no município que as pessoas vivem. Com essa ideia na cabeça, há 15 anos o Parlamento Jovem de Minas (PJ Minas) vem buscando multiplicar, no interior do Estado, iniciativas de educação para a cidadania e fortalecer as câmaras municipais como centros de participação política, atraindo os jovens.

Mais do que nunca, a edição do projeto em 2017 mostrou que esse objetivo foi alcançado, na avaliação da gerente-geral da Escola do Legislativo, Ruth Schmitz, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Criado pelo Parlamento mineiro em parceria com a PUC Minas e com as câmaras municipais, o PJ Minas é um projeto de formação política e cidadã de estudantes dos ensinos médio e superior.

Em 2017, na avaliação de seus coordenadores, muitos dos 63 municípios participantes demonstraram maturidade e autonomia para se transformarem em protagonistas do projeto, criando regulamentos próprios e adaptando atividades às realidades locais.

Algumas dessas iniciativas são propostas pelos coordenadores municipais do projeto, que são vereadores ou servidores de câmaras municipais. Outras novidades, no entanto, são propostas e implementadas pelos próprios estudantes.

Um exemplo disso ocorreu em Pará de Minas (Região Central do Estado), onde três estudantes criaram um método próprio para traçar um diagnóstico de como as pessoas da cidade encaravam o tema discutido em 2017: “Educação política nas escolas”.

Enquanto muitos participantes se limitavam a ouvir os colegas e pessoas da comunidade mais próxima, os estudantes Luís Felipe Chaves, Míriam Assumpção Chaves e Alexandre Noronha foram além.

Eles criaram um questionário por meio do aplicativo Google Docs e o distribuíram por meio de redes sociais, para um público selecionado de universitários, estudantes do ensino médio e trabalhadores com variados graus de escolaridade. Conseguiram respostas de 180 pessoas. Míriam Chaves disse ter ficado assustada com o desconhecimento da política demonstrado por muitos universitários.

Entrosamento e identidade regionais ganham importância

Mesmo quem já deixou o ensino médio acaba surpreendido pelo PJ Minas. Bruna Luiza dos Santos é estagiária de publicidade na Câmara Municipal de Guaxupé (Sul de Minas) e coordenou o Parlamento Jovem na cidade.

“Tenho 21 anos, comecei a trabalhar com 14. Eu me vejo como aluna também. Se eu conhecesse antes o projeto, eu provavelmente participaria. Dá realmente para mudar o Estado com uma iniciativa como essa”, afirmou Bruna.

Os conhecimentos de Bruna sobre publicidade foram úteis para criar uma identidade visual para o polo Sul de Minas 2, que reúne as cidades de Guaxupé, Poços de Caldas e São Sebastião do Paraíso.

A ideia é evitar que os alunos encarem o polo como um espaço de competição entre os municípios, uma vez que a tendência do PJ Minas, com o crescimento do número de participantes, é focar cada vez mais nas regiões, em vez das cidades.

Também por causa disso, segundo Bruna, houve um esforço para que os alunos de uma cidade participassem dos eventos realizados nas demais. Além disso, mesmo que cada município tivesse uma fan page no Facebook, as postagens eram compartilhadas. “Assim, todos falavam a mesma língua”, explicou a coordenadora Bruna.

Essa troca de experiências entre os municípios é uma das explicações da gerente-geral da Escola do Legislativo para o crescimento inédito do interesse pela adesão ao projeto. Para o ano que vem, já se inscreveram 154 municípios, muito mais que o dobro do número atual.

“Surpreendeu como as cidades conseguiram mobilizar o entorno delas, gerando uma procura assustadoramente grande”, afirmou Ruth Schmitz. Segundo ela, o PJ Minas acaba se refletindo em outras ações das câmaras municipais.

Projeto gera novas parcerias locais

Em Três Corações (Sul de Minas), a Câmara Municipal assinou um termo de parceria com a Superintendência Regional de Ensino de Varginha para envolver um número maior de estudantes em um projeto de formação política.

De acordo com o coordenador do PJ Minas em Três Corações, Hermes Ximenes Naves, o convênio permitiu que o tempo reservado para as atividades extracurriculares obrigatórias dos professores estaduais fosse transformado em uma extensão do Parlamento Jovem.

Dessa maneira, seis professores apoiaram grupos de trabalho formados pelos alunos. Além disso, foram realizadas reuniões com a participação de até 200 alunos do 3° ano do ensino médio, participantes do PJ Minas e vereadores, para que discutissem política e funcionamento do Poder Legislativo.

Para Fernanda Freitas, coordenadora do PJ Minas pela ALMG, essas iniciativas inovadoras aconteceram mesmo em municípios com coordenadores novatos, que nunca haviam participado do projeto. “Apenas um quinto dos coordenadores, este ano, eram veteranos, e isso não inviabilizou o financiamento do projeto”, afirmou.

O deputado André Quintão (PT), que acompanhou o encontro final do PJ Minas 2017, avaliou que o crescimento do projeto mostra que é falso o clichê de que os jovens não querem participar da política. “Eles não querem participar da política tradicional. Não é o caso de um projeto como esse, de caráter não partidário, que discute temas de interesse dos jovens”, afirmou.


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

18/09/2020

Politiza resgata aprovação da reforma previdenciária

Episódio, publicado nesta sexta (18) na página da Rádio Assembleia, também está disponível em plataformas de streaming.

18/09/2020

ALMG fará coleta de medicamentos vencidos, na sexta (25)

Com ponto de recolhimento na entrada do Palácio da Inconfidência, iniciativa visa descarte seguro de remédios.

18/09/2020

Assembleia apoia o movimento Setembro Amarelo

Mais uma vez, Legislativo de Minas soma forças a outras instituições em campanha de prevenção ao suicídio.

18/09/2020

Decreto mantém estado de calamidade pública em Minas

Medida atende resolução da ALMG que prevê essa situação excepcional até 31 de dezembro, em todo o território mineiro.

18/09/2020 Politiza #24: Reforma da Previdência - a aprovação
Seu browser não suporta flash player
00:35:47 | Download (33549kb)

18/09/2020 Já é hora de voltar às aulas presenciais nas escolas de Minas?
Seu browser não suporta flash player
00:04:36 | Download (4314kb)
Pesquisa Portal
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter