Deputados também querem debater subnofiticação de crimes em Belo Horizonte

Comissão aprova realização de sete audiências públicas

Duas reuniões devem acontecer em Pompéu e Manhuaçu, para debater enfrentamento da violência nessas duas cidades.

29/08/2017 - 16:40

Em reunião nesta terça-feira (29/8/17), a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou requerimentos para a realização de sete audiências públicas, duas delas no interior do Estado. O deputado Arlen Santiago (PTB) pediu uma reunião em Pompéu (Região Central do Estado) para tratar do aumento da criminalidade na cidade.

Os membros da comissão pediram uma reunião conjunta com a Comissão de Administração Pública em Manhuaçu (Zona da Mata). A finalidade é tratar do enfrentamento de quadrilhas especializadas em roubos e latrocínios, bem como as dificuldades das Polícias Militar e Civil nas regiões de divisa no Estado de Minas Gerais.

O deputado Sargento Rodrigues (PDT) teve aprovado um debate sobre determinações da Polícia Militar, que estaria obrigando os policiais a arcarem com os custos dos próprios equipamentos de proteção.

O mesmo parlamentar, em conjunto com o deputado João Leite (PSDB), quer tratar do cumprimento da Lei de Execuções Penais e do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), em relação às ameaças sofridas pelos agentes penitenciários.

Os deputados Sargento Rodrigues e Cabo Júlio (PMDB) solicitaram outras duas audiências: uma para debater o Projeto de Lei 3.562/16, do deputado Cristiano Silveira (PT), que dispõe sobre mediação de conflitos coletivos socioambientais e fundiários rurais e urbanos; a outra sobre convocação de candidatos aprovados em concurso público da Polícia Civil, com vistas a melhorar a atuação da polícia judiciária no Estado.

Em coautoria com o deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB), Sargento Rodrigues solicitou reunião para debater denúncia de subnotificação de crimes violentos em Belo Horizonte.

Consulte o resultado da reunião.