O disco de Gil Costa tem influência do jazz mineiro e é inspirado em sua família

Gil Costa apresenta o álbum Ticonino no Zás

O saxofonista, arranjador e compositor estará no palco do Teatro da Assembleia nesta sexta (26), ao meio-dia.

22/08/2016 - 11:50

O artista mineiro Gil Costa é a atração do Zás desta sexta-feira (26/8/16). Ele apresenta ao meio-dia, no Teatro da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), canções de seu primeiro álbum, Ticonino, de 2015, além de sucessos de outros compositores, como Enéias Xavier.

O disco, que tem influência do jazz mineiro, sobretudo de Nirval Ornelas e Toninho Horta, é inspirado na família do artista. “Ticonino é o apelido do meu filho Davi, de cinco anos, e também o nome da terceira faixa do álbum, que traz ainda uma composição dedicada à minha esposa”, conta.

Todas as músicas foram compostas pelo artista, algumas em parceria. O trabalho lhe rendeu o Prêmio BDMG de Música Instrumental no ano passado.

Saxofonista, arranjador e compositor, Gil concluiu sua formação em Música Sacra na Faculdade Batista de Minas Gerais e em Música Popular na Bituca. Estudou com Josué Lopez, Enéias Xavier e Chico Amaral e tocou com os instrumentistas Fábio Torres e André Limão Queiroz.

O artista já se apresentou em eventos como o Savassi Festival e o Instrumental Sesc Consolação.

Teatro - O Teatro da Assembleia fica na Rua Rodrigues Caldas, 30, Santo Agostinho, em Belo Horizonte.

Mais informações sobre o espetáculo.