Programa de apoio a startups recebe visita de comissão

Deputados vão na quinta (23) conhecer o Seed, em BH, que busca incentivar o empreendedorismo tecnológico em Minas.

17/06/2016 - 17:03 - Atualizado em 17/06/2016 - 18:04

A Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai conhecer, nesta quinta-feira (23/6/16), às 10 horas, o programa de aceleração Seed – Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (ecossistema de desenvolvimento de startups e empreendedorismo). Trata-se de um programa vinculado à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e dedicado ao desenvolvimento e apoio das startups em Minas Gerais.

O Seed fica sediado no Espaço Cento e Quatro, que fica na Praça Rui Barbosa, 104, Centro de Belo Horizonte. A visita ao espaço foi solicitada pelo presidente da comissão, deputado Antônio Carlos Arantes (PSDB).  Segundo o parlamentar, a visita é um desdobramento da audiência da comissão em 17 de maio, que tratou da situação das startups mineiras. "É necessária a interlocução com o Executivo, melhorando seu diálogo com as startups de modo a atender às demandas do setor e desenvolver cada vez mais esse segmento no Estado", frisou. Arantes lembrou ainda que outra consequência da reunião realizada em maio foi a criação do Projeto de Lei (PL) 3.578/16, uma espécie de marco regulatório do setor.

O programa é conduzido pela Sectes e tem como objetivo incentivar o empreendedorismo e transformar Minas Gerais em um polo tecnológico, por meio de ideias inovadoras. Segundo informações do Governo do Estado, ele tem alcance internacional e busca atrair empresas de todo o mundo para o ambiente do Estado, estabelecendo um ecossistema de integração, troca de experiências e geração de resultados. Até o momento, o Seed recebeu 1.453 inscrições de empresas interessadas, das quais foram selecionadas 40 startups.

De acordo com definição do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), startup é um grupo de pessoas iniciando uma empresa, trabalhando em condições de incerteza, com uma ideia diferente, inovadora, dentro de um modelo de negócio que seja escalável e repetível. Um modelo de negócio é a forma como a empresa gera valor para os clientes.

Convidados - Para a visita, foram convidados o assessor da presidência da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Fábio Veras de Souza; o gerente de Inovação e Sustentabilidade e a analista de inovaçao do Sebrae Minas, respectivamente, Anizio Dutra Vianna e Carla Batista Ribeiro; o professor do Uni-BH, Alysson Lisboa Neves; o presidente da Netbee, Gibram Raul Campos de Oliveira; o presidente da Fumsoft, Leonardo Fares Menhem; o diretor-presidente do BH.TEC Parque Tecnológico, Ronaldo Tadeu Pena; o presidente do Sucesu Minas, Leonardo Bortoletto; o engenheiro elétrico Danilo de Quadros Maia Filho; e a presidente da Antonieta Rossi Carreiras e Negócios, Antonieta Barbosa Rossi.

Também foram convidados o presidente da Câmara Minas Gerais Israel de Comércio e Indústria, Marcos Brafman; o presidente do Conselho Administrativo da Take.Net, Daniel Rodrigues Costa; o diretor-presidente da Verso, Luiz Gustavo Assunção Othero; o diretor da Oriente Comunicação, Sebastião Carone; o presidente estadual da Juventude do PSDB-MG, Reinaldo Belli de Souza Alves Costa; o vice-presidente do Instituto de Referência em Internet e Sociedade (Iris), Lucas Costa dos Anjos; e os pesquisadores do Iris, Pedro Vilela Resende Gonçalves e Odélio Porto Júnior.