Deputados querem debater incentivos que possam melhorar a agropecuária no Estado - Arquivo/ALMG

Bom Despacho recebe audiência da Comissão de Agropecuária

Segurança e fomento ao produtor de leite, além dos desafios do setor rural serão enfocados na reunião.

17/06/2016 - 10:30

Com a finalidade de debater os avanços e desafios da agropecuária no Estado, com ênfase na segurança no campo e na cadeia produtiva do leite, a Comissão de Agropecuária e Agroindústria promove audiência em Bom Despacho (Centro-Oeste de Minas). O evento da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) será nesta segunda-feira (20/6/16), às 10 horas, na Câmara Municipal - Rua Marechal Floriano Peixoto, 40, Centro.

A autoria do requerimento para a reunião é de todos os membros titulares da comissão - deputados Fabiano Tolentino (PPS), presidente; Emidinho Madeira (PSB), vice; Inácio Franco (PV), Nozinho (PDT) e Rogério Correia (PT) – e ainda, pelo deputado Antônio Carlos Arantes (PSDB), que é suplente.

Segundo o presidente Fabiano Tolentino, a principal proposta é a de debater melhorias e incentivos que possam fomentar a cadeia produtiva do leite em Minas. Segundo o Governo do Estado, de janeiro a dezembro de 2015, os produtos alcançaram US$ 147 milhões em valor exportado, o que representa crescimento de 6%, em relação a 2014, quando foram comercializados US$ 138,1 milhões. Houve ainda um aumento no volume exportações de derivados do leite: em 2015, foram 30 mil toneladas, superando 2014, com 28 mil toneladas.

Entretanto, afirma o gabinete de Fabiano Tolentino, o orçamento da agricultura em Minas é pequeno. Para 2016, a previsão é R$ 565 milhões, o que representa 0,61% do orçamento estadual, de R$ 92 bilhões. Para se ter uma ideia, o Produto Interno Bruto (PIB) da Agricultura, que é mais de R$ 160 bilhões, representa um terço do estadual, de R$ 460 bilhões.

Segurança - “Fica claro que precisamos buscar soluções que fomentem o setor leiteiro e propor que o governo estadual reveja a distribuição do orçamento e beneficie os produtores ligados ao setor lácteo”, defendeu Fabiano Tolentino.

Ele acrescenta que é preciso conscientizar a sociedade a respeito das dificuldades que o setor agropecuário vem sofrendo, principalmente, a falta de segurança. “O produtor já não tem conseguido se manter devido aos prejuízos com roubos. Por isso, vamos propor reuniões com a Secretaria Estadual de Agricultura e forças da segurança pública para encontrarmos soluções”, concluiu.

Convidados - Para a reunião, foram convidados o prefeito e o presidente da Câmara Municipal de Bom Despacho, Fernando José Castro Cabral e Fernando Becker Lamounier; o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho; o comandante do 7º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, em Bom Despacho, tenente-coronel Rodrigo Teixeira Coimbra; o delegado de Polícia nível especial de Bom Despacho, Thales Gontijo de Queiroz Cançado Junior; o diretor-geral da Faculdade Alis, de Bom Despacho, Marcelo Chaves.

Representando o setor agropecuário, foram chamados o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Bom Despacho, Breno Marques Gontijo; o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg), Vilson Luiz da Silva; o presidente da Associação dos Sindicatos Rurais do Centro-Oeste de Minas (Asrom), Carlos Henrique Rezende Lacerda; o presidente da Cooperativa Agropecuária de Bom Despacho (Cooperbom), Moacir Eustáquio Teixeira; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Martinho Campos (Centro-Oeste), João Lúcio de Barros.