Deputados vão averiguar denúncias de fumaça tóxica de lagoa

Lago de Sete Lagoas estaria emanando fumaça composta por metano, trazendo prejuízos para a saúde da população local.

19/02/2016 - 15:15

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai realizar uma visita, nesta terça-feira (23/2/16), à Lagoa do Matadouro, em Sete Lagoas (Região Central do Estado). A visita está marcada para as 11 horas e foi solicitada pelo deputado Douglas Melo (PSC).

O objetivo é averiguar denúncias de existência de fumaça tóxica emanando da lagoa. De acordo com a assessoria do deputado Douglas Melo, o problema já incomoda a população há alguns anos, mas tem piorado devido à redução do volume de água. Ainda de acordo com a assessoria, já teria sido constatado que o gás em questão é composto principalmente de metano, mas não se sabe sua origem.

A Lagoa do Matadouro localiza-se no bairro Vapabuçu, próxima à Igreja São Judas Tadeu. As pessoas que vivem na região e frequentam o local estão relatando problemas devido à fumaça, como alergias. Ainda segundo informações da assessoria de Douglas Melo, vários acidentes têm acontecido no local, devido à lama quente do entorno da lagoa.

Convidados – Foram convidados para a visita o presidente da Câmara Municipal de Sete Lagoas, Fabrício Augusto Carvalho do Nascimento; o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Sete Lagoas, Luiz Adolpho Vidigal Borlido; o vereador Milton Maurício Martins; e o morador Claudomiro Bento.