Pecuaristas estariam tendo inúmeros prejuízos com aumentos nos custos da produção - Arquivo/ALMG

Comissões debatem crise na cadeia produtiva do leite em MG

Audiência pública conjunta na Assembleia Legislativa será na quinta-feira (25), às 10 horas, no Teatro.

19/02/2016 - 11:53

Discutir a crise que estaria afetando a cadeia produtiva do leite no Estado. Esse é o objetivo de uma audiência pública conjunta a ser promovida pelas Comissões de Desenvolvimento Econômico e de Agropecuária e Agroindústria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na quinta-feira (25/2/16), às 10 horas, no Teatro. O autor do requerimento para a reunião é o deputado Antônio Carlos Arantes (PSDB).

Segundo o parlamentar, que é presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, os preços do leite em Minas Gerais voltaram a apresentar queda nos últimos meses. Para Antônio Carlos Arantes, essa queda complica a situação dos pecuaristas. “O produtor tem acumulado, ainda, inúmeros prejuízos em função dos aumentos nos custos com ração, medicamentos, energia elétrica e combustíveis”, ressaltou.

De acordo com o Centro de Estudos Avançados de Economia Aplicada (Cepea), o preço médio líquido praticado no Estado em janeiro foi de R$ 0,98 por litro, o que representa uma queda de 15% em relação a dezembro do ano passado, informou o deputado. “Muitos produtores na região estão abandonando a atividade devido aos baixos preços praticados na negociação do leite e ao custo da produção”, apontou.

O deputado disse que os custos subiram e os preços pagos pelo leite caíram. “O saco de ração, que custava em média R$ 26, hoje custa, no mínimo, R$ 45, o que significa um aumento de 75%. A desvalorização do real frente ao dólar também foi prejudicial, pois muitos medicamentos e produtos são importados”, argumentou.

Antônio Carlos Arantes também criticou a falta de políticas voltadas para a cadeia produtiva do leite no Estado. “Minas é a maior bacia leiteira do País e os produtores estão abandonados à própria sorte”, afirmou. Segundo o parlamentar, essas e outras questões serão debatidas na audiência pública conjunta das comissões. “Ouviremos todos os representantes da cadeia produtiva do leite em busca de saídas para, pelo menos, minimizar a crise”, disse.

Convidados – Foram convidados para a reunião o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho; o secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Glênio Martins de Lima Mariano; o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões; o superintendente Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Estado, Rubens Soalheiro Oliveira Matos; o presidente do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg), Ronaldo Ernesto Scucato; o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Minas Gerais (Fetaemg), Vilson Luiz da Silva; e o presidente do Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado de Minas Gerais (Silemg), João Lúcio Barreto Carneiro.