Notícias Rss

04/05/2012 18h18

Expresso Cidadania recebeu mais de 11 mil alunos em 2012

Na terceira edição do evento, foram emitidos 3.185 títulos de eleitores para jovens com idades entre 16 e 17 anos.

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

Quatorze municípios mineiros beneficiados, 82 escolas estaduais envolvidas, 11.437 alunos atendidos e 3.185 novos títulos de eleitor emitidos. Esse foi o balanço da edição 2012 do Expresso Cidadania, projeto promovido pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral e a Secretaria de Estado de Educação, com o objetivo de estimular jovens de 16 e 17 anos à participação política e ao voto consciente.

Esta edição do projeto teve início no dia 23 de novembro do ano passado, em Belo Horizonte, quando foram atendidos alunos da Região Metropolitana (BH, Ribeirão das Neves e Santa Luzia), e se encerrou no último dia 27, em Governador Valadares (Rio Doce). Durante quase dois meses deste ano, a caravana percorreu o interior do Estado, passando por Juiz de Fora (Zona da Mata), Divinópolis (Centro-Oeste), Patos de Minas (Alto Paranaíba), Uberaba (Triângulo), Paracatu (Noroeste), Diamantina (Jequitinhonha), Montes Claros (Norte), Teófilo Otoni (Mucuri), Ipatinga (Rio Doce) e Poços de Caldas (Sul).

Organização – Mais de cem pessoas foram envolvidas na mobilização, organização e montagem do evento nas cidades, que contou com apresentação teatral; oficinas de produção de texto, som e vídeo; estande para que os alunos pudessem tirar o título de eleitor; palestra com juiz eleitoral; bem como um espaço multimídia voltado para o debate sobre o tema “Drogas – política de enfrentamento ao crack”.

Para uma das integrantes da equipe, a relações públicas Gabriela Laódice, o diferencial deste ano foi a esquete teatral. “Ficou bem próxima do público, por isso agradou bastante”, justificou. Segundo a atriz Paula Nunes, da Companhia Malarrumada de Teatro, grupo responsável pela peça, a utilização de músicas do repertório dos jovens foi um dos fatores que contribuiu para criar essa proximidade. “Procuramos, no entanto, não impor uma ideia pronta aos estudantes, mas apresentar argumentos e deixá-los livres para fazer suas próprias escolhas”, destacou.

Foi a partir do debate de ideias que as oficinas também propuseram aos jovens uma reflexão sobre a importância de seu papel social. A oficina da Palavra, ministrada pela educadora Meire Regina Pacheco, buscou levar uma visão diferente a respeito da política. “Não é só coisa ruim. Tivemos muitas conquistas desde o descobrimento do Brasil. Também não é um assunto que pertence àqueles que usam terno e gravata; política faz parte do nosso dia a dia”, pontuou. Para ela, que passou por todas as cidades com a caravana, a sensação é de “dever cumprido”. “O Expresso Cidadania é uma oportunidade para que os jovens se percebam como sujeitos da própria história”, ressaltou.

Jovens aprenderam lições de cidadania

A participação no projeto mudou a opinião de Gabriela de Souza Coimbra, 14 anos, aluna da Escola Estadual Antônio Carlos, em Paracatu (Noroeste). Ela acompanhou a oficina de Imagem e já decidiu que vai tirar seu título assim que completar 16 anos. Antes, Gabriela nem pensava em política. “Não importa se sou única, mas com meu voto posso fazer um Brasil melhor”, afirmou. Para Hebert Gabriel Gomes, 16 anos, aluno da Escola Estadual Waldemar da Rocha, de Teófilo Otoni (Mucuri), o Expresso Cidadania deveria ser para toda a cidade, não só para os estudantes: “O voto é muito importante, mas muitas pessoas não têm consciência”.

Felipe Mendes, 16 anos, aluno da Escola Estadual Dona Canuta Rosa de Oliveira, de Ipatinga (Rio Doce), tirou o título de eleitor no evento e disse que irá participar das eleições deste ano. “Acredito que o voto dos jovens pode definir o resultado da eleição. Vou escolher um candidato que possa cumprir o que promete”, afirmou. Com a filha de dois meses nos braços, a estudante Clara de Oliveira, 16 anos, aluna da Escola Israel Pinheiro, em Governador Valadares (Rio Doce), fez questão de participar do Expresso Cidadania. Ela, que deseja um futuro melhor para a pequena Kayla, quer votar já em outubro. “Vou eleger um candidato que tenha propostas para melhorar a educação”, revelou a jovem, que adora estudar.

Na avaliação da gerente-geral de Relações Públicas e Cerimonial da ALMG, Luísa Luna, o evento foi uma grande oportunidade para os adolescentes refletirem sobre a cidadania e o seu papel na sociedade e para pensarem sobre questões que são do interesse coletivo. Ela também acrescentou que a vivência em um espaço público e de forma compartilhada com colegas pode ajudar a entender melhor a diferença entre a vida privada e a vida pública, bem como a importância dos cidadãos participarem de ações coletivas que discutam interesses da sociedade. “O Expresso Cidadania contribuiu para a formação de cidadãos conscientes de que a qualidade da política e da vida coletiva depende da atuação da cada um”, destacou.


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

18/08/2017

ALMG terá novo espaço para a participação popular

Na inauguração do Auditório José Alencar, será lançada a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional.

18/08/2017

Lideranças assinam carta aberta contra leilão de usinas

Movimento reivindica do Governo Federal a manutenção das hidreléttricas de São Simão, Jaguara e Miranda com a Cemig.

18/08/2017

Cotas raciais na Fundação João Pinheiro motivam debate

Audiência da Comissão de Administração Pública terá como foco política inclusiva proposta por parlamentar.

18/08/2017

Assembleia discute iniciativa da ONU para mulheres

Comissão Extraordinária das Mulheres receberá representante do Escritório da ONU Mulheres no Brasil.

19/08/2017 Edição da Semana
Seu browser não suporta flash player
00:05:37 | Download (5269kb)

18/08/2017 Estrutura precária restringe atuação dos conselhos tutelares
Seu browser não suporta flash player
00:03:14 | Download (3045kb)
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter