Infraestrutura do Aeroporto de Confins é analisada em audiência

O superintendente regional do Sudeste da Infraero, Mário Jorge Fernandes de Oliveira, informou, ontem (28/10/10), que...

28/10/2010 - 00:03
Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
 

Infraestrutura do Aeroporto de Confins é analisada em audiência

O superintendente regional do Sudeste da Infraero, Mário Jorge Fernandes de Oliveira, informou, ontem (28/10/10), que já está em curso o processo licitatório que dará início às reformas do Terminal 1 do aeroporto de Confins, que, segundo as previsões, começarão no primeiro semestre de 2011.

Segundo ele, também está sendo desenvolvido um projeto para construção do Terminal 2, com o apoio do governo do Estado. Mário é um dos participantes da audiência pública realizada pela Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que debateu os problemas enfrentados pelo Aeroporto Internacional Tancredo Neves.

De acordo com o superintendente, outras ações que visam ao maior conforto dos usuários estão sendo desenvolvidas, embora não sejam visíveis. "Já fizemos a ampliação da sala de embarque e do número de balcões para fazer o check-in, substituímos as esteiras do desembarque, aumentamos os canais de inspeção, bem como os números de ônibus para proporcionar maior mobilidade aos passageiros", disse.

Ações futuras - Representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico estiveram presentes à audiência. A coordenadora de Projetos do Plano Macro Estrutural do Vetor Norte da RMBH, Paula de Medeiros Andrade, afirmou que, nos últimos três anos, foi registrado um crescimento de 70% do número de usuários no Aeroporto Internacional.

Segundo ela, até o fim de 2010, a estimativa é de que cerca de 7 milhões de passageiros terão circulado no aeroporto durante o ano. De acordo com Paula, há também uma expectativa de que Confins esteja operando com média de 12 milhões de passageiros em 2014, independentemente da Copa de 2014. "A meta é que para os próximos 30 anos o aeroporto internacional de Minas seja o 2° maior do país", afirma.

A coordenadora destacou ainda que a Secretaria está em fase de estudos preliminares para implementar o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) como uma opção de ligar a Rodoviária de Belo Horizonte ao Aeroporto de Confins. O projeto, que possibilitará que o trajeto seja feito em 40 minutos, estaria operando entre 2015 e 2016.

Opção - Na opinião da secretária de Estado de Turismo (Setur) , Érica Campos Drumond, o Tancredo Neves será a única opção brasileira, para os próximos 10 anos, com condições de estabelecer uma conexão eficiente com o restante do mundo. Ela se diz otimista em relação aos esforços que tem sido feitos para o desenvolvimento do aeroporto e acredita que o debate desse tema é importante para a sociedade.

Durante a reunião, a professora do curso de Gestão Pública da Faculdade Pitágoras, Lílian de Oliveira Moura, também concordou que o debate sobre esse tema deve ser ampliado, o que possibilitaria uma aproximação dos futuros profissionais da área de gestão com a realidade dos aeroportos.

Mobilidade- O Superintendente de Comércio Exterior da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Acácio Ferreira dos Santos, destacou que o transporte aéreo é o que mais cresce no mundo e que Minas Gerais tem um grande potencial para ser o melhor aeroporto do País.

Segundo ele, outras cidades, como São Paulo, não oferecem as mesmas condições para implementar, em um pequeno prazo, ações de melhoria em seus aeroportos, como acontece na capital mineira.

Ele exemplifica a capacidade do aeroporto Tancredo Neves, dizendo que, atualmente, já são feitos voos diretos de Belo Horizonte para Lisboa, Miami, Argentina e que já estão programados projetos que possam viabilizar voos para a Austrália e a Ásia.

Um aspecto que, segundo Acácio, necessita ser aprimorado é a questão da mobilidade dos passageiros até o aeroporto. Para ele é preciso que uma pessoa, que mora no interior do estado, tenha condições de pegar um avião que saia de Confins, sem precisar se deslocar para aeroportos de outros estados.

Turismo - A Superintendente de Estrutura de Turismo da Setur, Simone Araújo, enfatizou o acelerado crescimento de Minas Gerais no cenário nacional e afirmou que isso mostra a capacidade de desenvolvimento turístico do Estado. Ela pediu a apoio do Legislativo mineiro para aprovar o Projeto de Lei (PL) 4.413/10, do governador, que tramita em 1º turno. A proposição autoriza o Executivo a contratar operação de crédito com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), até o valor equivalente a US$ 18 milhões, para financiamento do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur/MG). Para ela, o acesso a esse crédito seria importante para estimular o turismo em Minas e, consequentemente, o desenvolvimento do aeroporto de Confins.

Críticas - O deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT), presidente da comissão e autor do requerimento que deu origem à audiência, destacou que a infraestrutura do aeroporto está saturada. Para ele, os principais problemas enfrentados são a precariedade no atendimento aos passageiros, as filas para realização de check-in, as altas taxas de embarque e a limitação de voos diretos de Belo Horizonte para outros pontos do país. "Não podemos esperar a Copa de 2014 para melhorar a situação do aeroporto. Temos que tentar resolver os problemas agora", comenta.

Falta de concorrência é problema para consumidores

Um ponto que foi abordado durante a reunião foi o elevado preço dos produtos comercializados em Confins. De acordo com o superintendente do Aeroporto Tancredo Neves, Silvério Gonçalves, a falta de concorrência dificulta a redução dos preços. Segundo ele, os valores que são cobrados não são maiores do que os praticados em outros aeroportos do país.

Sobre isso, o deputado Alencar da Silveira Jr. afirmou que uma das principais reclamações recebidas pela ALMG, no que se refere ao Tancredo Neves, são os altos preços de produtos que são vendidos, como sanduíches e refrigerantes.

Na opinião de Acácio Ferreira, os comerciantes deveriam ser pressionados para que fosse estabelecido um preço limite, evitando, assim, a cobrança de valores exorbitantes.

Presenças: Deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT).

 

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - www.almg.gov.br

Rua Rodrigues Caldas,30 :: Bairro Santo Agostinho :: CEP 30190 921 :: Belo Horizonte :: MG :: Brasil :: Telefone (31) 2108 7715