Dificuldades de taxistas de Sete Lagoas motivam audiência

Os problemas enfrentados por taxistas de Sete Lagoas (Região Central) com relação aos órgãos de controle de trânsito ...

06/05/2010 - 00:01
Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
 

Dificuldades de taxistas de Sete Lagoas motivam audiência

Os problemas enfrentados por taxistas de Sete Lagoas (Região Central) com relação aos órgãos de controle de trânsito da Capital serão discutidos em audiência pública pela Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização da Assembleia Legislativa de Minas Gerais na próxima quarta-feira (12/5/10), às 15 horas, no Auditório.

Em seu requerimento, o deputado Doutor Ronaldo (PDT) explica que tal situação se deve à proibição ao transporte intermunicipal de passageiros em veículos de municípios que não integram a Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Segundo informações do gabinete do deputado, os taxistas que integram a Cooperativa de Transportes Individuais de Sete Lagoas (Cooperlagos) alegam que, ao trazerem passageiros a Belo Horizonte, são impossibilitados de fazer o trajeto de volta, pois são impedidos pelas autoridades de trânsito que atuam na Capital.

A audiência pretende reunir os motoristas de táxi e representantes dos órgãos responsáveis pela regulação do trânsito em Belo Horizonte para que se chegue a um entendimento sobre como a situação pode ser resolvida.

Campeonato Brasileiro - Outra preocupação apontada pelos taxistas é com relação ao aumento da demanda de transporte entre as duas cidades devido à realização de jogos do Campeonato Brasileiro na Arena do Jacaré (estádio localizado em Sete Lagoas), uma vez que o Mineirão estará em reforma para o mundial de 2014. Em razão disso, os motoristas pedem que seja revista a proibição imposta pelos órgãos de trânsito da Capital.

Para o deputado Doutor Ronaldo, tal situação é preocupante e foi um motivos para a solicitação da audiência. O parlamentar explicou que a cooperativa de táxi é legalmente implantada, e que os motoristas estão apenas "a serviço das necessidades dos clientes de Sete Lagoas". "O direito de ir e vir está sendo prejudicado", considerou.

Convidados - Foram convidados para a audiência o procurador-geral de Justiça do Estado, Alceu José Torres Marques; o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Fuad Jorge Noman Filho; o chefe do Detran-MG e delegado-geral de Polícia, Oliveira Santiago Maciel; o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-MG), José Élcio Santos Monteze; o secretário municipal de Trânsito e Transporte Urbano de Sete Lagoas, Eduardo Betti Menezes; o Comandante do 25º Batalhão da PM de Sete Lagoas, o tenente-coronel PM Aloysio Vaz D'Oliveira Júnior; o diretor-geral da Cooperativa de Transporte de Passageiros de Táxi de Sete Lagoas (Cooperlagos), José Haroldo Campos Carvalho; e o diretor-executivo da Federação das Cooperativas de Transporte do Estado de Minas Gerais Ltda (Fetranscoop), Geraldo Osmany de Almeida.

 

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - www.almg.gov.br

Rua Rodrigues Caldas,30 :: Bairro Santo Agostinho :: CEP 30190 921 :: Belo Horizonte :: MG :: Brasil :: Telefone (31) 2108 7715