Expresso convida jovens a participar da política

O convite à participação política dos jovens marcou a sessão do Expresso Cidadania na tarde desta segunda-feira (26/4...

26/04/2010 - 00:01
Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
 

Expresso convida jovens a participar da política

O convite à participação política dos jovens marcou a sessão do Expresso Cidadania na tarde desta segunda-feira (26/4/10), em Belo Horizonte. O evento reuniu 182 adolescentes no Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Estavam presentes estudantes da Escola Estadual Maurício Murgel e aprendizes da Associação Profissionalizante do Menor (Assprom). O Expresso é um projeto da ALMG para estimular o voto consciente na faixa etária de 16 a 17 anos.

O primeiro a convidar os jovens a participar da vida política foi o mestre de cerimônias do Expresso, o ator Marcos Frota. "A geração de vocês não pode ser preconceituosa em relação à política, não pode achar política um negócio chato", disse ele, na palestra que abriu o evento. Em seguida, o diretor-executivo da Escola do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), José do Carmo Veiga de Oliveira, citou uma frase do ativista pelos direitos civis nos Estados Unidos Martin Luther King, assassinado em 1968: "O que me preocupa não é o grito dos maus, é o silêncio dos bons". Para Oliveira, o jovem não pode fugir da responsabilidade de influir nos destinos do País.

O diretor da Escola do TRE-MG mostrou-se preocupado com a queda no número de eleitores de 16 e 17 anos, idade em que o voto é facultativo. Os adolescentes tiveram o direito de votar pela primeira vez em 1989. Naquele ano, foram registrados 3,5 milhões de eleitores menores de 18 anos em todo o País, sendo 420 mil em Minas Gerais. Desde então, os números oscilam sem atingir os mesmos índices de participação. Em dezembro de 2009, estavam cadastrados em Minas pouco mais de 160 mil eleitores com 16 e 17 anos.

Em sua palestra, o professor da Escola do Legislativo da ALMG Léo Noronha destacou a importância do voto, mas afirmou que a participação não deve se restringir às eleições. "A escola é a primeira comunidade política a que vocês pertencem. A sala de aula pode ser o início da discussão que a gente precisa para transformar o País", disse Noronha à platéia de adolescentes.

"Bateu um sentimento de querer ajudar o País", diz adolescente

Uma das principais atividades do Expresso Cidadania é a emissão de títulos eleitorais para jovens de 16 e 17 anos. O TRE-MG, parceiro da Assembleia no projeto, monta um estande em cada cidade pela qual o Expresso passa. Até a tarde desta segunda-feira, 3.394 estudantes tiraram seu primeiro título durante as atividades do projeto. Quem tem 15 anos também pode fazer seu alistamento eleitoral, desde que complete 16 até 3 de outubro, data do primeiro turno das eleições.

É o caso de Gabriel Marcos de Moura Rios, estudante do 2º ano do ensino médio da Escola Estadual Maurício Murgel. Ele vai fazer 16 anos em setembro e decidiu tirar seu título no estande do TRE-MG, para ter o direito de votar em outubro. "Eu não ligava muito para política, mas bateu um sentimento de querer ajudar o País, de influenciar na escolha dos políticos", afirmou Gabriel. A aprendiz da Assprom Débora Lorrany Soares de Jesus, 17 anos, também estava na fila para tirar o título. "A gente tem de pensar bem antes de votar, para não votar em qualquer pessoa", disse ela.

Além das palestras, os participantes do Expresso assistem a um esquete teatral sobre a democracia e atuam em oficinas de expressão corporal, imagem, som e produção de textos. O projeto teve início em Barbacena, em 4 de março, e prossegue até 30 de abril. Nesta última semana, as sessões são todas em Belo Horizonte.

 

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - www.almg.gov.br

Rua Rodrigues Caldas,30 :: Bairro Santo Agostinho :: CEP 30190 921 :: Belo Horizonte :: MG :: Brasil :: Telefone (31) 2108 7715