Comissão de Turismo discute desenvolvimento do projeto Estrada Real

As oportunidades de criar pequenos negócios em torno do projeto da Estrada Real foram a tônica da reunião da Comissão...

28/11/2003 - 16:47
 

Comissão de Turismo discute desenvolvimento do projeto Estrada Real

As oportunidades de criar pequenos negócios em torno do projeto da Estrada Real foram a tônica da reunião da Comissão de Turismo, Indústria e Comércio da Assembléia, realizada na manhã de sexta-feira (28/11/03), no auditório da Faculdade Santa Marta, em São Lourenço. Na platéia, lideranças políticas e empresariais de São Lourenço e cidades vizinhas, incluindo dezenas de estudantes de Turismo. Especialmente a estes, o diretor geral do Instituto Estrada Real, Eberhard Hans Aichinger, recomendou que não se candidatem a empregos quando se formarem, mas que estabeleçam negócios voltados para os 2,5 milhões de turistas que o projeto da Estrada Real deve atrair a cada ano.

Os números apresentados pelo diretor impressionaram os deputados pela magnitude. São 177 municípios envolvidos (162 em Minas, oito no Rio de Janeiro e sete em São Paulo), num percurso superior a 1.400 km de Parati a Diamantina, maior do que o Caminho de São Tiago de Compostela, e abrangendo um território maior que o da Áustria. A população envolvida é de 9,5 milhões de pessoas, do tamanho de Portugal. Há interesse na oferta de pacotes a visitantes especialmente da Espanha e Portugal.

O que é mais importante, segundo Eberhard, é que já não se trata apenas de um sonho ou um projeto. "A Estrada Real já é uma realidade concreta, e não é mais possível recuar ou desistir. Recentemente, recebemos cinco grupos de ciclistas ingleses, que fizeram o trecho de São João del Rei a Parati. Após divulgarmos os roteiros numa reunião de agentes turísticos em São Paulo, as linhas telefônicas das pousadas congestionaram", disse ele. Natalício Tenório Cavalcanti, da Secretaria de Turismo, acrescentou que a procura vai se multiplicar a partir de fevereiro, quando a Estrada Real for apresentada em 80 países do mundo como tema da Escola de Samba Mangueira no Carnaval de 2004.

Aécio criou linha de crédito subsidiado no BDMG

Ao longo do Caminho Velho, do Caminho Novo e do Caminho dos Diamantes, há uma infinidade de atrativos pendurados como num "varal" ao longo dos eixos: caminhadas, cavalgadas, pedaladas, culinária, cachoeiras, artesanato, festas religiosas, eventos esotéricos e banhos medicinais se destacam entre 52 atividades econômicas possíveis de gerar renda para 148 mil pessoas. O BDMG já tem uma linha de crédito para emprestar de R$ 5 mil a R$ 500 mil a juros de 1% ao ano, para quem quiser comprar uma charrete ou instalar uma pousada rural.

Os deputados presentes à reunião compartilham do entusiasmo do Instituto Estrada Real, mas tiveram que responder a questionamentos das lideranças sobre o estado precário das estradas que afugenta os turistas das estâncias hidrominerais. Paulo Cesar (PFL), presidente da Comissão, lembrou que a Estrada Real era usada para o escoamento do ouro e dos diamantes produzidos em Minas, e que é hora de recuperar essas riquezas através do turismo.

Maria Olívia (PSDB), vice-presidente, também acredita que a saída do Brasil das dificuldades atuais passa pelo turismo, por causa do clima agradável todo o ano e pelo espírito acolhedor da nossa gente. Sobre as estradas, disse que "buraco não é privilégio do Sul de Minas. As estradas do Estado inteiro estão mal conservadas", disse a deputada.

Laudelino Augusto (PT), apóia inteiramente a indústria do turismo, que considera "economicamente viável, socialmente justa e ecologicamente correta". Laudelino defendeu a retomada do prestígio da crenoterapia, ou seja, dos tratamentos medicinais à base de água mineral.

O deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), autor do requerimento que originou a reunião, falou sobre a responsabilidade que todos os homens públicos, sejam eles deputados, prefeitos ou governantes, de alavancar recursos para consolidar o projeto da Estrada Real, que foi colocado com o status de projeto estruturador pelo governador Aécio Neves. Ribeiro Silva falou também sobre o projeto de regulamentação do ecoturismo em Minas.

Presenças: Deputados Paulo Cesar (PFL), presidente; Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), Laudelino Augusto (PT), e deputada Maria Olívia (PSDB), vice.

 

 

 

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715