Comissão da Cafeicultura discute relatório final com produtores

Produtores, especialistas e autoridades ligadas à cafeicultura nacional participam da plenária final da Comissão Espe...

18/11/2003 - 19:50
 

Comissão da Cafeicultura discute relatório final com produtores

Produtores, especialistas e autoridades ligadas à cafeicultura nacional participam da plenária final da Comissão Especial da Cafeicultura Mineira, nesta quinta-feira (20/11/2003), a partir das 14 horas, no Plenário da Assembléia Legislativa. O objetivo do encontro, segundo o presidente da comissão, deputado Paulo Piau (PP), é submeter a proposta de relatório final da comissão à aprovação das entidades diretamente envolvidas com os problemas da cafeicultura. Eles poderão inclusive apresentar sugestões ao relator da comissão, deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB). "Poderíamos fazer apenas o relatório, mas decidimos inovar, trazendo as cabeças pensantes da cafeicultura nacional para avaliar se a conclusão dos trabalhos da comissão resumem as aspirações da classe produtora", justifica Paulo Piau.

A participação intensa da sociedade, aliás, é um dos pontos positivos da comissão, segundo seu presidente. Depois de ouvir as propostas e sugestões apresentadas durante as reuniões, a comissão traçou um diagnóstico com os principais problemas do setor. "O principal desafio é agregar valor ao café. Para isso, faltam investimentos em marketing e pesquisa. A produção não é o principal problema. O ponto central é a comercialização, pois o café é exportado como um grão qualquer e, no exterior, tem o seu valor agregado em até 90%", explica o deputado.

Para resolver esse e outros problemas, o relatório final aponta uma série de medidas para valorizar o produto nacional e evitar as crises cíclicas do setor: investimentos e pesquisa no processamento pós-colheita, adoção de técnicas adequadas de marketing, adequação da legislação trabalhista, organização da cadeia produtiva e estabelecimento de uma política de preço mínimo, conforme adianta Paulo Piau.

A comissão iniciou seus trabalhos no dia 4 de setembro. Foram discutidos temas como tecnologia de produção, agregação de valor, financiamento, tributação, produção de cafés especiais, certificação do café de qualidade e a importância do marketing como ferramenta para aumentar o consumo do produto brasileiro. Foram feitas quatro viagens para o interior, nas quais os deputados ouviram as reivindicações dos cafeicultores das principais regiões produtoras do Estado: Sul de Minas (em Machado) Alto Paranaíba (em Monte Carmelo), Vale do Jequitinhonha (em Capelinha) e Vale do Rio Doce (em Manhuaçu). O relatório final deve ser votado no dia 4 de dezembro, e os deputados pretendem levá-lo ao governador Aécio Neves e ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em encontros que já estão sendo agendados.

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715