Assembléia promove Debate Público sobre lixo e cidadania

O 2o Festival Lixo e Cidadania é tema de Debate Público em reunião conjunta das comissões de Meio Ambiente e Recursos...

24/10/2003 - 00:00
 

Assembléia promove Debate Público sobre lixo e cidadania

O 2o Festival Lixo e Cidadania é tema de Debate Público em reunião conjunta das comissões de Meio Ambiente e Recursos Naturais, de Participação Popular e de Trabalho, da Previdência e Ação Social, nesta segunda-feira (27/10/2003), às 14 horas, no Plenário da Assembléia. Durante o evento, será analisada a situação dos catadores de lixo e dos trabalhos de reciclagem. O Debate Público acontecerá nos termos da Proposta de Ação Popular nº 4/2003, de iniciativa da Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Material Reaproveitável (Asmare) e da Pastoral de Rua da Arquidiciocese de Belo Horizonte. Os trabalhos serão coordenados pelos deputados Maria José Haueisen (PT), Alberto Bejani (PTB) e André Quintão (PT), que presidem as três comissões envolvidas.

Belo Horizonte coleta 40 mil toneladas de lixo por mês

O Brasil produz mais de 125 mil toneladas de lixo por dia, e 70% são acumulados em lixões a céu aberto nas periferias das cidades, contaminando o solo, a água e o ar, e infectando com zoonoses milhares de pessoas que retiram seu sustento desses detritos. As imagens de crianças vivendo nos lixões e disputando restos com cachorros e urubus indignam a opinião pública e comovem as autoridades. Recentemente, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva criou um grupo interministerial de trabalho para promover a inclusão social de 500 mil catadores de lixo, retirando-os da linha da miséria e lhes dando o status de recicladores de resíduos.

Belo Horizonte, que coleta mensalmente 40 mil toneladas de lixo domiciliar, tem para mostrar o trabalho da Asmare, uma associação de catadores de material reciclável que seleciona 450 toneladas por mês de papel, papelão, revistas, jornais, latas de alumínio, embalagens PET e plásticos, empregando 380 pessoas, sendo 27 na reciclagem, todas ex-moradoras de rua. O trabalho começou em 1987, com a Pastoral de Rua. A coleta seletiva já vem sendo feita experimentalmente em várias regiões da cidade. A Asmare agora volta suas atenções para as 30 toneladas diárias de lixo da Ceasa, das quais 70% são orgânicos e podem ser transformados em adubo.

Convidados - Os expositores do Debate Público são: as secretárias-executivas do Fórum Nacional Lixo e Cidadania e do Fórum Estadual Lixo e Cidadania, Teia Magalhães e Cláudia Júlio Ribeiro, respectivamente; a coordenadora da Organização de Auxílio Fraterno (OAF), irmã Regina Maria Manuel; e o membro da Comissão Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis, Alexandre Araújo Camboim.

Os debatedores são: Wagner Caetano Alves de Oliveira, subsecretário de Estudo, Pesquisa e Política Institucional da Secretaria Geral da Presidência da República, representando o ministro-chefe, Luiz Dulci; o secretário de Estado do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho; o superintendente de Desenvolvimento Solidário Cooperativo e Sindical da Secretaria de Desenvolvimento Social e Esportes, Antônio Machado; e a procuradora regional dos Direitos do Cidadão de Minas Gerais e o procurador regional dos Direitos do Cidadão do Rio Grande do Sul, Silmara Cristina Goulart e Paulo Gilberto Cogo Leivas, respectivamente.

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715