Comissão vai pedir ao MP interdição de delegacia em Contagem

"A situação está pior que a da Furtos e Roubos. Isso não é prisão, é uma masmorra". Esse foi o desabafo feito pelo de...

23/09/2003 - 17:40
 

Comissão vai pedir ao MP interdição de delegacia em Contagem

"A situação está pior que a da Furtos e Roubos. Isso não é prisão, é uma masmorra". Esse foi o desabafo feito pelo delegado do 1º Distrito Policial da Delegacia Seccional de Contagem, Antônio Pires, a deputados da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia de Minas. Para apurar denúncias de superlotação nas celas dessa unidade e da Delegacia do 14º Distrito Policial, no bairro Alípio de Melo, o presidente da comissão, deputado Durval Ângelo (PT) e o vice, deputado Roberto Ramos (PL) visitaram os dois locais na tarde desta terça-feira (23/9/2003). Após verificar a situação no 1º DP, Durval Ângelo (PT) anunciou que vai pedir ao Ministério Público a interdição dessa delegacia em Contagem. Além disso, o deputado disse que vai pedir ao juiz e ao promotor da Vara de Execuções Criminais de Contagem que visitem as celas dessa unidade.

Nas duas unidades, os detentos estão amontoados em porões, sem iluminação e ventilação mínima, muitos deles doentes. No 1º DP, em Contagem, há 54 presos, onde caberiam dez, alguns com sarna, diabetes, tuberculose e outras doenças respiratórias e até Aids. Há apenas um banheiro e os detentos, em sua maioria já condenados, fazem revezamento para dormir. Também o 14º DP, no Alípio de Melo, está superlotado. De acordo com o delegado seccional Odimar Alves, há 73 presos em quatro celas onde caberiam 15, sendo que quase a metade deles já tem sentença de condenação. Apesar das precárias condições nas carceragens das duas delegacias, os delegados titulares relataram que há mais de um ano não ocorrem rebeliões ou tentativas de fugas nas duas unidades.

Presenças - Compareceram às visitas os deputados Durval Ângelo (PT) e Roberto Ramos (PL).

 

 

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715