Testemunhas afirmam: policiais queriam dinheiro do barman

Em reunião fechada da Comissão de Direitos Humanos, nesta terça-feira (23/9/2003), três funcionários do Hospital Odil...

23/09/2003 - 12:19
 

Testemunhas afirmam: policiais queriam dinheiro do barman

Em reunião fechada da Comissão de Direitos Humanos, nesta terça-feira (23/9/2003), três funcionários do Hospital Odilon Behrens confirmaram que um detetive e um delegado queriam apreender o dinheiro e outros pertences do barman Anderson Rodrigues Teixeira, que deu entrada sem vida na emergência daquela instituição, após uma briga em que se envolveram policiais civis, em 26 de agosto. O detetive e o delegado teriam pressionado o setor de Assistência Social para que entregasse esses bens, segundo as testemunhas.

O vice-presidente da comissão, deputado Roberto Ramos (PL), colheu depoimento dos três profissionais, que atuam em áreas diferentes do hospital. Esta foi a terceira reunião fechada onde os deputados ouviram membros da equipe hospitalar do Odilon Behrens. Segundo o parlamentar, os depoentes disseram que o detetive foi o primeiro a pressionar pela entrega do maço contendo R$ 5.700,00, que a vítima levava num bolso interno do paletó. Queriam também sua carteira, os documentos e um anel. Como a assistente social negou-se a repassar os bens, o delegado de plantão no dia da morte teria pressionado novamente, sem sucesso. Os pertences, segundo as testemunhas, foram entregues à família da vítima.

Ramos acrescentou que o procedimento adotado pelo hospital nos casos de morte no local é passar todos os pertences à Assistência Social, que os encaminha à família. O deputado informou que, na reunião desta quarta-feira (24) da Comissão de Direitos Humanos, serão votados dois requerimentos com pedidos de informações à Corregedoria de Polícia Civil. Um deles vai solicitar que sejam informados os nomes do detetive e do delegado de plantão que teriam pressionado pela entrega dos pertences do barman. O segundo requerimento solicita o nome de todos os policiais que participaram do incidente com Anderson Rodrigues Teixeira.

Presenças - Participaram da reunião o deputado Roberto Ramos e as três testemunhas.

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715