Tratamento de lixo tóxico é tema de audiência pública

A comissão de Meio Ambiente realiza, nesta quarta-feira (27/08/2003), às 9h30, uma audiência pública para investigar ...

25/08/2003 - 16:11
 

Tratamento de lixo tóxico é tema de audiência pública

A comissão de Meio Ambiente realiza, nesta quarta-feira (27/08/2003), às 9h30, uma audiência pública para investigar possíveis irregularidades na instalação de um centro de tratamento de lixo tóxico em Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Lideranças da comunidade de Boa Vista, local onde será instalada a usina, denunciam que resíduos tóxicos irão contaminar o lençol freático da região, o que pode acarretar danos para a Bacia do Rio Paraopeba. O deputado Fábio Avelar (PTB), autor do requerimento que solicita a reunião, destaca que, como ambientalista, reconhece a importância da realização do tratamento de lixo, mas sua preocupação reside na localização da usina. A audiência pública acontece no Plenarinho II.

O processo de implantação do centro de tratamento ainda está sendo analisado pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) e, segundo declaração do presidente do órgão, Ilmar Bastos Santos, foram encontradas algumas irregularidades no processo, o que estaria atrasando o licenciamento. De acordo com o deputado Fábio Avelar, a audiência pública será um importante momento para analisar essas irregularidades e discutir possíveis soluções.

Foram convidados para debater o assunto: o procurador-geral de justiça, Nedens Ulisses Freire Vieira; o presidente da Feam, Ilmar Bastos Santos; os prefeitos de Juatuba, Pedro Firmino Magesty; de Mateus Leme, Niceu Apolinário Lima; e de Florestal, Derci Alves Ribeiro; e um dos responsáveis pela SG&M Mafra Guimarães, empresa responsável pela construção do depósito, Ricardo Alceu Pena Gomes.

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715