Segurança Pública vai debater Policiamento Comunitário

Preocupados com os rumos tomados por alguns dos conselhos comunitários de segurança pública (Conseps) de financiar e ...

25/06/2003 - 14:13
 

Segurança Pública vai debater Policiamento Comunitário

Preocupados com os rumos tomados por alguns dos conselhos comunitários de segurança pública (Conseps) de financiar e equipar as polícias civil e militar para objetivos específicos de seu interesse, os deputados da Comissão de Segurança Pública da Assembléia Legislativa convocaram os Conseps, vereadores e prefeitos mineiros para um debate em audiência pública a se realizar no Plenário, a partir das 9h30 desta segunda-feira (30/6/2003).

"Segurança Pública é serviço essencial e obrigação do Estado, que de forma alguma pode ser privatizado", afirmou o presidente da Comissão, deputado Sargento Rodrigues (PDT). O parlamentar disse estar alarmado com a notícia de que em Unaí, região Noroeste, grupos de empresários rurais e latifundiários teriam adquirido picapes S10 com radiocomunicação, destinadas ao patrulhamento rural, a ser realizado pelo destacamento da PM. "Temos aí uma grave distorção do papel da Polícia, que estaria privilegiando interesses privados em detrimento de uma política de segurança pública que beneficie toda a sociedade", observou Sargento Rodrigues.

O deputado afirma que não se opõe aos Conseps, mas que o seu papel deveria ser o de trazer a população para conhecer as dificuldades da polícia e ajudar com informações e sugestões para que as autoridades aprimorem a relação com a sociedade e o planejamento estratégico de suas ações. De uma relação sadia entre o cidadão e o policial surgiria uma força eficaz para combater o crime. Mas a experiência de policiamento comunitário nos bairros de Belo Horizonte, segundo o deputado, levou ao receio de que os bairros mais ricos venham a adquirir exclusividade na atenção policial e os demais fiquem à mercê dos criminosos.

Para a reunião desta segunda-feira (30), foram convidados representantes dos 250 Conseps instalados em Minas, além de prefeitos, vereadores e representantes da sociedade, para debater e buscar informações e sugestões. O objetivo é formatar uma legislação estadual que discipline a relação entre os Conseps e o poder público (Polícia Civil, Polícia Militar e Ministério Público).

A Comissão de Segurança Pública é integrada pelos deputados Sargento Rodrigues (PDT) - presidente; Alberto Bejani (PL) - vice-presidente; Leonardo Moreira (PL); Olinto Godinho (PSDB) e Rogério Correia (PT).

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715