Mauri Torres defende discussão ampla sobre as propostas de reforma

Discussão ampla e aberta sobre as reformas administrativas propostas pelo governo estadual, feita com tranqüilidade e...

15/05/2003 - 18:48
 

Mauri Torres defende discussão ampla sobre as propostas de reforma

Discussão ampla e aberta sobre as reformas administrativas propostas pelo governo estadual, feita com tranqüilidade e tempo. Foi com esse discurso que o presidente da Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais, deputado Mauri Torres (PSDB), recebeu, nesta quinta-feira (15/5/2003), representantes de várias entidades dos servidores públicos estaduais. Em nome dos representantes, Sebastião Soares, presidente da Federação Sindical dos Servidores das Autarquias e Fundações do Estado de Minas Gerais (Fesafemg) e da União Nacional dos Servidores Públicos (Unsp), solicitou que seja mantida a interlocução com a Assembléia, principalmente devido ao seu papel na intermediação com o governo.

Segundo Mauri Torres, a discussão sobre as reformas administrativas é importante para todos os segmentos da sociedade. "Está mais do que claro que essa discussão será feita aqui na Casa. A Assembléia é para isso, Ela é plural e está aberta a todo tipo de debate e discussão", afirmou o presidente. "Quando você discute com um universo maior de pessoas, vêm idéias que naturalmente irão melhorar a matéria, principalmente aqui onde tem deputados que representam o povo mineiro", prosseguiu.

Mauri Torres explicou, ainda, que as propostas de reformas vêm no sentido de fortalecer o funcionalismo, já que propõem a manutenção de qüinqüênios, biênios e trintenário para os atuais servidores, com a garantia do direito adquirido e da expectativa de direito. Na proposta, está prevista a criação de um novo critério de avaliação para promoção na carreira, para os servidores que ingressarão no serviço público mineiro após a aprovação das emendas. "Quem está no serviço público hoje e ainda não concluiu o qüinqüênio, biênio e trintenário vai poder cumprir", explicou.

Em relação à reforma administrativa do governo, o representante dos servidores, Sebastião Soares, pediu que, independentemente do conteúdo, seja aberta a possibilidade de se discutir as propostas em audiências públicas. O presidente da Assembléia comprometeu-se a enviar cópias aos representantes dos servidores do Estado para que todos tenham conhecimento do conteúdo e possam debater. "Temos que partir do princípio, tanto governo quanto servidores e parlamentares, que ninguém quer dar prejuízo para ninguém. O importante é que o Estado saia ganhando, que a sociedade saia ganhando. O objetivo é ajudar a solucionar os problemas do Estado", finalizou Mauri Torres.

Presenças - Participaram do encontro com o presidente da Assembléia, representantes e dirigentes da Associação Sindical dos Servidores da Fundação Hemominas (Asfhem), da Federação Sindical dos Servidores das Autarquias e Fundações do Estado de Minas Gerais (Fesafemg), do Sindicato dos Trabalhadores do DER/MG, da Loteria do Estado de Minas Gerais, da Associação dos Servidores do Instituto Mineiro de Agropecuária (Assima), da União Nacional dos Servidores Públicos (Unsp), da Associação dos Empregados da Fundação João Pinheiro (AEFJP e da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam).

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715