Assembléia homenageia arcebispo de Montes Claros

Com o Plenário repleto de representantes de movimentos pastorais de Montes Claros, a Assembléia Legislativa realizou,...

11/12/2002 - 20:02
 

Assembléia homenageia arcebispo de Montes Claros

Com o Plenário repleto de representantes de movimentos pastorais de Montes Claros, a Assembléia Legislativa realizou, na tarde desta quarta-feira (11/12/2002), reunião especial para homenagear Dom Geraldo Magela de Castro pela sua nomeação como primeiro arcebispo de Montes Claros, e também para comemorar a instalação da Província Eclesiástica do Norte de Minas. A iniciativa da homenagem foi do deputado Luiz Tadeu Leite (PMDB).

Em seu pronunciamento, Luiz Tadeu lembrou a chegada dos primeiros padres norbertinos a Montes Claros, em 1903, vindos da Bélgica, e a fundação, em 1948, da Escola Apostólica São Norberto, onde ele próprio estudou quando Dom Geraldo Magela era reitor, no início da década de 60. Dizendo que Dom Geraldo Magela é montesclarense "de nascimento e de coração", o deputado ressaltou que o homenageado é dotado de grande senso de equilíbrio, sempre foi fiel à doutrina social da igreja e viabilizou a elevação da Diocese de Montes Claros para Arquidiocese. Luiz Tadeu Leite destacou, também, que apesar de a Província Eclesiástica do Norte de Minas, em Montes Claros, ter sido instalada há pouco mais de um ano, ela já mostra resultados expressivos em toda a região, sobretudo com o trabalho de leigos e o crescimento da Pastoral da Família.

Também fizeram uso da palavra, para saudar o homenageado, os deputados Carlos Pimenta (PDT), Gil Pereira (PPB), José Braga (PMDB), Arlen Santiago (PTB), Miguel Martini (PSB) e Elbe Brandão (PSDB). O deputado Durval Ângelo (PT), que presidiu a reunião, falou sobre a sensibilidade social de Dom Geraldo Magela, "pastor sempre atento às necessidades do seu rebanho", e seu engajamento na luta por justiça.

Ao agradecer a homenagem, Dom Geraldo Magela de Castro, que completa 50 anos de vida sacerdotal em 2003, disse que entregou-se "por inteiro a Cristo, à Igreja e ao povo de Deus" e que recebia a iniciativa como uma homenagem à Província Eclesiástica e à Igreja como um todo. Dom Geraldo Magela aproveitou para queixar-se das condições da estrada entre Montes Claros e Belo Horizonte e convocou os deputados a lutarem para o resgate da cidadania da maioria da população. "A religião pode ser grande parceira na construção do bem comum", finalizou. O arcebispo recebeu, dos deputados Luiz Tadeu Leite e Durval Ângelo, uma placa alusiva à homenagem.

Também participaram os deputados Luiz Menezes (PPS), Dalmo Ribeiro Silva (PPB), Bené Guedes (PDT), Maria José Haueisen (PT) e Márcio Kangussu (PPS). Compuseram também a mesa o bispo auxiliar de Belo Horizonte, Dom Décio Zandonade; o padre Pedro Leônidas da Silva, de Montes Claros; e o padre Antônio Carvalho, da paróquia Jesus Missionário, de Belo Horizonte.

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715