Aécio defende relacionamento transparente com Legislativo

O presidente da Câmara dos Deputados e governador eleito de Minas Gerais, Aécio Neves, disse que a relação entre os p...

11/11/2002 - 20:00
 

Aécio defende relacionamento transparente com Legislativo

O presidente da Câmara dos Deputados e governador eleito de Minas Gerais, Aécio Neves, disse que a relação entre os poderes Executivo e Legislativo será marcada pelo maior respeito e transparência possíveis. "Não se governa Minas sem o Poder Legislativo", afirmou ele durante visita nesta segunda-feira (11/11/2002) à Assembléia Legislativa. Ele foi recebido pelo presidente da Casa, deputado Antônio Júlio (PMDB), com quem se reuniu reservadamente por 30 minutos, no gabinete da Presidência, e em seguida por outros 69 deputados estaduais da atual e da próxima Legislatura no Salão Nobre.

Foi a primeira visita oficial do governador eleito à Assembléia Legislativa desde as eleições de outubro. O deputado Antônio Júlio disse que o gesto de Aécio Neves representa um novo momento político vivido pelo Estado, que tem o diálogo como prioridade. "Os interesses de Minas têm que estar acima de interesses partidários", salientou o presidente da Assembléia. Aécio recebeu de Antônio Júlio informações a respeito das pendências da pauta de votações da Assembléia neste ano e disse que sentiu, por parte do presidente, "enorme disposição de colaboração".

Durante a reunião com os deputados mineiros, Aécio Neves aproveitou para aprofundar a discussão sobre a dificuldade financeira do Estado. Ele reforçou a necessidade de se implementar uma política que otimize o orçamento estadual, ou seja, reduzindo os gastos e ao mesmo tempo aperfeiçoando o funcionamento da máquina administrativa, com a melhoria do atendimento à população. O governador eleito voltou a garantir, no entanto, que o corte nas despesas não inclui a demissão de servidores públicos.

Devido aos problemas de caixa, a apresentação de emendas por parte dos parlamentares ao Orçamento para 2003 poderá ficar comprometida, lembrou Antônio Júlio, ressaltando que o tema está a cargo do presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembléia, deputado Mauro Lobo (PSB). Esse assunto, porém, não foi discutido durante o encontro com os deputados, garantiu o governador eleito. Aécio afirmou que os investimentos necessários ao Estado só poderão voltar a ser feitos após o reequilíbrio das contas.

Sucessão na Alemg - Quanto à eleição para a Mesa da Assembléia, o governador eleito afirmou que o futuro presidente deve ser capaz de representar as forças expressivas da Casa e de dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo deputado Antônio Júlio. Ele afirmou que este não é o momento para fazer qualquer intervenção no processo. "De minha parte não haverá imposição deste ou daquele nome", garantiu.

Segundo Aécio Neves, qualquer discussão sobre a sucessão na Assembléia deve ser acompanhada de um projeto de valorização da instituição, que permita à sociedade mineira ver o Poder Legislativo cada vez com mais respeito. "Hoje, o que deve prevalecer é o interesse maior de Minas", disse o governador eleito.

Aécio Neves informou que em dezembro viajará aos Estados Unidos, onde tratará de questões relativas a Minas Gerais com técnicos do Banco Mundial (Bird) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Disse, ainda, que só vai anunciar sua equipe de governo após as festas natalinas.

Deputados presentes na visita do governador eleito

Na visita desta segunda-feira (22) à Assembléia, o governador eleito Aécio Neves foi recebido por 70 deputados - 57 dos 77 atuais e 13 dos 36 deputados eleitos.

As presenças foram as seguintes:

Adalclever Lopes (PMDB) (recém-eleito), Adelino de Carvalho (PMN), Adelmo Carneiro Leão (PT), Agostinho Patrús (PTB), Agostinho Silveira (PL), Ailton Vilela (PTB), Alberto Bejani (PFL), Alberto Pinto Coelho (PPB), Alencar da Silveira Jr. (PDT), Ana Maria Resende Vieira (PSDB) (recém-eleita), Ambrósio Pinto (PTB), Amilcar Martins (PSDB), Antônio Andrade (PMDB), Antônio Carlos Andrada (PSDB), Antônio Genaro (PSD), Antônio Júlio (PMDB), Arlen Santiago (PTB), Bené Guedes (PDT), Bilac Pinto (PFL), Carlos Pimenta (PDT), Chico Rafael (PMDB), Cristiano Canêdo (PTB), Dalmo Ribeiro (PPB), Dilzon Melo (PTB), Djalma Diniz (PSDB), Domingos Sávio (PSDB) (recém-eleito), Doutor Viana (PMDB), Eduardo Brandão (PL), Eduardo Hermeto (PFL) Elaine Matozinhos (PSB), Elbe Brandão (PSDB), Ermano Batista (PSDB), Fábio Avelar (PTB), Fahim Miguel Sawan (PSDB) (recém-eleito), Gil Pereira (PPB), Glycon Terra Pinto (PPB), Gustavo Valadares (PRTB) (recém-eleito), Hely Tarqüínio (PSDB), Irani Barbosa (PSD), Ivair Nogueira (PMDB), João Bittar Júnior (PTB) (recém-eleito), João Paulo (PL), José Henrique (PMDB), José Milton (PL), Kemil Kumaira (PSDB), Leonardo Fernandes Moreira (PL) (recém-eleito), Leonardo Quintão (PSB) (recém-eleito), Luiz Fernando Faria (PPB), Luiz Humberto Carneiro (PSDB) (recém-eleito), Márcio Almeida Passos (PDT) (recém-eleito), Márcio Cunha (PMDB), Márcio Kangussu (PPS), Marco Regis (PL), Maria Olívia (PSDB), Mauri Torres (PSDB), Mauro Lobo (PSB), Miguel Martini (PSB), Olinto Godinho (PTB), Paulo César de Freitas (PRTB) (recém-eleito), Paulo Piau (PFL), Pinduca Ferreira (PPB), Rêmolo Aloise (PFL), Rogério Correia (PT), Ronaldo João da Silva (PV) (recém-eleito), Sargento Rodrigues (PDT), Sávio Souza Cruz (PMDB), Sebastião Costa (PFL), Sebastião Navarro Vieira (PFL), Sidney Antônio de Souza (PL) (recém-eleito), Vanessa Lucas (PSDB) (recém-eleita) e Wanderley Ávila (PPS).

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715