Políticas para juventude e saúde da mulher negra em debate

A Oficina "Políticas públicas para a juventude - perspectivas e ações", marcada para esta sexta-feira (23/8/2002), de...

23/08/2002 - 19:10
 

Políticas para juventude e saúde da mulher negra em debate

A Oficina "Políticas públicas para a juventude - perspectivas e ações", marcada para esta sexta-feira (23/8/2002), dentro da programação do II Fórum Minas por um outro Mundo, transformou-se num debate organizado pelos próprios estudantes, mesmo com a ausência dos palestrantes. A oficina aconteceu na Escola do Legislativo. O fórum, promovido pela Alemg e pelo Comitê Mineiro do Fórum Social Mundial, em parceria com várias entidades, terminou na sexta.

A juventude excluída das universidades por falta de oportunidade foi um dos assuntos mais discutidos. Os estudantes acreditam que é privilégio da elite ocupar as vagas dos cursos mais concorridos das universidades públicas. Os jovens desfavorecidos, na opinião dos participantes da oficina, sempre saem prejudicados, pois a vida inteira estudaram em escolas públicas - onde o ensino fundamental e médio é fraco.

A atuação dos grêmios estudantis também foi abordada na oficina. Os estudantes demonstraram indignação com o quadro atual. Para eles, falta consciência e participação política dos mesmos. Atualmente, a única preocupação dos grêmios tem sido promover festas, quando deveria "revolucionar".

Odontologia solidária - O "Projeto Sorriso Solidário", conduzido pela Única Odontologia, estava programado para uma outra oficina, na tarde de sexta-feira (23/8), que acabou não ocorrendo. A Única é uma cooperativa de atendimento odontológico que realiza um trabalho voluntário na Vila Embaúbas, em Belo Horizonte, além de visitar creches ensinando as crianças como prevenir cáries.

Segundo o coordenador Juan Pessoa, a cooperativa mantém convênio com a Pontifícia Universidade Católica (PUC) e nela atuam 42 alunos do curso de odontologia, como estagiários voluntários. Além dos universitários, também trabalham na Única, voluntariamente, 40 dentistas.

O Projeto Sorriso Solidário foi selecionado como um dos três finalistas do Troféu Voluntários das Gerais, promovido pela Fiemg (federação das indústrias), Federaminas (federação das associações comerciais) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

SAÚDE DA MULHER NEGRA TAMBÉM É TEMA DE OFICINA NA ESCOLA

Alertar e discutir sobre a saúde da mulher negra foi o principal tema abordado na Oficina "Mulheres Negras e Afrodescendentes pela Saúde e Vida de Todas Nós", também como parte do II Fórum Minas por um outro Mundo.

A oficina mostrou dados relativos à saúde da mulher negra, como o índice de mortalidade, violência, incidência de doenças e vulnerabilidade das mesmas. Houve alguns depoimentos que falavam sobre a violência de que essas mulheres são vítimas, com o intuito de encorajar as participantes da oficina a denunciarem os maus tratos e lutarem por seus direitos.

A psicóloga e coordenadora do Programa de Saúde das Mulheres Negras, Ana Maria Soares, ressaltou a importância de lutar contra a violência e de se valorizar, resgatando também os valores da cultura negra, que estão se perdendo. O programa é conduzido pela entidade Nzinga.

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - 31 - 3290 7715