CPI quer ouvir principal ex-acionista minoritário do Bemge

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o processo de ajuste e as transformações no Sistema Financeir...

24/05/2000 - 16:41

alinfor.gif (4077 bytes)


CPI quer ouvir principal ex-acionista minoritário do Bemge


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o processo de ajuste e as transformações no Sistema Financeiro Público de Minas Gerais, na década de 90, com destaque para a privatização do Bemge, vai ouvir em sua próxima reunião, no dia 31, o empresário Geraldo Lemos, principal ex-acionista minoritário do Bemge, que vendeu suas ações em bloco, juntamente com o Estado. Também será ouvido um representante, ainda não definido, do Banco Pactual, que foi a instituição que assessorou o Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (BDMG) na preparação do processo de privatização do Bemge.

Os convidados da reunião desta quarta-feira (24/5/2000) não compareceram, mas justificaram suas ausências por meio de correspondências encaminhadas à Comissão. Paulo Augusto de Andrade, do Departamento de Fiscalização do Banco Central em Minas Gerais, não compareceu devido a compromissos profissionais assumidos anteriormente, segundo justificou o chefe do setor, Paulo Sérgio Cavalheiro. Roberto Meira de Almeida Barreto, superintendente estadual do Banco do Brasil, informou que assumiu o cargo em julho de 1999, não tendo acompanhado o processo de privatização do Bemge, razão pela qual informou que não tem como contribuir com os trabalhos da Comissão.

PRESENÇAS

Participaram da reunião os deputados Ronaldo Canabrava (PMDB), presidente da CPI; Mauro Lobo (PSDB), Dinis Pinheiro (PSD) e Maria Teresa Lara (PT).

Responsável pela informação: Cristiane Pereira - ACS - 31-2907715