Adelmo Carneiro Leão é o novo líder do PT

na Assembléia; e os vice-líderes são os deputados Maria Tereza Lara e Rogério Correia. O rodízio anual de líderes é u...

24/02/2000 - 00:43

Adelmo Carneiro Leão é o novo líder do PT

O deputado Adelmo Carneiro Leão é o novo líder do PT na Assembléia; e os vice-líderes são os deputados Maria Tereza Lara e Rogério Correia. O rodízio anual de líderes é uma prática adotada pelo partido. Nesta quarta-feira (16/02/2000), os seis deputados petistas - Adelmo Carneiro Leão, Rogério Correia, Maria Tereza Lara, Durval Ângelo, Ivo José e Maria José Haueisen - concederam entrevista coletiva à imprensa para fazer um balanço da atuação da bancada no ano passado e apresentar as prioridades para o ano 2000.

Segundo o ex-líder, Rogério Correia, o balanço de 1999 é positivo, tanto no que diz respeito às atividades parlamentares quanto no apoio às lutas e movimentos populares. No ano passado os deputados do partido apresentaram 58 proposições, sendo que 17 tornaram-se leis, dentre elas as do Código Sanitário do Estado, da autonomia do Corpo de Bombeiros e das Brigadas de Incêndio. Dos 11 grandes eventos realizados pela Assembléia, como fóruns e seminários, quatro foram coordenados por deputados do PT; e dos 14 debates públicos, seis foram requeridos pelo partido. Das três CPIs iniciadas e concluídas em 1999, duas (Fundos do Executivo e Carteira de Habilitação) foram relatadas por deputados do PT e uma (Cemig) foi presidida por um petista. Das quatro CPIs em andamento, três (Narcotráfico, Barragens e Sistema Financeiro) têm relatores do PT, o mesmo acontecendo com uma das três Comissões Especiais em funcionamento (Mercedes-Benz). O partido conta, ainda, com a presidência da Comissão de Trabalho e a vice-presidência da Comissão de Meio Ambiente, estando presente ainda em outras quatro comissões permanentes (Saúde, Constituição e Justiça, Direitos Humanos e Fiscalização Financeira).

Na avaliação dos deputados, a bancada teve atuação destacada em questões como a luta contra a privatização de Furnas, anistia aos ex-PMs, moratória e dívida do Estado, Orçamento Participativo, e oposição ao neoliberalismo. De acordo com o novo líder, o partido vai continuar na base de apoio ao Governo do Estado e defendendo maior integração entre os partidos de esquerda e o Governo. A busca de métodos mais eficazes de fiscalização do Executivo pelo Legislativo também é uma preocupação da bancada.


Responsável pela informação: Jorge Possa - ACS - 31-2907715