Pronunciamento

Discurso

Autor:
DEPUTADO GLAYCON FRANCO

Data: 14/07/2021   Hora: 10:00


Partido:
PV


Tipo:
Discurso


Resumo:
Comenta o projeto de lei que autoriza a abertura de crédito suplementar em decorrência de termo judicial de reparação dos impactos socioeconômicos e socioambientais que especifica (acordo firmado entre o Executivo e a Vale, em razão dos danos causados pelo rompimento da barragem da mineradora no Município de Brumadinho). Elogia a destinação desses recursos para a construção de cinco hospitais e para todos os municípios mineiros. Elogia o presidente da Assembleia Legislativa.


Assunto:
ACORDO FINANCEIRO.
BARRAGEM DE REJEITOS.
CRÉDITO.
MUNICÍPIOS E DESENVOLVIMENTO REGIONAL.


Reunião:
Tipo: EXTRAORDINÁRIA Número: 18 ª Data: 14/07/2021 Hora: 10:00


Legislatura: 19 ª Sessão Legislativa: 3 ª Tipo da Sessão: ORDINÁRIA


Publicação: Diário do Legislativo em 16/07/2021 Pág: 96 Col: 1


Proposição Citada:
PL. 2508 2021 - PROJETO DE LEI


18ª REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA 3ª SESSÃO LEGISLATIVA ORDINÁRIA DA 19ª LEGISLATURA, EM 14/7/2021

Palavras do deputado Glaycon Franco

O deputado Glaycon Franco – Sr. Presidente, demais deputados; quero cumprimentá-lo aí, na condução dos nossos trabalhos, e saudar os nossos servidores e o distinto público que nos acompanha pela TV Assembleia e pelas demais mídias sociais.

Eu gostaria, Sr. Presidente – e não poderia deixar de me manifestar neste momento –, primeiro, de reforçar a fala do nobre companheiro e amigo, deputado André Quintão, quando ele foi incisivo e colocou que a Assembleia de Minas não é homologativa. Graças a Deus, nossa Assembleia sempre foi uma referência para as demais assembleias. Gostaria também de reforçar a fala do deputado André Quintão quando ele colocou que não gostaríamos de estar passando por essa situação, porque sabemos que dinheiro nenhum no mundo paga a vida de alguém. Mas infelizmente é o que temos, e temos que aproveitar essa situação para, de alguma maneira, fazer com que esse crime cometido pela Vale impacte positivamente na vida dos mineiros e mineiras.

Fico muito satisfeito ao saber que parte desses recursos vão ser destinados à construção de 5 hospitais dos 11 que faltam. Com certeza, esses hospitais vão dar vida a milhares e milhares de mineiros e mineiras. A construção do hospital de Teófilo Otôni, de Divinópolis, de Sete Lagoas, de Juiz de Fora, de Unaí – eu não tenho dúvida nenhuma em afiançar a todos os mineiros e mineiros – será o marco, um divisor de águas nessas regiões. Posso falar com mais propriedade em relação ao Hospital Regional de Conselheiro Lafaiete, minha cidade querida, cidade que me lançou para a vida pública – comecei como vereador, como médico. Desde o meu primeiro dia de mandato, nós compramos essa briga para terminar o hospital regional. Falo isso porque a nossa região, a nossa macrorregião Centro-Sul, sempre, em todos os governos passados, foi prejudicada. Nós sempre ficamos aqui, no nosso território das vertentes, à mercê da macrorregião central, de Belo Horizonte, e da macrorregião Sudeste, de Juiz de Fora. Várias políticas públicas não foram desenvolvidas aqui na nossa região. Fizemos inúmeras reuniões, audiências públicas em Lafaiete, na própria Assembleia de Minas, como membro da Comissão de Saúde, mostrando aos governos passados que a nossa macrorregião Centro-Sul era uma das piores macrorregionais de saúde do Estado de Minas Gerais, onde eram ofertados pouquíssimos serviços; e até hoje ela oferta poucos serviços. Nós temos inúmeras carências, carência de leitos de UTI infantil, de UTI adulto, de tratamento para grandes queimados, de cirurgia de pequena e alta complexidade em vários segmentos – e eu falo como cidadão, como médico, como conhecedor da nossa região. Então, nós precisávamos fazer justiça, nós precisávamos trazer o equilíbrio para a macrorregião Centro-Sul. Com esse hospital regional – eu não tenho dúvida –, nós vamos ofertar esses serviços, que precisam ser ofertados a essa região, que é uma das regiões mais populosas de Minas Gerais e que sempre foi esquecida pelos demais governos.

Eu gostaria de deixar isso aqui e de agradecer a todos, em especial ao presidente desta Casa, que tem feito um trabalho maravilhoso. Eu estou no meu terceiro mandato e tenho visto que é um dos presidentes que mais ouviu os deputados, que reúne sempre os nossos líderes, pauta os projetos importantes para Minas Gerais, tem a visão necessária de um comandante de uma Casa legislativa. Mesmo com a sua pouca idade, mas com a sua experiência, mostra o que precisa ser corrigido. Todos os projetos que entram nesta Casa saem melhorados – eu não tenho dúvida nenhuma –, inclusive esse que vai começar a ser discutido, o do transporte alternativo. Eu tenho certeza de que ele vai sair muito melhor. Nós precisamos discutir, precisamos ouvir os deputados, e isso o nosso presidente tem feito. Graças ao nosso presidente, criou-se o programa Recomeça Minas para dar um acalento aos nossos pequenos microempresários e pequenos empresários, para que a economia gire. Graças à ideia do nosso presidente, e com a aquiescência dos demais deputados, criou-se o Força Família: R$600,00 para ajudar as pessoas mais carentes. Nós precisávamos atuar no tripé da economia, da saúde, mas também do social. Graças ao nosso presidente e aos demais deputados, os municípios, os 853 municípios, vão receber o recurso, como foi colocado aqui pelos demais deputados, porque sofreram impacto negativo em suas economias. E mais: sem burocracia, fazendo-se a transferência especial. Gostaria que esse governo adotasse isso agora: que ele sempre fizesse transferências especiais e que elas caíssem diretamente na conta dos municípios, porque nós sabemos que a maioria dos municípios – mais de 80% dos municípios – de Minas têm dificuldades: quando vão fazer um convênio e falta um documento, eles perdem o convênio. Nós precisamos mudar, como disseram alguns deputados. Nós estamos no século XXI, nós precisamos fazer essa transferência AD, acabar com essa burocracia. E o nosso presidente tem dado esse exemplo.

Então, eu fico muito feliz aqui, como cidadão de uma região, de ver que o governo, que os deputados tiveram essa sensibilidade de perceber que nós temos que buscar o equilíbrio; que o principal problema do nosso Estado, um Estado que tem a segunda maior população, é o terceiro em arrecadação, o quarto em dimensão, é o Estado da integração nacional... Nós precisamos buscar o equilíbrio dentro do Estado, precisamos combater as desigualdades regionais. Essa sempre foi a minha fala nas vezes em que eu tive a oportunidade de subir à tribuna desta Casa. Então, eu fico muito feliz de saber que vai se fazer justiça, que agora a minha região, a nossa macrorregião Centro-Sul, vai ofertar aqueles serviços que ora não eram ofertados à nossa população. E esse crime que foi cometido pela Vale vai poder, através da construção desses cinco hospitais... Espero que os outros hospitais que precisam ser concluídos possam sê-lo num futuro próximo; que possam salvar vidas para dar pelo menos um acalento a essas famílias que tiveram vítimas nesse crime cometido em Brumadinho.

Dessa maneira, termino, presidente Arantes, demais deputados, cumprimentando esta Casa por mostrar sensibilidade e espírito público, por fazer justiça e buscar o equilíbrio para que o nosso estado, que é um dos mais importantes da nossa Federação, possa voltar...

É isso, presidente. Muito obrigado.

O presidente – Muito obrigado, deputado Glaycon Franco. É sempre uma alegria poder ouvi-lo. A pandemia tem-nos distanciado.

Vou passar a palavra agora ao deputado Raul Belém. Deputado Raul Belém, são 13h52min; às 14 horas, nós teremos que encerrar esta sessão, porque teremos que abrir a reunião ordinária. Com a palavra, para encaminhar a votação, o deputado Raul Belém.



Perguntas Frequentes

  • Que pronunciamentos estão disponíveis no portal?

    Estão disponíveis os pronunciamentos de deputados feitos nas reuniões de Plenário e em eventos institucionais como seminários legislativos, fóruns técnicos e ciclos de debates. Podem-se pesquisar declarações de voto; discursos e apartes; questões de ordem; e decisões do presidente da Assembleia sobre os trabalhos legislativos.
    Também estão disponíveis pronunciamentos feitos por palestrantes, debatedores e demais participantes nos eventos citados.
    O resultado de pesquisa exibe pronunciamentos integrais a partir de 2001. Dados referenciais estão disponíveis desde 1988.

  • Quando os pronunciamentos estão disponíveis para consulta no portal?

    Os pronunciamentos estão disponíveis para consulta no dia seguinte ao de sua publicação no diário oficial do Estado.

  • Os pronunciamentos são editados antes de serem liberados?

    Os pronunciamentos não são editados. O que é feito, ao final das reuniões do Plenário, é a revisão e a montagem das notas taquigráficas dos discursos.

Veja também