Pronunciamento

Discurso

Autor:
DEPUTADA MARIA TEREZA LARA

Data: 18/12/2014   Hora: 14:00


Partido:
PT


Tipo:
Discurso


Resumo:
Apresenta balanço de sua atuação parlamentar e despede-se da Assembleia Legislativa ao final da 17ª Legislatura.


Assunto:
(ALMG).
DEPUTADO ESTADUAL.


Aparteante:
LUZIA FERREIRA, ULYSSES GOMES, HELY TARQÜÍNIO, ROGÉRIO CORREIA, SÁVIO SOUZA CRUZ, POMPÍLIO CANAVEZ, DUARTE BECHIR, JOÃO LEITE, BONIFÁCIO MOURÃO, LAFAYETTE DE ANDRADA, FRED COSTA, ALENCAR DA SILVEIRA JR, WANDER BORGES, ANDRÉ QUINTÃO, DALMO RIBEIRO SILVA, CARLOS MOSCONI, SARGENTO RODRIGUES, CARLOS PIMENTA, DINIS PINHEIRO.


Reunião:
Tipo: ORDINÁRIA Número: 80 ª Data: 18/12/2014 Hora: 14:00


Legislatura: 17 ª Sessão Legislativa: 4 ª Tipo da Sessão: ORDINÁRIA


Publicação: Diário do Legislativo em 31/12/2014 Pág: 19 Col: 1


80ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA 4ª SESSÃO LEGISLATIVA ORDINÁRIA DA 17ª LEGISLATURA, EM 18/12/2014

Palavras da deputada Maria Tereza Lara


A deputada Maria Tereza Lara* – Quero deixar meus cumprimentos a todos que estão no Plenário e nos vendo através da TV Assembleia. Neste momento em que vou me despedir deste Parlamento - janeiro de 2015 -, não poderia deixar de agradecer. Aprendi muito nesta Casa, sobretudo nas comissões temáticas, espaço privilegiado de participação popular, de fortalecimento da democracia representativa e de avanço para a democracia direta.

A todos os companheiros do Bloco Minas sem Censura, nas pessoas do atual líder, deputado Ulysses Gomes, do líder da Minoria, deputado Sávio Souza Cruz, e do nosso sempre líder, deputado Rogério Correia; à Mesa desta Casa, na pessoa do seu presidente, deputado Dinis Pinheiro, ao deputado Hely Tarqüínio, que preside esta sessão, ao deputado Adelmo Carneiro Leão, nosso companheiro de partido que estará nos representando em Brasília a partir do próximo ano, e aos deputados que dirigem este Parlamento, agradeço a abertura da Casa para a participação popular e o respeito por nós.

Agradeço aos presidentes das comissões das quais faço ou fiz parte: deputados André Quintão, que, por meio da Comissão de Participação Popular, radicaliza a democracia nesta Casa; Duarte Bechir, presidente da Comissão de Educação, parlamentar de diálogo, que sempre respeitou o nosso trabalho na vice-presidência – na sua pessoa agradeço a todos os parlamentares desta Casa, sobretudo os da base de governo; e João Leite, de quem fui vice-presidente na Comissão de Segurança Pública, onde, mesmo em total divergência partidária, conseguimos um diálogo respeitoso – agradeço a V. Exa. o apoio ao nosso trabalho. Neste ponto, lembro-me bem das discussões que travamos sobre segurança pública e do ciclo de debates Siga Vivo – espero voltar a esta Casa para participar do Siga Vivo José Carneiro, deputado, e dar continuação a esse debate na intenção de salvar milhares de vidas que são ceifadas no trânsito. Agradeço ainda às deputadas da bancada feminina, que nos orgulham e nos representam muito bem: Luzia Ferreira, atuante companheira nesta Casa – mesmo na divergência partidária, conseguimos muitos objetivos comuns; Liza Prado, Rosângela Reis e Ana Maria Resende, quando esteve nesta Casa. Mesmo não nos reelegendo, deputada Luzia Ferreira, não desistimos de defender a participação da mulher nos espaços de poder. Nossa luta e nosso compromisso continuam! Agradeço à nossa assessoria e à assessoria coletiva do Bloco Minas sem Censura, nas pessoas do Carlão, da Beth e da Sãozinha, cuja orientação técnica tem possibilitado nossas tomadas de decisão dentro dos princípios da ética e do bem comum. Agradeço aos diretores, à consultoria, à assessoria, à equipe técnica desta Casa e das comissões, da Escola do Legislativo e da TV Assembleia, que têm possibilitado a eficácia dos trabalhos desta Casa. Lembro-me aqui das funcionárias administrativas, auxiliares desta Casa, aproveitando para, em seu nome, tornar pública uma reivindicação, desejando que ela chegue, deputado Sávio Souza Cruz, ao grande companheiro Adalclever Lopes e à futura Mesa desta Casa. Há poucos dias, uma funcionária do nosso gabinete nos fez esse apelo, e, antes de sair desta Casa, gostaria de solicitar publicamente o apoio dos nobres parlamentares para que elas tenham direito a um plano de saúde. É importante que essas dezenas de mulheres, mães de família, tenham, como nós, um plano de saúde. Precisamos democratizar esse direito, e peço aos nobres parlamentares da próxima legislatura, que nos representarão, que discutam o assunto e, dentro das possibilidades, atendam a essa reivindicação.

Quero me lembrar também das pessoas que, fora do Parlamento, muito me ajudaram nessa caminhada política - familiares, lideranças comunitárias e religiosas, companheiros e companheiras de partido -, e o faço nas pessoas de Maria do Carmo, minha irmã e ex-prefeita de Betim, e do deputado Odair Cunha, atual presidente estadual do PT, com o qual fizemos uma dobradinha, como costumamos dizer, na campanha eleitoral, sem me esquecer de outros com os quais também fizemos dobradinha, como Reginaldo Lopes, Nilmário e Adelmo.

Confesso que, logo após a apuração dessas eleições, sofri com o resultado, pois essa foi a melhor das oito campanhas eleitorais das quais participei como candidata, e, mesmo com poucos recursos financeiros, não esperávamos não ser reeleita. É lógico que tivemos erros em nosso mandato, tanto que não fui reeleita. Mas confesso a vocês que não foi por omissão ou falta de compromisso. Trabalhamos muito nesses quatro anos. Relembro a nossa presença nas comissões e em audiências públicas; a participação no processo de estadualização da Uemg, como representante desta Casa; a criação da Frente Parlamentar de Combate à Hanseníase e ao Preconceito e a visita a todos os hospitais-colônia do Estado, na Comissão de Direitos Humanos, com todo o apoio do presidente Durval Ângelo; e a coordenação da Frente Parlamentar da Igualdade Racial, entre outras ações em anos anteriores.

Vou conceder aparte aos nobres companheiros. Antes, porém, vou adiantar algumas palavras.

Voltando às eleições deste ano, a partir do dia seguinte à apuração, procurei analisar os fatos, refletir sobre a ótica da nossa missão, pois, para mim, a política e os mandatos sempre foram um compromisso partidário, mas também uma missão. A partir da minha fé, para contribuir com a construção de um mundo mais justo, mais fraterno, mais igual, passei a procurar a viver o versículo de Paulo aos tessalonicenses: “Por tudo dai graça, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus”. E passei a refletir sobre qual seria minha nova missão, pois a vida continua, a luta continua, a missão continua onde eu estiver.

Não poderia fazer uma análise destas eleições sem mencionar a reeleição da nossa presidenta Dilma Rousseff, a primeira mulher presidenta deste país, que demonstrou, no seu primeiro mandato, compromisso com as crianças, por meio da construção de creches; com os jovens e com a educação, por meio de programas como o Pronatec, o ProUni e as creches; e com a população mais pobre, por meio do Bolsa Família, o maior programa de distribuição de renda do mundo. Ela tem defendido a apuração rigorosa dos fatos sempre que há indícios de corrupção – como diz ela, “doa a quem doer”.

Também menciono aqui a eleição do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, que saiu vitorioso nas urnas já no primeiro turno. Com certeza, fará um governo conforme tem reafirmado, ouvindo a população e regionalizando a administração, a fim de melhor governar para todos, mas sobretudo para os mais pobres, por meio de políticas públicas.

Permitam-me passar a palavra, primeiro, para a deputada da nossa bancada feminina, Luzia Ferreira, e, depois, para o deputado Ulysses Gomes, líder do Bloco Minas sem Censura.

A deputada Luzia Ferreira (em aparte) – Amiga deputada Maria Tereza, quero dizer que você vai fazer falta aqui, na Casa. Você, nesses 11 anos em que aqui esteve, honrou cada voto que recebeu dos seus eleitores, honrou o povo mineiro. Aqui você cumpriu os compromissos que sempre fez na sua vida, na sua militância política e social. É uma incansável batalhadora pela diminuição das desigualdades, sempre na luta pelos direitos e pela inclusão social. Essa é a sua marca – aliás, já era antes, como professora e militante social. Quero dizer que você vai fazer mais falta ainda por ser mulher, porque aqui somos poucas - nesta legislatura, somos apenas quatro. E é bom relembrar que, das quatro parlamentares desta legislatura, três não foram reeleitas, inclusive eu, o que mostra a dificuldade não só de nos elegermos, mas também de permanecermos nos espaços de poder. Portanto, você fará muita falta, já que precisamos, cada vez mais, de ter um poder compartilhado, que represente mais a sociedade.

Quero dizer que você cumpriu muito bem a sua missão, o seu mandato. Tenho orgulho de ter compartilhado com você várias batalhas, entre elas o trabalho para diminuir a violência contra a mulher e para aplicar, dar efetividade à Lei Maria da Penha. Sei que onde você estiver vai continuar essa caminhada, vai continuar lutando, porque, como eu disse, aquilo que é compromisso, como missão de vida, a gente não abandona. Com mandato ou não, quero desejar-lhe boa sorte e dizer-lhe que você poderá contar sempre comigo. Um grande abraço.

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada pelas palavras de incentivo, deputada Luzia. É também o que lhe desejo. Certamente, em outro espaço, V. Exa. vai dar grande contribuição.

Passo a palavra ao deputado Ulysses Gomes, líder do nosso Bloco Minas sem Censura, um líder realmente atuante, importante para nós, nesta Casa.

O deputado Ulysses Gomes (em aparte)* - Maria Tereza, tenho a oportunidade de falar como um amigo, reconhecendo aqui a sua trajetória, o seu trabalho, a sua luta, que foi rapidamente relembrada em algumas ações que V. Exa. expressou aqui, agora. Quero dizer que esta Casa, ao reiniciar os trabalhos da próxima legislatura, perde uma grande mulher, mas tenho a expectativa de que ainda vamos travar muitas lutas juntos. A sua trajetória não se expressa ou se resume somente em um mandato, mas na sua militância de vida, na ação religiosa, nos movimentos religiosos, nos movimentos sociais, no nosso Partido dos Trabalhadores. Eu quero aqui olhar para a frente, na certeza de que caminharemos muito ainda, lutando e batalhando para obter grandes conquistas.

Por isso, companheira, em nome de toda a bancada, de todo o bloco, de todos os deputados que ainda falarão, faço esse registro, na certeza de que você, V. Exa., nossa companheira, amiga, mulher guerreira, transparente, símbolo de um perfil único na Casa, é de uma amizade que, de qualquer lado, sempre ouve elogios e reconhecimento do seu trabalho. Nem sempre, Tereza, as urnas refletem o que fazemos. Quantos outros companheiros e companheiras que lutaram, estiveram aqui no dia a dia, defenderam o interesse de diversas classes, do povo mineiro, e não tiveram nas urnas o reconhecimento e a expectativa que buscavam. Mas, sem dúvida alguma, desta Casa e daqueles que a conhecem, V. Exa., deputada Maria Tereza, tem a nossa amizade, o nosso companheirismo e o nosso reconhecimento. Parabéns. Neste meu primeiro mandato, carrego a grande alegria e o grande orgulho de ter trabalhado a seu lado.

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada, Ulysses, deputado que representa todo o Estado, mas, principalmente, o tão querido Sul de Minas, que conheço tanto.

O presidente – Estamos aí, nesta hora em que você presta contas da tribuna sobre a forma de trabalhar, neste momento não de despedida. É lógico, como eu disse, é um até breve para quem parte daqui. Já parti daqui uma vez, e sei que não é uma despedida. Observei V. Exa., sempre com esse perfil de pessoa que procura ter identidade com os seus princípios. Princípios religiosos, princípios do partido político. Você levou a sua religião do poder eterno para o poder temporal. Isso é muito importante. Porque há continuidade daquela convicção que você tem, de colocar a justiça social acima dos interesses de grupos localizados. Você cumpriu isso aqui. Nas emendas que faz, nos trabalhos das comissões, aqui no Plenário, você sempre procurou levar essa identidade das suas convicções para o partido. Você é um orgulho para seu partido e para todos nós. Porque aqui o partido é do povo. E você compõe muito bem o seu partido, nesse elenco de representantes das mais variadas convicções.

Então, você tem um trunfo muito grande para levar para Betim, como sempre. Sei das suas dificuldades, com a sua irmã lá, você sempre conversa comigo. As dificuldades no trânsito da política, que é muito difícil de se tornar permeável. Mas você conseguiu trazer sempre aqui aquela palavra de convicção, de esperança, de trabalho contínuo. Por tudo isso que você revelou aqui, passa a ser um exemplo para mim.

Quero desejar-lhe muita força, muito vigor. Não é uma travessia, tenho certeza disso, pela sua resistência, você passará rapidamente esse obstáculo, e, ao mesmo tempo, percorrerá os horizontes dos seus ideais, materializando todos os seus projetos. E que Deus ilumine você e sua família. Que você seja feliz. Aguardamos você aqui, logicamente, em breve. Até lá não sei se estarei por aqui, mas tenho certeza de que os seus ideais persistem. Que Deus a abençoe.

A deputada Maria Tereza Lara* – Deputado Hely Tarqüínio, visitaremos esta Casa muitas vezes. Mas, certamente, hoje eu poderia afirmar que não mais como parlamentar. Mas estaremos aqui presentes para apoiar as iniciativas dos parlamentares. Quero agradecer suas palavras elogiosas, deputado Hely Tarqüínio, V. Exa., que é o deputado filósofo, acho que o maior filósofo desta Casa. Se fôssemos fazer uma avaliação, V. Exa. seria citado como um pensador, que tem coerência com o que pensa. Muito obrigado.

O deputado Rogério Correia (em aparte)* – Tereza, quero comemorar com você essa sua trajetória vitoriosa aqui no Parlamento estadual. Como teve também uma trajetória vitoriosa como vereadora, como sindicalista, como professora. Eu e Tereza temos em comum uma trajetória de fundação do Sind-UTE; depois, de participação na Central Única dos Trabalhadores, a fundação do PT.

Então a Tereza tem essa tradição também na luta e na solidariedade aos povos, à educação e à saúde. A Tereza é uma deputada muito querida aqui, querida pela sua solidariedade. É impressionante como a Tereza é solidária. Queria prestar-lhe esta homenagem por tudo o que você fez aqui, um reconhecimento por essa solidariedade para com todos os colegas dentro do partido e da bancada, sempre preocupada com o que está acontecendo com outros deputados e seus projetos de lei. A Tereza tem menos egoísmo que todos nós. Isso nos chama a atenção. Se tivesse uma homenagem para prestar-lhe, seria esse agradecimento à solidariedade que tem por todos nós. Sou testemunha disso e desejo que essa trajetória vitoriosa continue. Ainda temos muito a fazer pelo povo de Minas Gerais. Você vai estar nos ajudando também no governo. Tenho certeza de que onde estiver estará pensando também em ajudar o povo, sabendo do valor que tem cada um de nós nessa tarefa. Parabéns, Tereza. Muito obrigado pela convivência conosco.

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada por essas palavras elogiosas, deputado Rogério Correia, nosso eterno líder.

O deputado Sávio Souza Cruz (em aparte)* – Deputada Maria Tereza Lara, não sei se estou dando aqui um adeus ou um até breve, mas pouco importa. O que importa é que fica o registro da sua atuação e, mais importante, do seu exemplo, o exemplo de que é possível, ainda nos dias de hoje, devotar à causa pública o melhor dos nossos esforços; fazer do mandato um instrumento de busca do bem comum, sem projetos menores, sem benefícios próprios. Quero dizer que essa sua atuação e esse seu modo de exercer o mandato, ou os mandatos, pelo menos aqueles nos quais convivi com você, estão à altura das melhores tradições de Minas e honram, sobremaneira, a nossa terra comum, Esmeraldas, a quem a sua família também já devotou inúmeros exemplos.

Fica aqui, para sempre, o exemplo da sua humildade, simplicidade e devoção à causa pública. Como é próprio das melhores tradições da política mineira, a sua despedida tem essa mesma marca, a marca da simplicidade, do despojamento e da devoção à causa pública. Estimo, no fundo do coração, que no governo continue dando sua contribuição e, quem sabe, no futuro, possa estar de volta a este Plenário, dando a todos nós o exemplo da sua forma de fazer política. Muito obrigado por ter convivido conosco todo esse tempo. Parabéns por tudo.

A deputada Maria Tereza Lara* – Agradeço-lhe, deputado Sávio Souza Cruz, nosso conterrâneo de Esmeraldas, onde está toda a sua família. Conheço-o até por meio dos seus pais e familiares. Desde aquela época, é um deputado muito atuante. Muito obrigada como nosso líder.

Deputado, parece que ele pediu o aparte primeiro. Pode ser? Ele pediu primeiro? Desculpe-me! Deputado Pompílio Canavez, antes de conceder-lhe aparte, quero dizer algo que não mencionei. Nós dois perdemos as eleições, mas quero dizer do meu respeito pelo seu trabalho, pela sua representação do Sul de Minas. Realmente foi um prefeito que deixou marcas na cidade de Alfenas e que nos honra muito no nosso bloco – aliás, foi nosso líder também.

O deputado Pompílio Canavez (em aparte) – Quero também participar deste momento em que V. Exa. faz essa despedida e dar um testemunho da sua luta e forma de ser solidária e companheira, de honrar as mulheres de Minas Gerais e do Brasil. Como a deputada Luzia Ferreira acabou de dizer, apenas 4 em 77. Realmente as 4 mulheres deputadas fizeram um trabalho digno. Certamente o trabalho profícuo e bonito que V. Exa. fez continuará.

Tenho convicção de que nosso novo governador, Fernando Pimentel, vai aproveitar seu talento, seu conhecimento e sua solidariedade. Você até me confidenciou que, se for para trabalhar, gostaria que fosse em uma área na qual você pudesse cuidar de adolescentes e crianças em situação de risco. Isso por si só mostra seu desprendimento, porque é uma área em que poucas pessoas têm disposição para trabalhar.

Quero, com os companheiros deputados, desejar a você muita felicidade e muita luta. Com certeza, em pouco tempo você estará de volta porque todo o Estado precisa de você, especialmente as mulheres de Minas Gerais. Boa sorte.

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada. Deputado Duarte Bechir, presidente da Comissão de Educação.

O deputado Duarte Bechir (em aparte)* – Deputada Maria Tereza, serei breve porque muitos colegas querem cumprimentá-la neste momento. Cabe aqui um registro muito importante do que notei na convivência com V. Exa.: trabalhar todos nós trabalhamos, mas com ética e denodo existem muitas diferenças de uns para os outros. Quero registrar a ética com que a senhora dirigiu os trabalhos nesta Casa, estando conosco, votando na Comissão de Educação, sempre se manifestando com a preocupação de estar defendendo, primeiro, os interesses de Minas e dos mineiros. Sou testemunha disso. Quero dar esse testemunho, que julgo momentaneamente muito importante, para servir de balizamento para que V. Exa. tenha a consciência tranquila, e que sirva também de estímulo para que V. Exa. saiba que toda essa capacidade e ética que resumem a existência da deputada e da Sra. Maria Tereza Lara não podem ficar paradas. Minas precisa muito da senhora. Tenho certeza de que esse trabalho vai continuar, pelo bem de Minas e dos mineiros. Pela nossa convivência e pelos trabalhos, muito obrigado. Parabéns, deputada.

A deputada Maria Tereza Lara* – Sou eu quem agradece, deputado Duarte Bechir. Como presidente da Comissão de Educação, V. Exa. respeitou os membros, respeitou-me como representante da mulher mineira, apoiou-nos em nossas iniciativas. Quero agradecer-lhe essa oportunidade.

Deputado João Leite, da Comissão de Segurança Pública, com a palavra.

O deputado João Leite (em aparte)* - Deputada Maria Tereza Lara, quero agradecer a menção que V. Exa. fez ao meu nome. Na verdade, na Comissão de Segurança Pública, o Estado de Minas Gerais foi quem ganhou com sua presença, disposição e nobreza, representando o povo de Minas. Poderíamos dizer que fizemos um planejamento na Comissão de Segurança Pública e rodamos o nosso velocímetro pelo Estado de Minas Gerais. Fomos conhecer 18 regiões integradas de segurança pública - Risps. Fomos além: havia duas regiões que não faziam parte das Risps, e nós as visitamos também. Estivemos na Governador Valadares de Bonifácio Mourão, em Uberlândia, Pouso Alegre, Lavras, enfim, estivemos em todas as regiões de Minas Gerais fazendo propostas, levando educação, assistência social, saúde, buscando uma grande integração para a segurança pública do Estado. E não era possível fazer isso sem a sua presença, sem a sua sensibilidade, que foi muito importante para o nosso trabalho. Eu me senti muito bem.

Depois veio o nosso esforço em relação ao trânsito. Lembram-se daquele grande amigo Zé Carneiro, líder dos caminhoneiros, que sonhava com uma rampa de segurança no Anel Rodoviário, na descida de Olhos d'Água para Betânia? Era uma rampa de escape para salvar vidas. Sonhamos juntos com ele, e, lamentavelmente, até hoje isso não foi possível, e Zé Carneiro morreu: uma carreta passou por cima do carro dele no local onde deveria existir a rampa de escape.

Estivemos também em todo o Estado, tratando do trânsito. Então, queria reconhecer seu trabalho, sua força, sua dignidade, especialmente uma coisa que sempre me chamou atenção na minha relação com V. Exa.: sua fé em Jesus. Esse é o seu maior bem. Você têm vários outros bens, mas a fé que tem no Senhor faz toda a diferença em sua vida, porque orienta a sua vida de maneira diferente, orienta a sua vida para enfrentar este momento. Depois de ter trabalhado tanto, ter sido tão atuante, não ser reeleita é uma injustiça. E só sua vida em Jesus pode lhe ajudar neste momento, como me ajudava nos frangos que tomava quando era goleiro. Jesus nos ajuda, nos apoia no momento em que, às vezes, nos faltam todas as coisas.

Queria reconhecer o seu valor. Um mulher das melhores que Minas Gerais produziu. Tenho uma admiração por você, como pessoa, pelo seu trabalho, especialmente pela sua fé em Jesus, que faz de você uma mulher exemplar. É assim que a reconheço, Tereza. Que Deus continue abençoando você. Que esse Jesus, em que você tem tanta fé, continue fortalecendo e abençoando você. Onde você estiver, apesar de eu estar na oposição, nunca poderei fazer oposição a você, porque você tem os melhores sentimentos e os melhores pensamentos para as pessoas. Muito obrigado. Quero ser seu amigo.

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada, deputado João Leite, por seu apoio na comissão e sua amizade. Como disse, mesmo na radical divergência partidária, conseguimos fazer um diálogo. Então, lhe agradeço.

Quero dizer também, lembrando do livro João de Deus, que realmente, até no esporte, você conseguiu levar esse Jesus para a nossa realidade. E isso é muito importante. Espero voltar outras vezes a esta Casa, como cidadã comum, para participar do Siga Vivo, de Zé Carneiro. Vamos precisar muito da Comissão de Segurança.

O deputado Bonifácio Mourão (em aparte)* – Deputada Maria Tereza, enquanto o deputado João Leite falava, principalmente quando lembrou o nome de Jesus, notamos que uma pequena lágrima começou a correr de seus olhos. Dizem que a lágrima é um pedacinho líquido de grandeza. É o que estamos enxergando no momento. Estou falando daqui, ao lado desta Mesa. Principalmente do lado direito desta Mesa haverá um vazio muito grande, e, com certeza, esse vazio continuará.

Enquanto V. Exa. falava e era aparteada, lembrava-me de um pensamento muito interessante de Voltaire, que dizia mais ou menos assim: Não concordo um minuto com o que V. Exa. diz, mas defendo até o último segundo o seu direito de dizer. Não estou falando isso por minha causa, pois muitas vezes concordamos e outras, talvez até em número maior, por sermos de partidos diferentes, de partidos que divergem em suas ideias na maioria das vezes, discordamos. Estou lembrando Voltaire pelo procedimento de V. Exa., que sempre foi norteado por esse pensamento, defendendo o direito de dizer e de se defender, defendendo o diálogo, a democracia e o debate.

Deputada Maria Tereza, V. Exa. hoje está sendo aparteada por deputados de todos os partidos, de todos os lados, da situação e da oposição. Isso significa o quê? Significa que V. Exa. está colhendo a semente que semeou, cultivou e adubou. Parabéns, seja feliz e que Deus ilumine sempre o seu caminho.

A deputada Maria Tereza Lara* - Muito obrigada, deputado Bonifácio Mourão, que, nesta Casa, ao longo de todos esses anos, tem dado uma grande contribuição ao povo de Minas, nesse debate, nessa sua ação coerente e participativa, dentro de seus princípios e das propostas de seu partido. Muito obrigada pelas palavras elogiosas.

O deputado Lafayette de Andrada (em aparte)* - Deputada Maria Tereza Lara, recordo-me sempre de uma frase do Patriarca da Independência, José Bonifácio: a sã política é filha da moral e da razão. V. Exa. pode se despedir com a tranquilidade de, no Parlamento e fora dele, sempre ter exercido a política com moral e razão. Apesar das nossas divergências partidárias, sou um admirador da sua conduta e da sua ética neste Parlamento. Sou testemunha, na ocasião em que fui secretário de Defesa Social, da sua luta, como dizia o deputado João Leite, por uma segurança melhor. Recordo-me muito da sua solicitação em favor dos menores de Betim, e havia uma lei municipal que proibia isso. Quero dar o testemunho da sua luta, que não foi em vão, com a qual V. Exa. engrandeceu este Parlamento como uma deputada ativa, presente e, acima de tudo, com muita coerência e ética, o que está faltando muito no mundo político atual. Foi uma honra muito grande ter sido seu colega na Assembleia Legislativa, e pode ter certeza de que honrou muito a minha biografia ter sido companheiro de parlamento da deputada Maria Tereza Lara. Tenho a convicção de que muito em breve estaremos novamente no Plenário da Assembleia Legislativa, votando matérias de interesse do povo mineiro. Muito obrigado.

A deputada Maria Tereza Lara* - Muito obrigada por suas palavras elogiosas, deputado Lafayette de Andrada. Muita força nesse momento, nessa caminhada. Onde estivermos, esta Casa poderá contar conosco. Muito obrigada. Não quero morrer sem antes ver resolvido esse problema dos adolescentes, vamos precisar muito desta Casa.

O deputado Fred Costa (em aparte)* - Deputada Maria Tereza, seu nome por si só define um sentimento que é seu para qualquer pessoa. Maria, a mãe das mães, e Teresa, que em grego é criadora. Você, ao longo desse período em que tivemos oportunidade de conviver, buscou criar o bem-estar social de forma completamente desprendida. Tive a oportunidade de conviver mais proximamente com V. Exa. durante a discussão e a busca incansável para o metrô nas cidades de Betim, Contagem e Belo Horizonte. Em todos os momentos você se colocava à disposição, juntava esforços, sem querer a menor publicidade. Tenho certeza de que você fará muita falta a esta Casa. Poderia defini-la em poucas palavras: coerência, honestidade, retidão e sinceridade.

Independentemente da sigla partidária - e ouso me colocar como representante dos colegas externando esse sentimento -, você é uma pessoa de quem todos gostamos, a quem admiramos e desejamos toda felicidade, alegria e paz na sua caminhada. Sucesso sempre. Espero voltar a conviver com você no Parlamento ou na busca de outros objetivos coletivos e sociais.

A deputada Maria Tereza Lara* - Obrigado, deputado Fred Costa. Quero registrar que quando o deputado Fred Costa tomou iniciativa de criar uma frente parlamentar pró-metrô, eu o procurei para incluirmos Betim, pois inicialmente era somente BH e região. Imediatamente ele se colocou aberto e acatou a nossa solicitação, fizemos várias reuniões, além de visitas ao governo. A luta continua, deputado, creio que ano no que vem há uma chance de avançarmos até Betim, portanto fica o pedido para que V. Exa. possa reconstruir a frente, porque o metrô vai chegar.

O deputado Fred Costa (em aparte)* - Espero que ainda possamos andar nesse metrô.

O deputado Alencar da Silveira Jr. (em aparte)* – Tenho de falar que você é uma mulher do bem, uma mulher que realmente mostrou o porquê de a população tê-la colocado aqui com seus votos. Nesse nosso convívio durante os mandatos, você foi sempre amiga, companheira, conselheira e, acima de tudo, guerreira. Você é do bem e fará falta a esta Casa. Dou-lhe um até breve, apenas. Você, mesmo longe deste Plenário, com certeza sempre defenderá a população mineira, que a colocou aqui. Um abraço amigo de uma pessoa que a admira, que gosta de você e sabe do valor do seu trabalho. Que Deus continue protegendo você.

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada. Quero lembrar, deputado Alencar da Silveira Jr., a questão que defendemos de uma reforma política de modo que tenhamos eleições gerais. Fica aí o nosso pedido para não nos esquecermos dessa sua defesa, que é importantíssima, da qual comungamos. Muito obrigada por suas palavras.

Queria, antes de conceder a palavra ao próximo deputado, falar com os sindicatos. Queremos parabenizá-los por sua luta, que é muito importante. Este é o espaço da democracia. Quero pedir a vocês que contem conosco e tenham um pouquinho de paciência, pois nem há acordo para votarmos mais. Não estou impedindo a votação. Está sendo construído ainda um acordo de votação. Não estou impedindo a votação. Só queria deixar publicamente isso bem claro.

Agradeço muitíssimo a vocês. Continuem a luta com a presença de vocês. É desse jeito que conseguimos conquistar nossos direitos.

O deputado Wander Borges (em aparte)* – Serei rápido, deputada Maria Tereza Lara. O deputado Duarte Bechir a chamou de senhora. Eu me permito chamá-la de menina, como sempre a chamei.

A deputada Maria Tereza Lara* – Muito obrigada pelo “menina”.

O deputado Wander Borges (em aparte)* – Quero parabenizá-la pelo seu trabalho. Vimos aqui você sempre muito serena, sempre tentando construir e apaziguar, em um estilo diferente, em um estilo realmente necessário. Aqui não é lugar de acirrar ânimos, de fazer subir a veia do pescoço, de se impor como dono de tudo, como se faz num império. Você, com essa sua humildade, com esse seu jeito de ser, em sua vida pregressa de lutas e trabalhos, até com sua irmã, como prefeita, e com sua família, nos traz o que há de bom na política.

Espero que o novo governo a aproveite, se assim for de sua vontade. Acho que há espaço para uma nova construção. Você é voltada para a educação, para a área do ensino, para as pessoas com necessidades especiais, para os menores, para os conselhos tutelares. Há um espaço grande de atuação para você produzir e continuar ajudando Minas Gerais. Saúde, paz e que Deus dê a você as bênçãos necessárias para que tenha muito vigor e muita energia para prosseguir seu caminho.

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada, deputado Wander Borges, que, com sua experiência de ex-prefeito, tem contribuído muito para os trabalhos desta Casa.

Deputado André Quintão, meu presidente na Comissão de Participação Popular, costumo dizer que brasileiro é presidencialista. Na comissão, como presidente, V. Exa. tem contribuído muito para radicalizar a democracia nesta Casa por meio da participação popular, motivo pelo qual quero cumprimentá-lo.

O deputado André Quintão (em aparte)* – Querida companheira deputada Maria Tereza Lara, com muita sinceridade e emoção afirmo que não queria estar aqui aparteando um discurso de despedida sua desta Casa - mesmo que breve, com certeza -, em razão do trabalho que V. Exa. desenvolveu não só aqui, mas também em outros locais ao longo de sua vida.

Infelizmente, nesse sistema político brasileiro, sem reforma política, com financiamento privado de campanha, muitas vezes aquelas pessoas que desenvolvem mandatos bons, éticos e sérios, comprometidos com o interesse público, com as bases, sem máquinas poderosas de campanha ou propaganda, nem sempre são reconhecidas devidamente nas urnas, como mereceriam.

Por todos os apartes, percebemos o carinho que o conjunto de deputados e deputadas têm por V. Exa. Não é um carinho formal, é um carinho que tem lastro, e o lastro foi o trabalho desenvolvido ao longo desses anos aqui na Assembleia.

Tive a oportunidade de trabalhar com V. Exa. na Comissão de Participação Popular, nesta e em outras legislaturas; inclusive, V. Exa. teve a honra de presidi-la. Eu, como membro efetivo, tenho de dar esse testemunho de seriedade, de compromisso, principalmente, com os mais pobres, com a causa social e com as políticas públicas.

Fica uma certa decepção de não tê-la como companheira nesta Casa na próxima legislatura, mas V. Exa., fundada no compromisso de ética com a vida, com a fé que tem, entende política como missão e como servir. V. Exa. vai servir ao povo pobre de Minas Gerais, talvez não aqui neste período breve que se aproxima, mas em outros espaços tão importantes, como no Estado de Minas Gerais, dentro da filosofia e do trabalho que sempre desenvolveu.

Parabéns, deputada Maria Tereza, pelo trabalho. Parabéns a toda a sua equipe, à Maria do Carmo, à sua família e a todos os companheiros e companheiras de Betim. Tenho a certeza de que este reconhecimento irá potencializar seu trabalho em outros espaços. É isso que esperamos. Que Deus ilumine sua trajetória.

Muitos falaram que sua saída é um até breve, no entanto o mais importante é que sua passagem aqui marcou positivamente. Acho que esse legado é mais importante, às vezes, que vitórias eleitorais. A maior vitória de V. Exa. é o reconhecimento, por todos, do seu trabalho aqui desenvolvido.

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada pelas palavras e pelo incentivo, deputado André Quintão. Eu também tenho o maior respeito pelo seu trabalho e pela sua competência nesta Casa.

O deputado Dalmo Ribeiro Silva (em aparte) – Muito obrigado, deputada Maria Tereza Lara. Vejo, exatamente do alto desta tribuna, a emoção que V. Exa. está sentindo neste momento. São várias as manifestações dos seus colegas. Eles estão lhe atribuindo, acima de tudo, o que V. Exa. representou para o Parlamento mineiro.

V. Exa. é preparada, é professora emérita respeitada e trouxe para esta Assembleia sua participação efetiva, com tantas e tantas ações emblemáticas, buscando a convergência de ideais, e soube muito bem conduzi-las. Tive a felicidade de estar ao seu lado na comissão da violência contra a mulher e em outras tantas.

V. Exa. sempre foi, para nós, um farol, sempre foi a pessoa por quem tínhamos uma orientação especial dentro da estrutura do Parlamento, principalmente, pelo seu modus vivendi nesta Casa. Quero, neste momento, render as mais justas homenagens à grandeza de vida pública que V. Exa. tem. Toda professora é a sementeira, e V. Exa., além de parlamentar, é sementeira da concórdia, do amor que sempre trouxe para cá, das ações convergentes e do bem. Tenho a certeza de que este é, realmente, um até breve. Minas precisa muito da sua vida, da sua inteligência e da sua honradez.

Parabéns. Muito obrigado por tudo, por ter contribuído com o Parlamento mineiro, e, particularmente, comigo, quando estivemos juntos em tantas comissões. Foi um prazer tê-la à frente das ações que conduziu. Muito obrigado e felicidades a toda a família.

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada, deputado Dalmo. V. Exa. representa todo o Estado, sobretudo o Sul de Minas, região que amo muito. V. Exa. é um representante atuante daquele povo nesta Casa. Agradeço as suas palavras de carinho e de elogio.

Concedo aparte ao deputado Carlos Mosconi, presidente da Comissão de Saúde, e posteriormente ao deputado Sargento Rodrigues. Acho que essa é a ordem. Às vezes fico um pouco perdida.

O deputado Carlos Mosconi (em aparte)* – Deputada Maria Tereza Lara, neste momento, manifesto a minha admiração e o meu respeito pelo trabalho que V. Exa. desempenhou nesta Casa durante os últimos anos. Tivemos vários contatos e observamos a atuação dos nossos pares, mesmo sem intenção. Isso é natural, flui com absoluta naturalidade. Eu notei a sua perseverança, a sua maneira muito gentil e educada de ser, mas muito determinada. V. Exa. defende com empenho, de maneira muito árdua, os interesses da sua cidade, da sua região, do povo de Minas Gerais. Isso me impressionou sobremaneira. Em questões aparentemente menores, V. Exa. não abria mão da sua disposição em defender o seu ponto de vista e o que considera naturalmente benéfico à população da sua cidade e da sua região. Cito como exemplo o caso ocorrido num shopping de Betim, onde havia uma pendência com o posto médico, se saia ou não saia. Não entrarei no resultado final da história. O fato é que V. Exa. foi uma vencedora, porque não abriu mão de defender o que julgava ser o seu direito. Fomos até o governo, para que cumprisse a decisão tomada anteriormente, que traria benefícios à população da sua cidade.

O Parlamento sentirá a sua falta. Eu também estou me despedindo hoje, deputada. Saímos daqui com o sentimento de dever cumprido, mas sempre com um pouco de sentimentalismo por deixar a Casa e o convívio com as pessoas com quem estivemos por tantos anos. O Parlamento sentirá a sua falta pela maneira como V. Exa. é aqui dentro, uma deputada de oposição muito firme nas suas decisões e uma ponte para o diálogo que, sempre que possível, deve existir num Parlamento como este. Portanto, deixo aqui os meus parabéns e a consideração pelo trabalho que V. Exa. realizou aqui durante esse período. Um abraço! Tudo de bom!

A deputada Maria Tereza Lara* – Obrigada, deputado Carlos Mosconi, defensor da saúde, que tem esse compromisso, que preside comissão. Precisamos cada vez mais de pessoas engajadas nas políticas públicas, sobretudo na saúde, educação e segurança, que são prioridades e necessidades do povo de Minas e do Brasil.

O deputado Sargento Rodrigues (em aparte)* – Deputada Maria Tereza Lara, eu também não poderia deixar de ocupar a tribuna desta Casa para cumprimentá-la e dizer do carinho, do respeito e da admiração que tenho por sua pessoa, sobretudo pelo trabalho que desenvolve nesta Casa. Disse pessoalmente a V. Exa. que a sua não reeleição é uma perda para a qualidade dos trabalhos, devido à sua transparência e honradez. V. Exa. representa um mandato participativo e popular. Tive a oportunidade de falar mais detalhes fora dos microfones que gostaria de falar aqui. Infelizmente, vemos pessoas ganhando as eleições mas sem merecer isso. Digo de forma muito espontânea e sincera que sinto não tê-la aqui no próximo mandato.

A senhora exerce um mandato - novamente vou realçar - com seriedade, transparência, convergência e companheirismo. Obviamente, eu não poderia deixar de dizer essas palavras aqui em relação ao que a senhora simboliza em termos de representação popular, especialmente às pessoas que confiaram em V. Exa. Deputada Maria Tereza Lara, sabemos o quanto o mandato para a senhora e demais deputados da mesma estirpe é valioso, o quanto ele é necessário, o quanto ele serve àquelas pessoas que em nós confiaram. É isso o que sinto em relação ao trabalho da senhora. O mandato é extremamente valioso quando fazemos dele aquela ferramenta melhor, aquela ferramenta que trabalhamos com altivez, quando nos colocamos absolutamente em nosso trabalho parlamentar com o único e exclusivo objetivo de servir à coletividade. É assim que V. Exa. coloca o mandato da senhora, à disposição de todos.

Tivemos um longo tempo de convivência nesta Casa - praticamente 16 anos -, com uma pequena pausa porque a senhora teve de se ausentar daqui. Mas, em 16 anos, dá para conhecer o perfil de cada companheiro nesta Casa. Sabemos quem trabalha, quem é dedicado, quem está em Plenário e quem vai para uma audiência pública e fica 2, 3, 4, 5, 10 horas. Sabemos até, pelo tipo de requerimento, pelas posições adotadas, se aquele parlamentar usa o mandato para aquilo que realmente deve ser usado. A senhora faz isso todos os dias nesta Assembleia. Por isso quero deixar, de forma fraternal, um abraço carinhoso e dizer-lhe que aguardamos seu retorno. A senhora fará falta a este Parlamento. Precisamos de deputados desse quilate, dessa clareza, mas, acima de tudo, do compromisso que V. Exa. tem para com as causas coletivas. Insisto em repetir que o mandato que exercemos só tem com o único objetivo de servir à coletividade. É isso que norteia a senhora, e é isso que me norteia aqui no exercício do mandato.

Assim, quero dizer da minha alegria de tê-la conosco aqui por esses anos e ainda que a aguardamos nesse pequeno espaço de tempo. Que a senhora retorne para este lugar, que é onde deve continuar exercendo o mandato. Queira Deus que tivéssemos aqui mais deputados e mais deputadas com o compromisso e a seriedade que a senhora tem com o mandato. Que Deus a ilumine, dê-lhe muita saúde e possa continuar guiando seus passos e seu trabalho. Estamos aqui, e a senhora poderá contar com o nosso apoio, com o nosso trabalho. Para tudo que precisar, onde estiver, conte com este deputado, porque estarei pronto para servi-la. Eu sei que o que a senhora faz na vida pública é trabalho sério, e é isso que deve nos nortear e nos guiar. Parabéns. Que Deus continue a iluminar o trabalho da senhora.

A deputada Maria Tereza Lara* – Quero agradecer-lhe, deputado Sargento Rodrigues. Sou testemunha da sua defesa intransigente em prol da sua categoria. Tenho muito respeito pela Polícia Militar de Minas Gerais. Tenho falado isso, de público, principalmente na Comissão de Segurança Pública. É lógico que, em todas as categorias, temos dificuldades, problemas, que são as exceções. Não podemos, de forma alguma, generalizar, mais ainda na Polícia Militar, que realmente tem o compromisso de defender a vida. Além disso, o deputado Sargento Rodrigues é um dos deputados que realmente prioriza o verdadeiro papel do parlamento, com ação e presença. Então quero agradecer-lhe.

Tenho falado com todos os nobres que me sinto representada com os que ficaram aqui. Quero dizer que, se realmente Deus me permitir fazer um trabalho social, como estou desejando, precisarei muito desta Casa, principalmente dos parlamentares que têm o compromisso com a defesa da vida.

O deputado Carlos Pimenta (em aparte)* – Deputada Maria Tereza Lara, também quero dizer que, fazendo coro com as palavras dos companheiros deputados que aqui expressaram o sentimento que têm pela senhora, tivemos aqui uma convivência harmoniosa muito importante. Eu também falava, e repito, quando o deputado Dinis Pinheiro, nosso presidente, despediu-se da presidência e momentaneamente da vida pública, que são poucos os políticos hoje que cumprem um papel como a senhora cumpriu e que saem de cabeça erguida. O que estamos vendo por aí, deputada Maria Tereza Lara, são os políticos sendo alijados da vida pública por improbidade, por não cumprirem o compromisso que fazem com seus eleitores. É por isso que o Brasil está na situação em que está. Hoje, quando se fala em político, muitas vezes se confunde até mesmo com uma pessoa que está à margem da sociedade, à margem da lei, com um marginal. Mas existem políticos que realmente se entregam à vida pública, como fez a senhora.

Tenho acompanhado - convivemos aqui há muitos anos - não só o trabalho da senhora, mas o da sua irmã, que também é uma política exemplar. Temos algo em comum: o primo da senhora é casado com uma tia nossa. Tenho sempre convivido com ele. O Dr. Francisco Lara é um médico conceituado que fala muito bem da senhora. V. Exa. tem o meu apoio no trabalho que faz. Acho que a senhora, ao se despedir dessa vida, deste Parlamento, tem tudo para seguir a vida, para poder continuar o trabalho social que vem fazendo. Foi um prazer, uma honra muito grande dividir com a senhora o tempo nas comissões e neste Plenário. A senhora tem uma postura ética, uma postura ímpar, uma postura de uma parlamentar que valoriza o mandado, como a senhora valorizou. Obrigado por tudo o que a senhora fez pelo Parlamento, por Minas Gerais e pelo povo deste estado. Que Deus continue a guiar seus passos.

A deputada Maria Tereza Lara* – Quero lhe agradecer, deputado Carlos Pimenta, e dizer-lhe que me lembro de sua fala há alguns anos. V. Exa. participava – não sei se ainda participa – de encontro de casais. V. Exa. tem essa atuação também na sociedade de construir, não só na política partidária, mas nos movimentos sociais e religiosos, o mundo que queremos. V. Exa. foi secretário de Trabalho e é um homem sério. Eu estava lembrando, durante sua fala, que o grande desafio que todos temos hoje é de exatamente fazer com que, na prática, aconteça a política com “P” maiúsculo. Esse é o grande desafio. Agradeço-lhe essas palavras elogiosas.

Encerrando, Sr. Presidente, queria cumprimentar o deputado Durval Ângelo, líder do próximo governo, desejando a ele todo o sucesso nessa nova tarefa tão importante. Espero que toda esta Casa, na próxima legislatura, continue radicalizando cada vez mais o compromisso de abertura à participação popular - o deputado Dinis Pinheiro teve esse compromisso na prática – e também com a transparência e com a democracia com “D” maiúsculo. Queremos que se radicalize cada vez mais, deputado Adelmo Carneiro Leão. Já mencionei no início - não sei se o senhor estava aí – a sua ida para Brasília, que nos honra. Tenho certeza de que V. Exa. fará uma ponte com esta Casa para que, cada vez mais, o povo mineiro construa essa verdadeira política. Sua presença lá será muito importante para nós.

Quero relembrar que, segunda-feira passada, dia 15 de dezembro, com o destravamento da pauta, vivemos um momento ímpar de convergência de objetivos na busca de priorizar os interesses da coletividade, o que ressalta o papel desta Casa na construção da democracia, ideal que deve ser perseguido incessantemente. Faço um apelo, e já fizemos isso de público, para que possamos de novo refazer o acordo para continuarmos a votação, sem perder de vista os interesses coletivos do povo mineiro. Seria importante conseguirmos abrir realmente o coração de alguns parlamentares que não conseguiram contribuir para continuarmos a votação, para que esta Casa feche esta legislatura, deputado Dinis Pinheiro, com chave de ouro.

Havia falado com V. Exa., aliás, sobre o papel dos nossos líderes, que já mencionamos, e também da presidência, a fim de conseguirmos resolver esse impasse. É fundamental resolvê-lo.

Sonho com a política totalmente voltada aos interesses da coletividade, quando a disputa se der no período eleitoral, o que deve acontecer numa democracia, e depois todos os partidos terem suas ações pautadas na busca do bem comum, do Estado brasileiro, do nosso país, o Brasil, e de todo o Estado de Minas Gerais. É uma utopia, mas temos de persegui-la. Quando todos colocarmos em primeiro lugar o bem comum, vamos conseguir que isso aconteça, realmente pensando no País, sendo nacionalistas nesse bom sentido, para podermos, como governantes escolhidos pelo povo, ter o respaldo de todos os partidos com o objetivo de fazer um bom governo.

Não sou contra a oposição, de forma alguma, pois precisamos dela. Ela não é somente importante, mas necessária à democracia, mas uma oposição séria, propositiva, que fiscalize o Executivo para fortalecer a democracia. Sei que hoje isso é uma utopia, mas vamos persegui-la para que a política seja verdadeiramente a ciência do bem comum.

Ao encerrar, às vésperas do Natal, peço ao Menino Deus que abençoe cada parlamentar desta Casa, seus familiares, os novos eleitos, os assessores e funcionários desta Casa e a todos e todas que nos acompanham pela TV Assembleia, esta TV tão importante para o controle social por meio da divulgação dos trabalhos deste Parlamento, e a todas as pessoas de boa vontade que têm compromisso com Minas e com um Brasil mais justo, mais fraterno, com uma sociedade mais igualitária, numa cultura de paz. Muito obrigada.

O presidente (deputado Dinis Pinheiro) – Parabéns, deputada Maria Tereza Lara. Tenho certeza absoluta, Adelmo, de que não só a história de vida dela, mas como a fala dela haverá, certamente, de tocar o coração de cada um de nós. Haveremos de votar projetos importantes para a sociedade. Quero reverenciá-la com enorme satisfação, deputada Maria Tereza Lara, pois é uma mulher de fé, religiosa, comprometida com o bem comum, com uma vida forjada no trabalho; uma mulher de berço, de princípios, de valores, com uma vida pública realmente encantadora. A vida pública de V. Exa. independe de qualquer resultado eleitoral, porque é realmente muito bem-sucedida em todos os aspectos.

Portanto, deputada Maria Tereza Lara, quero aqui deixar um abraço muito fraterno, reafirmar o nosso apreço, o nosso carinho. V. Exa. sempre contribuiu sobremaneira com esta Casa, com uma vida pública pautada pela ética exemplar, primorosa. Tenho certeza absoluta de que haverá de inspirar tantos outros a percorrerem esse mesmo caminho, essa mesma estrada, a estrada do bem. Todos temos por V. Exa. um carinho imensurável. De forma especial, quero agradecer-lhe por tudo, pelo respeito, pela compreensão, pela paciência, pela generosidade, pela devoção a Minas Gerais. V. Exa. tem uma das vidas públicas mais lindas que tive a oportunidade de conhecer nesses meus 20 anos no Parlamento de Minas. Que Deus a abençoe. Muito sucesso, muita luz. Tenho certeza absoluta de que, de uma forma ou de outra, V. Exa. estará sempre contribuindo com galhardia, com sabedoria para o bem de Minas, para o bem de todos os mineiros.

* - Sem revisão do orador.



Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

Perguntas Frequentes

  • Que pronunciamentos estão disponíveis no portal?

    Estão disponíveis os pronunciamentos de deputados feitos nas reuniões de Plenário e em eventos institucionais como seminários legislativos, fóruns técnicos e ciclos de debates. Podem-se pesquisar declarações de voto; discursos e apartes; questões de ordem; e decisões do presidente da Assembleia sobre os trabalhos legislativos.
    Também estão disponíveis pronunciamentos feitos por palestrantes, debatedores e demais participantes nos eventos citados.
    O resultado de pesquisa exibe pronunciamentos integrais a partir de 2001. Dados referenciais estão disponíveis desde 1988.

  • Quando os pronunciamentos estão disponíveis para consulta no portal?

    Os pronunciamentos estão disponíveis para consulta no dia seguinte ao de sua publicação no diário oficial do Estado.

  • Os pronunciamentos são editados antes de serem liberados?

    Os pronunciamentos não são editados. O que é feito, ao final das reuniões do Plenário, é a revisão e a montagem das notas taquigráficas dos discursos.

Veja também