TV Assembleia

História da TV Assembleia

A TV Assembleia da ALMG foi a primeira emissora legislativa brasileira. Ela entrou em operação em 30/11/95, após a publicação da Lei Federal 8.977, de 1995, que regulamenta o serviço de TV a cabo no Brasil.

A emissora tem 24 horas de programação diária. Cobre ao vivo as reuniões do Plenário e de comissões, além de transmitir eventos institucionais e culturais da Assembleia, noticiários e debates. São mil horas de transmissões ao vivo a cada ano.

Da Capital para o interior

Quando entrou em operação, em 1995, tinha duas horas e meia de programação e apresentava reprises das reuniões do Plenário. A partir de 1996, atinge 12 horas de programação, com programas gravados e editados. Em 1997, oferece grade básica de programas, muitos produzidos em estúdio.

Em 1998, chega ao satélite Brasilsat B3 (atual Satélite B4), o que lhe permite alcançar todo o Estado. Passa a transmitir 17 horas de programação, incluindo documentários e programas nas áreas do direito, política e cultura.

O canal das eleições

Em 1998, faz sua primeira grande cobertura das eleições, iniciando um projeto que a transforma em referência no jornalismo político. Em 1999, diversifica a grade de programas, com 18 horas diárias, e consolida a expansão para o interior.

A partir de 2000, a TV Assembleia se firma como a emissora do Parlamento, da política e das eleições. Faz uma cobertura histórica do pleito municipal e, em seguida, das eleições de 2002 e todos os pleitos subsequentes.

Pela internet e no sistema digital

Em 2007, o alcance da TV Assembleia é ampliado com a transmissão da programação pela internet, em tempo real.

Em 2009, inicia a migração do sistema analógico para o digital, com ganhos de qualidade de imagem e som. Com novos equipamentos de edição e exibição, a grade é ampliada de 19 para 24 horas diárias.

Agenda

Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

00:00
Pensando em Minas (continuação)
Por uma história plural do Brasil, com José Carlos Reis
01:00
Panorama
Previdência privada
01:30
Comissão Extraordinária das Mulheres 27/09
Debate a situação das mulheres privadas de liberdade
04:40
Palestra TRE
Reforma brasileira na perspectiva do direito comparado, com Tarso Duarte e Ana Márcia Mello
06:30
Via Justiça
Direitos do turista
07:00
Zás
Leri Faria apresenta o CD Nosso
07:30
Compactos de Comissões
08:00
Mundo Político
Fábio Lopez
08:30
Panorama
Ódio racial
09:00
Comissão de Cultura 21/11
Debate os marcos legais da cultura de Minas Gerais
12:00
Memória e Poder
Cineasta Helvécio Ratton
13:00
Mundo Político
Fábio Lopez
13:30
Compactos de Comissões
13:50
Comissão de Saúde 13/12
Apresentação do relatório do gestor do SUS no Estado
18:00
#Confirma
18:30
Compactos de Comissões
19:00
Brasil Eleitor
19:30
Panorama
Ódio racial
20:00
Comissão de Cultura 21/11
Em debate as ações de valorização e divulgação do patrimônio cultural vinculado ao barroco mineiro
21:00
Assembleia Debate
Acerto de Contas entre Minas e a União
22:00
#Confirma
22:30
Mundo Político
Igor Fuser
23:00
Pensando em Minas
As divergências e a complementaridade dos autores Caio Prado Jr. e Celso Furtado em relação ao papel da industrialização, com João Antônio de Paula

Boletim da TV Assembleia

Boletim semanal com destaques da programação e vídeos.

Veja um boletim »

Assinar boletim

Perguntas Frequentes

  • Por que a Assembleia tem uma emissora de TV?

    Durante a tramitação da Lei do Cabo (Lei Federal 8.977, de 1995) no Congresso Nacional, as entidades que representam a sociedade, como o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), propuseram a obrigatoriedade da presença de emissoras públicas, comunitárias e universitárias na TV por assinatura, sem nenhum custo. A proposta foi aprovada e até hoje é considerada uma das principais conquistas da lei. A TV Assembleia de Minas foi a primeira emissora legis... Leia mais

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão