Notícias Rss

Homicídios têm relação com tráfico de drogas em Coronel Fabriciano
PM aponta estatísticas de violência em Coronel Fabriciano
Comunidade participou da discussão sobre a criminalidade em Fabriciano.
Comunidade participou da discussão sobre a criminalidade em Fabriciano. - Foto:Guilherme Bergamini
30/11/2012 15h15

Município pede investimentos no tratamento de dependentes

Para autoridades de Coronel Fabriciano, essas ações podem reduzir a violência na cidade.

Aproximadamente 60% dos 38 homicídios registrados este ano em Coronel Fabriciano (Vale do Rio Doce) têm relação direta com o tráfico e o uso de drogas. A informação foi transmitida pelo comandante da 12ª Região da Polícia Militar, coronel Geraldo Henrique Guimarães da Silva, em audiência pública da Comissão Especial para o Enfrentamento do Crack da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, realizada nesta sexta-feira (30/11/12).

O reforço da rede de tratamento dos dependentes químicos foi uma das principais ações defendidas na reunião para conter o tráfico e o consumo do crack no município. Para a promotora de Justiça Juliana da Silva Pinto, as comunidades terapêuticas da cidade, conduzidas por grupos e igrejas locais, precisam ser divulgadas e ampliadas, inclusive com o apoio de investimentos públicos.

O deputado Paulo Lamac (PT), autor do requerimento para a realização da audiência, lembrou que já existem editais do Governo com incentivos previstos para essas instituições. O parlamentar destacou, no entanto, que por falta de qualificação muitas dessas comunidades terapêuticas têm encontrado dificuldade para acessar a verba. “Têm sobrado vagas desses editais. Por isso, estamos prevendo, para 2013, recursos no orçamento para preparar essas instituições no sentido de pleitear esses investimentos”, afirmou.

Como reforço à rede de tratamento, a psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde, Juliana Correia de Andrade, anunciou a instalação de um Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Droga (CAPS-AD) em Fabriciano, prevista para agosto de 2013. Ela destacou, no entanto, a medida como uma alternativa complementar ao trabalho que já vem sendo realizado pelas comunidades terapêuticas. “Não podemos abrir mão de nenhum recurso que compõe a rede de tratamento. Todas as alternativas são importantes e vistas como formas de tratamentos diferentes para sujeitos que são diversos”, destacou.

Reforço na estrutura das polícias também foi reivindicado

O delegado de Polícia Civil, Paulo César Assumpção Dettogie, alertou sobre a falta de estrutura adequada para o tratamento dos presos que são dependentes. “Cadeia não recupera ninguém. Por isso mesmo, 80% deles são reincidentes. Este é um trabalho de médio e longo prazo”, afirmou. Na audiência, ele também defendeu a criação de um Batalhão da PM e de uma regional da Delegacia Civil, com um serviço de inteligência bem estruturado, para a repressão do tráfico em Fabriciano.

Segundo o coronel PM Geraldo Guimarães, um dos pontos críticos da rede de combate ao uso do crack é a falta de um centro de internação para adolescentes infratores na região. “Já temos local e recursos assegurados, mas o processo de implantação é lento”, pontuou. A expectativa é de que a licitação do projeto executivo do centro, que será construído em Santana do Paraíso, seja publicada em janeiro de 2013.

Para evitar a proliferação do crack na cidade, a juíza da Vara Criminal da Comarca de Coronel Fabriciano, Beatriz dos Santos Vailante, sugeriu ações de prevenção direcionadas aos jovens e crianças de famílias carentes, como a realização de oficinas e palestras em escolas públicas, a oferta de atividades extra-escolares e o apoio psicológico no caso daquelas que forem vitimadas pelas drogas. “A situação está gravíssima e reflete diretamente no judiciário, nas ações e condutas ilícitas que registramos para viabilizar a aquisição da droga”, destacou.

Como ação preventiva, o coronel Geraldo Guimarães destacou o trabalho que vem sendo desenvolvido no Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), que atendeu 15 mil crianças de escolas públicas e privadas no município, nos últimos dez anos. “A meta, para os próximos dois anos, é que 100% dos estudantes sejam beneficiados”, afirmou.

O deputado Celinho do Sinttrocel (PCdoB) apresentou alguns dados alarmantes da Confederação Nacional dos Municípios relativos ao uso de drogas. Segundo ele, 93% dos municípios brasileiros registram número expressivo de consumo de entorpecentes, que tem se alastrado por todas as classes sociais. Na ocasião, o parlamentar destacou ainda que a falta de um órgão especializado no combate às drogas é uma das causas do cenário preocupante. “Em Minas, dos 853 municípios, apenas 135 afirmaram ter um Conselho Municipal Antidrogas, e 30 informaram possuir CAPs”, disse.

Instalada em março, a Comissão Especial para o Enfrentamento do Crack teve seu prazo de funcionamento prorrogado por duas vezes e, segundo o deputado Paulo Lamac, há grandes chances de que ela se torne uma comissão de caráter permanente em 2013. A exemplo de Coronel Fabriciano, já foram realizadas audiências públicas em vários municípios e eventos de grande porte em Belo Horizonte, como a Marcha Contra o Crack e Outras Drogas, no dia 26 de junho, que reuniu milhares de pessoas na Praça da Assembleia.

Consulte o resultado da reunião.


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

05/03/2021

Comissão quer visitar Ocupação Vitória, em Diamantina

Direitos Humanos também aprova nesta sexta (5) audiências para debater mineração e PEC do pacto federativo.

05/03/2021

Assembleia define a composição de 21 comissões

Presidentes e vices também já foram escolhidos, mas reuniões serão suspensas por causa da pandemia.

05/03/2021

Violência obstétrica e feminicídio serão temas de audiências

Comissão também pretende discutir questões como a alienação parental e o incentivo ao aleitamento materno.

05/03/2021

ALMG abre evento pelo Dia da Mulher com relatos da pandemia

Sempre Vivas começa na segunda (8), às 10h, com programação remota sobre os desafios impostos às mulheres pela Covid-19.

08/03/2021 Politiza #28: Mulheres na Ciência - Uma conquista a cada passo
00:00:00 | Download (80477kb)

08/03/2021 Covid-19 - Agravamento da pandemia exige novo ajuste no funcionamento do Legislativo
00:00:00 | Download (2563kb)
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter