Transparência

Consulte informações que têm divulgação prevista pela Lei Federal 12.527, de 18/11/11, conhecida como Lei de Acesso à Informação Pública. Na ALMG, a aplicação da Lei Federal 12.527 é regida pela Deliberação da Mesa 2.555, de 2013.

Solicitações baseadas na Lei de Acesso à Informação Pública devem ser apresentadas por meio do formulário disponível em Fale com a Assembleia. Ao solicitar uma informação, o cidadão pode receber o número de protocolo para acompanhar a tramitação do pedido. Para isso, basta fornecer o nome e forma de contato.

Informações disponíveis no Portal da Assembleia

Deputados
Conheça os deputados
Remuneração dos Deputados e Custeio
Verba Indenizatória

Gestão da Assembleia
Entenda a Assembleia
Estrutura Organizacional
Direcionamento Estratégico
Concursos Públicos
Relatório de Atividades

Prestação de Contas
Despesa com Pessoal
Execução Orçamentária
Gestão Fiscal
Contratos e convênios
Licitações

Dados Abertos
Sobre os Dados Abertos
API de Dados Abertos

Compartilhe:
Twitter Facebook
  • Sim Não
Email Versão para impressão

Downloads

pdf
Lei de Acesso à Informação Pública
download em pdf
| 78 kb

Veja também

  • Diário do Legislativo
  • Legislação
  • Mesa
  • Publicações da Assembleia

Perguntas Frequentes

  • O que diz a Lei de Acesso à Informação Pública?

    A Lei Federal 12.527, de 2011, conhecida como Lei de Acesso à Informação Pública, regulamenta o direito à informação garantido pela Constituição Federal. Ela regula o acesso amplo a qualquer documento ou informação específica buscados pelo cidadão e se aplica a todos os Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), nos quatro níveis de governo (federal, estadual, distrital e municipal). Regulamenta obrigações, procedimentos e prazos para a divulgação de informações pelas instituições públicas, garantindo a efetividade do direito de acesso.

    Ao estabelecer rotinas para o atendimento ao cidadão, a Leia mais

  • A ALMG já cumpre a Lei de Acesso à Informação Pública?

    Várias determinações quanto à transparência ativa, estabelecidas na Lei Federal 12.527, de 2011, já são atendidas pela Assembleia de Minas. A transparência ativa é aquela promovida por meio da disseminação de informações. O portal já divulga, por exemplo, a remuneração dos deputados, a execução orçamentária, as despesas com pessoal, dados sobre licitações e contratos, relatórios de atividades, além de respostas para perguntas frequentes.

    A Assembleia de Minas está se adaptando às regras da transparência passiva, ou seja, aquela que se dá pelo atendimento de demandas que chegam ao Legislativo. Os canais de atendimento, já est... Leia mais

  • Como a ALMG vai se adaptar à Lei de Acesso à Informação Pública?

    A Assembleia de Minas já está estudando como se adaptar à Lei Federal 12.527, de 2011. Em maio de 2012, uma portaria interna criou grupos de trabalho, integrados por servidores de diversas áreas da ALMG. Eles deverão apresentar à Mesa uma proposta para a regulamentação da nova norma e ações para adequar procedimentos.

    As frentes de trabalho englobam ajustes no serviço de informações ao cidadão; medidas para adequar o Portal da ALMG às determinações da nova lei; e classificação de documentos e informações tendo em vista as restrições de acesso definidas pela Lei 12.527.

     

  • Quem pode ter acesso às informações públicas? Como?

    Qualquer cidadão pode ter acesso às informações públicas, segundo a Lei Federal 12.527, de 2011. O pedido de informação não precisa ser justificado, apenas conter a identificação do requerente e a especificação da informação solicitada. O serviço de busca e fornecimento de informações é gratuito, salvo a cópia de documentos.

    O cidadão pode ter acesso às informações públicas da ALMG pelo portal, na página Transparência, que divulga dados de interesse coletivo ou geral; ou por meio de consulta, seja presencial, por telefone ou pelo p... Leia mais

  • Qual é o prazo para resposta a um pedido de informação?

    A Lei Federal 12.527, de 2011, estabelece o prazo de 20 dias, prorrogáveis por mais 10, para a entrega da resposta a um pedido de informação. Segundo a Controladoria Geral da União, o prazo foi pensado para garantir um equilíbrio entre a necessidade do cidadão e a capacidade de entrega por parte do poder público.