ALMG Cultural

Coral da Assembleia

O Coral da Assembleia apresenta-se em eventos promovidos pela ALMG e outros realizados na Capital, interior e demais estados. Uma de suas atividades tem sido realizar concertos didáticos em instituições públicas e comunidades onde usualmente a população não tem acesso a esse gênero musical.

Inscreva-se no Coral
As inscrições são abertas a servidores da ALMG e ao público em geral nos horários de ensaios.

Ensaios e classificação vocal
* Segundas-feiras: 12h30 às 14 horas, no Teatro da Assembleia (ensaios de naipes separados - contraltos e tenores).
* Terças-feiras: 12h30 às 14 horas, no Teatro ou no Andar SE (ensaios de naipes separados - sopranos e baixos).
* Quintas-feiras: 18h30 às 20 horas, no Auditório do Andar SE (ensaios de todos os naipes).
* Sextas-feiras: 12h30 às 14h30, no Auditório do andar SE do Palácio da Inconfidência (aula de técnica vocal e ensaio geral).

História

O canto coral teve vários períodos curtos de existência na Assembleia de Minas desde a década de 1970, na maioria das vezes com o apoio da Associação dos Servidores do Legislativo do Estado de Minas Gerais (Aslemg). Desativado há vários anos, voltou a se apresentar em junho de 1993 como Coral da Aslemg, graças ao empenho de servidores e seus familiares. Desde então, participa de eventos na Capital, interior e outros estados, além de fazer apresentações didáticas em instituições públicas.

No início de 2000, o coral desligou-se da Aslemg, passando a denominar-se Coral da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Seus patrocinadores são a Aslemg, a Associação dos Aposentados da ALMG (Aplemg) e a Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários da ALMG (Cofal). Em 2006, o coral foi institucionalizado pela Deliberação da Mesa da Assembleia 2.378.

Guilherme Bragança, regente do coral, é doutorando do programa de neurociências da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (iniciado em 2011, com pesquisa em neurociências da música). Concluiu o mestrado em Música pela UFMG (2008) e os cursos de pós-graduação lato sensu em Neurociência (UFMG - 2010), Musicologia Histórica Brasileira (UFMG - 1994) e Magistério Superior (Fundação Mineira de Arte Aleijadinho - Fuma -1990). É bacharel em Música-Composição pela UFMG (1989). Lecionou no curso superior de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais - Uemg (1992-1993).

Antonio Carlos de Magalhães, pianista oficial do coral, também é cravista, estudou Licenciatura em Piano na Escola de Música da UFMG e foi bolsista do I Festival Internacional de Cravo em Porto (Portugal). É pós-graduado em Práticas Interpretativas em Música Brasileira pela Escola de Música da Uemg. Fez cursos de aperfeiçoamento com Pedro Personi, Felipe Silvestre (Portugal), Nicolau de Figueiredo (Suíça), Regina Scholochauer, Edmundo Hora, Beatrice Sterna (Itália), Ilton Wyuniski (França), entre outros. Como instrumentista, tem realizado turnês em todo o Brasil, na Alemanha, em Portugal e na Áustria (Viena). Gravou dois CDs solo, “Sabará” (1999) e “O Cravo e a Rosa” (2006), além de participações em CDs, ópera e televisão.

Compartilhe:
Twitter Facebook
  • Sim Não
Email Versão para impressão

Downloads

pdf
Espaço Político Cultural Gustavo Capanema - Normas Gerais de Utilização
download em pdf
| 155 kb

Agenda

Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

08:00
Artes Plásticas
Premiados da XIV Mostra Interna da Escola Guignard-Uemg
Local: Galeria de Arte
19:00
Literatura
Lançamento do livro Eternamente Zélia, organizado por Vicente Muzinga Oliveira
Local: Salão Nobre