TV Assembleia

História da TV Assembleia

A TV Assembleia da ALMG foi a primeira emissora legislativa brasileira. Ela entrou em operação em 30/11/95, após a publicação da Lei Federal 8.977, de 1995, que regulamenta o serviço de TV a cabo no Brasil.

A emissora tem 24 horas de programação diária. Cobre ao vivo as reuniões do Plenário e de comissões, além de transmitir eventos institucionais e culturais da Assembleia, noticiários e debates. São mil horas de transmissões ao vivo a cada ano.

Da Capital para o interior

Quando entrou em operação, em 1995, tinha duas horas e meia de programação e apresentava reprises das reuniões do Plenário. A partir de 1996, atinge 12 horas de programação, com programas gravados e editados. Em 1997, oferece grade básica de programas, muitos produzidos em estúdio.

Em 1998, chega ao satélite Brasilsat B3 (atual Satélite B4), o que lhe permite alcançar todo o Estado. Passa a transmitir 17 horas de programação, incluindo documentários e programas nas áreas do direito, política e cultura.

O canal das eleições

Em 1998, faz sua primeira grande cobertura das eleições, iniciando um projeto que a transforma em referência no jornalismo político. Em 1999, diversifica a grade de programas, com 18 horas diárias, e consolida a expansão para o interior.

A partir de 2000, a TV Assembleia se firma como a emissora do Parlamento, da política e das eleições. Faz uma cobertura histórica do pleito municipal e, em seguida, das eleições de 2002 e todos os pleitos subsequentes.

Pela internet e no sistema digital

Em 2007, o alcance da TV Assembleia é ampliado com a transmissão da programação pela internet, em tempo real.

Em 2009, inicia a migração do sistema analógico para o digital, com ganhos de qualidade de imagem e som. Com novos equipamentos de edição e exibição, a grade é ampliada de 19 para 24 horas diárias.

Agenda

Sábado, 27 de Maio de 2017

00:00
Palestra
Cidade, liberdade e lei antiterrorismo, com Adriano Pilatti
01:00
#Confirma
01:30
Assembleia Notícia
02:00
Comissão de Participação Popular 23/11
Proteção à mulher do Vale do Jequitinhonha
06:25
Minas é Muitas
Brumadinho
07:00
Parlamento Brasil
07:30
Mundo Político
08:00
Plenário (reprise)
Reunião Extraordinária (manhã de 23/05)
12:05
Palestra
Política e Desenvolvimento Institucional do Legislativo Mineiro/ Organização da Obra, com Fátima Anastasia e Manoel Leandro
13:00
Resenha da semana (inédito)
13:30
#Confirma (inédito)
14:00
Compactos de Comissões
14:30
TV Escola: Orçamento Público e Cidadania
Compacto da semana (Teleaulas de 6 a 10)
16:00
Panorama
População de rua
16:30
Compactos de Comissões
17:00
Mundo Político
Retrospectiva da semana
17:30
Sala de Imprensa
Crise política divide imprensa
18:15
Compactos de Comissões
18:30
Resenha da Semana
19:00
Geração (inédito)
Narradores de estórias Aline Cantia e Chicó do Céu
19:30
Zás
Cartas Poéticas, com Grupo Voz e Poesia
20:00
Memória e Poder (inédito)
Jurista José Gregori
21:00
Assembleia Debate
Situação das estradas de Minas
22:00
Segunda Musical
Celso Faria, Wellington Vilela, Alexandre Braga e Gilberto Paganini
22:30
Palestra TRE
Perspectivas da Reforma Política, com o Ministro do TSE, Admar Gonzaga Neto
23:40
Plenário (reprise)
Reunião Ordinária (tarde de 23/05)

Boletim da TV Assembleia

Boletim semanal com destaques da programação e vídeos.

Veja um boletim »

Assinar boletim

Perguntas Frequentes

  • Por que a Assembleia tem uma emissora de TV?

    Durante a tramitação da Lei do Cabo (Lei Federal 8.977, de 1995) no Congresso Nacional, as entidades que representam a sociedade, como o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), propuseram a obrigatoriedade da presença de emissoras públicas, comunitárias e universitárias na TV por assinatura, sem nenhum custo. A proposta foi aprovada e até hoje é considerada uma das principais conquistas da lei. A TV Assembleia de Minas foi a primeira emissora legis... Leia mais

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão