Notícias Rss

Felipe Attiê pediu lisura da Federação Mineira de Futebol
Felipe Attiê pediu lisura da Federação Mineira de Futebol - Foto: Daniel Protzner
Cabo Júlio comemorou conquistas dos militares
Cabo Júlio comemorou conquistas dos militares - Foto: Daniel Protzner
Cristiano Silveira respondeu a dívidas sobre os depósitos judiciais
Cristiano Silveira respondeu a dívidas sobre os depósitos judiciais - Foto: Daniel Protzner
Sargento Rodrigues criticou omissão da OAB quanto aos depósitos judiciais
Sargento Rodrigues criticou omissão da OAB quanto aos depósitos judiciais - Foto: Daniel Protzner
João Leite relatou crise institucional na Usiminas
João Leite relatou crise institucional na Usiminas - Foto: Daniel Protzner
28/03/2017 18h54 - Atualizado em 28/03/2017 19h20

Oradores - Reunião Ordinária de Plenário de 28/3/17

Impasse entre Banco do Brasil e Estado sobre depósitos judiciais é abordado por deputados da base e da oposição.

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

Campeonato Mineiro
O deputado Felipe Attiê (PTB) reclamou de suposto favorecimento ao time do Cruzeiro em jogo realizado nesta segunda-feira (27) contra o Uberlândia, pelo Campeonato Mineiro. A partida terminou empatada em 2 a 2 e, de acordo com denúncia do deputado, o juiz da partida, Ricardo Marques Ribeiro, trabalharia vinculado a desembargador, que é conselheiro do Cruzeiro. “Não é a primeira vez que isso acontece. Esse juiz já havia nos prejudicado. Peço lisura da Federação Mineira de Futebol. Nosso campeonato precisa valorizar o futebol do interior, não prejudicá-lo com uma arbitragem claramente desonesta”. O parlamentar disse ainda que “pode parecer bobo para torcedores de outros times, mas para nós seria muito significativa essa vitória, que seria justa”. Em aparte, o deputado Bonifácio Mourão (PSDB) destacou a campanha de times de vôlei de Minas: o Praia Clube Uberlândia, o Minas Tênis Clube e o Sada Cruzeiro.

Policiais militares
O deputado Cabo Júlio (PMDB) destacou série de conquistas obtidas para policiais militares, especialmente aqueles que estavam com promoção atrasada e a carreira prejudicada em até um ano. “Negociamos no Comando Geral e antecipamos em um ano a promoção a sargento de quase mil militares. Formarão em 23 de dezembro, completando 8 anos que estão na Polícia”. Ainda segundo o parlamentar, no dia 30 haverá audiência na Comissão de Segurança Pública para tratar de demanda semelhante por parte do Corpo de Bombeiros. “Preciso destacar também que do concurso que se arrastava desde 2013, conseguimos que a nomeação começasse em novembro do ano passado e teremos mais 900 nomeações esse mês. Será a substituição de contratados por concursados, sem nenhum ônus ao Estado. Agradeço ao assessor-chefe de Relações Sindicais da Secretaria de Estado, Planejamento e Gestão (Seplag), Carlos Calazans, que tão bem nos tem atendido”, completou.

Depósitos judiciais I
O deputado Cristiano Silveira (PT) leu uma nota da Advocacia Geral do Estado (AGE), sobre a recusa do Banco do Brasil de pagar depósitos judiciais, sob a alegação de que o Estado não aportou recursos para o pagamento dos alvarás. Conforme a nota, na última sexta-feira (24), dos R$ 36 milhões destinados ao fundo para o pagamento, restavam ainda R$ 20 milhões. O deputado respondeu às críticas feitas, antes, por Fabiano Tolentino (PPS), contra as 700 denúncias já apresentadas à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG). Conforme Cristiano Silveira, o banco não está usando o recurso do fundo e a AGE está estudando uma solução para o impasse. O deputado também falou sobre sua recondução à presidência da Comissão de Direitos Humanos e a disposição de debater, com outras comissões, a retirada de direitos em projetos do governo federal. “A proposta da reforma (da previdência) transcende partidos; é uma agenda política de todos nós”, disse.

 

Depósitos judiciais II
A suspensão dos pagamentos dos depósitos judiciais pelo Banco do Brasil também foi o tema de discurso do deputado Sargento Rodrigues (PDT). Ele leu trechos de reportagem do jornal O Tempo sobre as denúncias apresentadas à OAB, ressaltando casos de pessoas que aguardaram anos pelo fim de processos e que não puderam receber o dinheiro liberado judicialmente. “O governador rapou o tacho”, desferiu o deputado, ao lembrar o projeto aprovado na Assembleia que autorizou o uso das verbas de depósitos judiciais para outros fins. “Votaram a favor do confisco”, disse ele, fazendo referência aos parlamentares que aprovaram a matéria. Sargento Rodrigues criticou, ainda, a OAB que, para ele, foi omissa. Ele sugeriu uma reunião para ouvir dos secretários de Estado de Fazenda e de Planejamento e Gestão o que aconteceu com os recursos dessas demandas judiciais. Em apartes, os deputados Bonifácio Mourão e Gustavo Corrêa (DEM) reforçaram as críticas do colega.

 

Usiminas
O deputado João Leite (PSDB) destacou situação vivenciada pela Usiminas, cujo presidente destituído recentemente, Rômel Erwin de Souza, estaria sendo prejudicado com “eleições ilegais”. O parlamentar pediu que o Governo do Estado interfira na empresa para solucionar o conflito e manter Rômel Souza no poder. “Minas vive grave recessão econômica e o Rômel teve um papel importante, impedindo o desemprego em Ipatinga (Vale do Aço) em momento de muita pressão. A Usiminas é a maior pagadora de impostos e Minas precisa dela”, completou. Em aparte, o deputado Gustavo Corrêa também cobrou interferência do governo para solucionar a questão. Bonifácio Mourão, por sua vez, pediu protesto pelos depósitos judiciais, que, na sua visão, foram "roubados dos cidadãos pelo governador Fernando Pimentel".

 

 

Consulte os pronunciamentos realizados em Plenário.


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

28/04/2017

Abastecimento de água preocupa população de Bom Despacho

Autoridades locais também cobram da Copasa universalização do serviço de tratamento de esgoto.

28/04/2017

Instituto Mineiro de Agropecuária será homenageado pela ALMG

Órgão responsável pela defesa sanitária animal e vegetal completa 25 anos de trabalho em prol da alimentação segura.

28/04/2017

Programa Minas Acolhe é tema de audiência pública

Prevenção ao uso de drogas e assistência ao usuários são objetivos do programa. Deputados cobram recursos.

28/04/2017

Direitos Humanos debaterá ampliação das Apacs em Minas

Estimativa de recuperação dos detentos com o método está em torno de 85%, já no sistema comum é de cerca de 30%.

28/04/2017 Assembleia em Ação - Resumo da semana de 24/4 a 28/4/2017
Seu browser não suporta flash player
00:02:51 | Download (2674kb)

28/04/2017 Boletim do dia
Seu browser não suporta flash player
00:02:55 | Download (2741kb)
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter

Infográficos

Credor ou devedor? Estado argumenta que tem créditos a receber. Assembleia iniciou movimento pelo acerto de contas entre Minas e a União. Deputados querem compensação de perdas tributárias nas exportações.