Notícias Rss

Comissão também recebeu requerimentos, que serão votados na próxima reunião
Comissão também recebeu requerimentos, que serão votados na próxima reunião - Foto: Ricardo Barbosa
22/03/2017 16h49

Projeto sobre certificação digital pronto para o Plenário

PL determina que documento emitido pelo Estado via internet seja certificado, por razões de segurança e autenticidade.

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

O Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) já pode analisar, em 1º turno, o Projeto de Lei (PL) 969/15, do deputado Gustavo Valadares (PSDB), que estabelece critério para certificação de documentos eletrônicos públicos do Estado. Nesta quarta-feira (22/3/17), a proposição recebeu parecer favorável da Comissão de Administração Pública, na forma do substitutivo nº 1, da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia.

O texto determina que os documentos emitidos pelo Estado para os cidadãos, via internet, sejam certificados digitalmente conforme a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). O objetivo é conferir-lhes segurança e autenticidade.

A ICP-Brasil estabelece as bases técnicas e metodológicas empregadas no sistema de certificação digital a ser implementado nos órgãos e entidades da administração pública federal.

O parecer do deputado João Leite (PSDB) salienta que, em âmbito estadual, o Decreto 43.888, de 2004, fixa os termos para a utilização da certificação eletrônica para os órgãos e entidades da administração pública, com a adoção das normas e padrões da ICP-Brasil. Essa norma também credencia a Prodemge como fornecedora oficial dos certificados digitais.

“Há uma tendência de que os setores públicos e privados cada vez mais incorporem a certificação digital em seus procedimentos eletrônicos. Atualmente, tem-se questionado menos o custo da certificação do que o custo de não utilizá-la, haja vista os inúmeros benefícios que ela pode trazer, em termos de economicidade, praticidade, prevenção de fraudes, entre outros”, aponta João Leite.

Retirado – O PL 1.498/15, que trata de medidas de combate à dengue, foi retirado de pauta pelo presidente da comissão, deputado João Magalhães (PMDB). Já o PL 1.328, de 2015, que traz critérios para recepção de documentos no Estado teve pedido de vista do relator, deputado Arnaldo Silva (PR).

Consulte o resultado da reunião.


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

27/06/2017

Projeto para proteção aos professores já pode ir ao Plenário

PL 3.874/16 estabelece medidas protetivas e procedimentos para os casos de violência contra os servidores da educação.

27/06/2017

Panorama discute os limites para a educação infantil

Debate sobre até que ponto as crianças devem ser expostas a temas como incesto e violência motiva o programa.

27/06/2017

Agentes penitenciários pedem prorrogação de contratos

Segundo entidade da categoria, mais de 12 mil trabalhadores temporários podem ser demitidos até 2018.

27/06/2017

Frade ameaçado em Muriaé entra em programa de proteção

Atuação de religioso contra expansão da mineração na Serra do Brigadeiro é lembrada em reunião no distrito de Belisário.

27/06/2017 Boletim da tarde
Seu browser não suporta flash player
00:03:09 | Download (2953kb)

27/06/2017 Boletim da manhã
Seu browser não suporta flash player
00:03:12 | Download (3003kb)
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter