Notícias Rss

07/12/2016 16h55

Abandono do Aeroporto da Pampulha será tema de debate

Audiência pública da Comissão de Transporte vai discutir alternativas para estancar a gradativa ociosidade do terminal.

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

Em 2004, ele era o oitavo aeroporto mais movimentado do País. Agora, ameaça ficar desutilizado, bem ao lado de um dos cartões-postais de Belo Horizonte. É justamente para debater o gradativo abandono do Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, mais conhecido como Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, que a Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) promove audiência pública nesta segunda-feira (12/12/16), às 15 horas, no Plenarinho IV.

O debate atende a requerimento do deputado Agostinho Patrus Filho (PV), preocupado com a subutilização do terminal. Por isso, com a audiência, ele pretende reforçar a luta pela volta dos voos nacionais e regionais ao local, já que o movimento caiu consideravelmente com a transferência, a partir de 2005, dos voos de grandes jatos para o Aeroporto Internacional de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Em lados opostos estão os moradores da região, preocupados com a poluição sonora e os riscos inerentes ao movimento dos aviões; e empresários, tanto do setor aéreo quanto de outras áreas, interessados na comodidade representada pela localização privilegiada do aeroporto. Estes últimos comparam a situação do Aeroporto da Pampulha à do Aeroporto de Congonhas, situado na região central da capital paulista, que recebeu mais de 19 milhões de passageiros no ano passado.

O deputado Agostinho Patrus Filho alerta que agora estão sendo transferidos até os voos regionais da Pampulha para Confins. “Isso vai deixar abandonado o aeroporto, um equipamento importante para a economia de Belo Horizonte e Região Metropolitana”, afirma.

Inaugurado na década de 1930, o Aeroporto da Pampulha bateu seu recorde histórico em 2002, com 3.073.976 passageiros passando pelos seus portões de embarque e desembarque e um total de 88.737 operações de pouso e decolagens. Este último número caiu a menos da metade no ano passado, com 41.988 movimentos de pousos e decolagens. E de oitavo lugar no ranking nacional, em 2004, caiu para 26º em 2008, segundo os últimos dados disponíveis sobre movimentação de passageiros na Infraero.

Convidados - Foram convidados para a audiência pública o diretor-geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), tenente-brigadeiro do ar Carlos Vuyk de Aquino; o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), José Ricardo Pataro Botelho de Queiroz; o superintendente de Aeroportos do Grupo B, Antonio Erivaldo Sales; o superintendente do Aeroporto da Pampulha, Mário Jorge Fernandes de Oliveira; o secretário-geral do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), Célio Alberto Barros de Lima; e o presidente do Sindicato dos Aeroviários de Minas (SAM), Paulo de Tarso Gonçalves Júnior.


Tópicos:
Últimas Notícias

Notícias

27/06/2017

Projeto para proteção aos professores já pode ir ao Plenário

PL 3.874/16 estabelece medidas protetivas e procedimentos para os casos de violência contra os servidores da educação.

27/06/2017

Panorama discute os limites para a educação infantil

Debate sobre até que ponto as crianças devem ser expostas a temas como incesto e violência motiva o programa.

27/06/2017

Agentes penitenciários pedem prorrogação de contratos

Segundo entidade da categoria, mais de 12 mil trabalhadores temporários podem ser demitidos até 2018.

27/06/2017

Frade ameaçado em Muriaé entra em programa de proteção

Atuação de religioso contra expansão da mineração na Serra do Brigadeiro é lembrada em reunião no distrito de Belisário.

27/06/2017 Boletim da tarde
Seu browser não suporta flash player
00:03:09 | Download (2953kb)

27/06/2017 Boletim da manhã
Seu browser não suporta flash player
00:03:12 | Download (3003kb)
facebook facebook
Carregando Carregando posts...
Twitter Twitter
Twitter