O Parlamento Jovem de Minas é um projeto de educação política dirigido a estudantes do ensino médio, de escolas públicas e particulares, e de nível superior de Minas. Em 2014, na 11ª edição, o tema dos debates foi Envelhecimento e Qualidade de Vida.

O projeto é desenvolvido e coordenado pela ALMG, através da Escola do Legislativo, e pela PUC Minas, por meio do Instituto de Ciências Sociais e Pró-reitoria de Extensão, em parceria com câmaras municipais de diferentes regiões do Estado. As câmaras são responsáveis pela implementação do projeto nos municípios.

A Etapa Estadual foi realizada entre 29 e 31/10/2014. Veja o Documento Final da Edição 2014.

 


Publicações Recentes
Carregando Carregando posts...

Notícias

18/12/2014

ALMG é referência em prestação de serviços aos cidadãos

Cursos a distância, formação política de estudantes e orientação ao consumidor são exemplos de serviços prestados.

04/12/2014

Comissão acata sugestões do Parlamento Jovem de Minas

Propostas de ação legislativa são voltadas para a defesa da cidadania da população idosa.

31/10/2014

Parlamento Jovem aprova propostas para a terceira idade

Uma das sugestões de destaque foi a redução de impostos a empresas que empreguem determinada porcentagem de idosos.


Vídeos

31/10/2014

Parlamento Jovem aprova 9 propostas para melhorar a vida dos idosos

Terminou nesta sexta-feira (31.10), o Parlamento Jovem 2014. O projeto criado pela Assembleia há 11anos, conta com a pa...

00:03:42 | (20702kb)

30/10/2014

Parlamento Jovem na reta final

Melhorar a vida das pessoas com mais de 60 anos está mobilizando milhares de estudantes em Minas Gerais. Eles participam...

00:01:59 | (11187kb)


Áudios

09/12/2014

Deputados acatam sugestões elaboradas pelo Parlamento Jovem

As propostas têm como objetivo a defesa da cidadania dos idosos.

Seu browser não suporta flash player
00:02:13 | Download (1563kb)

04/12/2014

Propostas de estudantes para melhoria de vida dos idosos são acatadas por deputados

As doze sugestões do Parlamento Jovem, ligadas principalmente à saúde e à educação, foram acatadas e transformadas em requerimentos que serão encaminhados aos órgãos competentes para atender às demandas.

Seu browser não suporta flash player
00:00:00 | Download (1541kb)



Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

Edições do Parlamento Jovem

Perguntas Frequentes

  • Como é desenvolvido o Parlamento Jovem de Minas?

    O projeto é desenvolvido e coordenado pela ALMG, através da Escola do Legislativo, e pela PUC Minas, por meio do Instituto de Ciências Sociais (ICS) e da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) . É realizado em três etapas:
    - Municipal, que acontece nos municípios participantes, sob coordenação das Câmaras
    - Regional, que acontece em uma cidade-polo da região, sob a coordenação da Câmara do município polo
    - Estadual, que ocorre em Belo Horizonte, coordenada pela Assembleia Legislativa e pela PUC Minas.

  • Quem pode participar do projeto?

    Câmaras municipais convidadas pela ALMG, a partir de manifestação de interesse.

  • Como as câmaras podem participar?

    O pré-requisito é que a câmara interessada já ofereça atividades de educação para cidadania ou esteja comprometida com um programa visando desenvolvê-las. Confirmada a participação, a câmara já se prepara desde o ano anterior, acompanhando algumas atividades do projeto, definidas pela coordenação geral. Para saber mais, fale com a Escola do Legislativo.

  • Como posso inscrever minha escola?

    O processo de seleção das escolas públicas e particulares interessadas em participar do PJ Minas é feito pelas câmaras municipais, parceiras da ALMG e da PUC Minas nesse projeto. As câmaras mobilizam outros parceiros e escolas de nível médio e superior da cidade. Para saber mais, fale com a Escola do Legislativo ou procure a câmara de sua cidade.

  • Quantos alunos e escolas podem participar da etapa municipal do PJ Minas?

    Cabe a cada câmara municipal definir quantas escolas e estudantes poderá atender na etapa municipal. A Assembleia lembra que, para enriquecer as discussões e o debate de ideias, é importante que seja mantido, tanto quanto possível, o equilíbrio entre o número de escolas públicas e particulares convidadas.