A Assembleia

Mesa da Assembleia

É responsável por dirigir os trabalhos legislativos. Ela funciona como uma comissão executiva e é formada pelo presidente da ALMG, três vice-presidentes e três secretários, com mandatos de dois anos. O mandato tem início sempre em 1º de fevereiro de um ano e término em 31 de janeiro, dois anos depois.

Algumas das principais funções da Mesa da Assembleia são orientar os serviços administrativos; definir limites e competências para ordenar despesas; nomear, promover, exonerar e aposentar o servidor; promulgar emendas à Constituição; e conceder licenças ao governador.

Biênio 2017/2019 (de 1º/2/17 a 31/1/19) - 18ª Legislatura


Presidente

Adalclever Lopes (PMDB)

Eleito em 2015 presidente da Assembleia de Minas, para o biênio 2015-2016. Foi chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Segurança Pública e membro titular do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia. As principais regiões de atuação política são Rio Doce, Jequitinhonha/Mucuri, Central e Zona da Mata.

1º-Vice-Presidente

Lafayette de Andrada (PSD)

Lafayette Andrada é deputado estadual eleito para o 3º mandato consecutivo na Assembleia de Minas. A convite do governador Antonio Anastasia, foi secretário de Estado de Defesa Social e também ocupou o cargo de secretário-geral do PSDB em Minas (2009/2010). Advogado, graduado em Direto pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), doutorando em Direito pela Universidad Nacional de Lomas de Zamora (Argentina) e membro do Instituto Mineiro de Direito Constitucional e do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais. Lafayette também estudou Agronomia na Universidade Federal de Lavras (Ufla) e é técnico licenciado do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Foi, também, superintendente de Assuntos Municipais do governo Aécio Neves (2005/2006), vereador em Juiz de Fora (2001/2004) - onde foi líder da oposição -, secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico de Barbacena (1997/1998), vereador em Lavras (1992/1996) e líder do governo na Câmara daquele município. As principais regiões de atuação política do deputado são Zona da Mata, Central e Campo das Vertentes. Municípios de maior votação: Barbacena, Juiz de Fora, São João Nepomuceno, Carandaí, Tocantins, Rio Casca, Antônio Carlos, Guiricema, Belo Horizonte, Santos Dumont e Santo Antônio do Amparo.

2º-Vice-Presidente

Dalmo Ribeiro Silva (PSDB)

Na 16ª Legislatura (2007-2011), presidiu a Comissão de Constituição e Justiça e a Comissão Especial sobre a Arbitragem. Foi membro da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, além de relator da Comissão Especial das Serras da Calçada e da Moeda, elaborando uma nova política de preservação da área, e da Comissão Especial da Minascaixa. Já foi presidente da Comissão do Trabalho, da Previdência e da Ação Social e o primeiro presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar. Também foi relator da Comissão Especial da Cafeicultura, da Comissão Especial das Estâncias Hidrominerais e do Projeto de Lei Complementar da Organização Judiciária. Também foi vice-presidente da Comissão Especial sobre o Pré-Sal. Formado em Pedagogia e Direito, é advogado atuante no Sul de Minas. Foi vice-prefeito de Ouro Fino (1976-1982), presidente da 39ª Subseção da OAB/MG de Ouro Fino (1989-1994) e professor da Faculdade de Direito da Universidade de São Francisco, em Bragança Paulista (SP). A principal região de atuação política é o Sul de Minas. Os municípios de maior votação foram Ouro Fino, Santa Rita do Sapucaí, Extrema, Jacutinga, Passa Quatro, Pouso Alegre, Monte Sião, Itanhandu, Elói Mendes, Cristina, Itajubá, Borda da Mata, Cruzília, Inconfidentes e São Sebastião da Bela Vista.

3º-Vice-Presidente

Inácio Franco (PV)

Formado em Direito. É empresário da construção pesada e produtor rural. Foi presidente do Sindicato Rural Patronal e da Cooperativa dos Produtores Rurais de Pará de Minas. Foi eleito prefeito de Pará de Minas em 2000, com votação recorde, e reeleito em 2004. Em 2002, foi premiado em Brasília pelo Conselho Federal de Contabilidade como o primeiro prefeito de Minas e o terceiro do País entre os que melhor aplicaram os recursos públicos. As principais regiões de atuação política são Central, Centro-Oeste, Noroeste, Alto Paranaíba, Sul de Minas e Campo das Vertentes. Os municípios de maior votação são Pará de Minas, Carmo do Cajuru, Ouro Fino, Papagaios, São José da Varginha, Pitangui, Onça de Pitangui, Conceição do Pará, São Gonçalo do Pará, Bom Despacho, João Pinheiro, Paracatu, Cabeceira Grande, Dom Bosco, Lagoa Dourada, Biquinhas, Matutina, Tiros e São Gonçalo do Abaeté.

1º-Secretário

Rogério Correia (PT)

Deputado estadual em três legislaturas (1999-2003, 2003-2007, 2011-2015) e vereador em Belo Horizonte por três mandatos (1989-1993, 1994-1997 e 1997-1999). Foi delegado regional do Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) entre julho de 2007 e junho de 2010, tornando-se em seguida secretário de Movimentos Populares do PT. Professor de Matemática e Física, é fundador do Sindicato Único dos Trabalhadores da Educação (Sind-UTE) e do PT. Integrou a primeira Executiva da Central Única dos Trabalhadores. Principais regiões de atuação política são Central, Norte de Minas, Zona da Mata, Jequitinhonha/Mucuri. Os municípios de maior votação foram Belo Horizonte, Contagem, Olhos-d´Água, Bocaiúva, Espera Feliz, Nanuque e Montes Claros.

2º-Secretário

Alencar da Silveira Jr. (PDT)

Iniciou sua carreira política em 1988, sendo eleito o vereador mais jovem da Câmara de Belo Horizonte naquela legislatura. Foi vice-presidente e presidente da Câmara de BH (1994), quando se elegeu deputado estadual. Foi relator da Lei Orgânica do Município e presidiu a Comissão de Transportes na época em que foi municipalizado o transporte público e criada a BHTrans, empresa de ônibus da Capital. Presidiu a União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale). Foi vice-presidente da União dos Vereadores do Brasil (1990-1994) e reorganizou a União dos Vereadores de Minas Gerais. Idealizou o Movimento Nacional pela Unificação das Eleições no Brasil. Foi apresentador do Programa Num Poste de Rua, repórter esportivo e político na Rádio Capital. É presidente do Conselho de Administração do América Futebol Clube. Em 2015, foi eleito para receber o Troféu Guará como o Dirigente do Ano. Foi conselheiro da Administração de Estádios de Minas Gerais (Ademg) (1991-1994) e é integrante das Associações Mineira e Brasileira de Cronistas Esportivos e do Centro de Cronistas Políticos.

3º-Secretário

Arlen Santiago (PTB)

Sua principal região de atuação política é o Norte de Minas. Foi vice-prefeito de Montes Claros (1996-1999). Presidiu a Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) em dois mandatos: 1993-1994 e 1995-1996. Foi prefeito do município de Coração de Jesus, no Norte de Minas (1993-1995), tesoureiro da Executiva Estadual do PTB (1999) e presidente do Colegiado dos Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems), em 1996 e 1997. Municípios de maior votação foram São João da Ponte, Salinas, Montes Claros, Porteirinha, Várzea da Palma, São João do Paraíso, Januária, Coração de Jesus, Taoiobeiras, Montalvânia, Manga, Jequitaí, Francisco Sá e São João das Missões.

Biênio 2015/2017 (de 1º/2/15 a 31/1/17) - 18ª Legislatura


Presidente

Adalclever Lopes (PMDB)

Eleito em 2015 presidente da Assembleia de Minas, para o biênio 2015-2016. Foi chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Segurança Pública e membro titular do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia. As principais regiões de atuação política são Rio Doce, Jequitinhonha/Mucuri, Central e Zona da Mata.

1º-Vice-Presidente

Hely Tarqüínio (PV)

Formado pela Faculdade Federal do Triângulo Mineiro (1966). Foi cirurgião-geral dos hospitais Vera Cruz e Imaculada Conceição, diretor e cirurgião do Hospital Regional Antônio Dias (Fhemig/Patos de Minas) e supervisor do Inamps de Patos. Exerceu, ainda, o cargo de secretário adjunto de Estado de Saúde na primeira gestão de Aécio Neves (2003-2006). As principais regiões de atuação política são o Alto Paranaíba e Noroeste. Os municípios de maior votação foram Patos de Minas, Lagoa Formosa, Carmo do Paranaíba, Presidente Olegário, Rio Paranaíba, Serra do Salitre, Sacramento, Guimarânia, Lagamar, Coromandel, Arapuá, Cruzeiro da Fortaleza e João Pinheiro.

2º-Vice-Presidente

Lafayette de Andrada (PSD)

Lafayette Andrada é deputado estadual eleito para o 3º mandato consecutivo na Assembleia de Minas. A convite do governador Antonio Anastasia, foi secretário de Estado de Defesa Social e também ocupou o cargo de secretário-geral do PSDB em Minas (2009/2010). Advogado, graduado em Direto pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), doutorando em Direito pela Universidad Nacional de Lomas de Zamora (Argentina) e membro do Instituto Mineiro de Direito Constitucional e do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais. Lafayette também estudou Agronomia na Universidade Federal de Lavras (Ufla) e é técnico licenciado do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Foi, também, superintendente de Assuntos Municipais do governo Aécio Neves (2005/2006), vereador em Juiz de Fora (2001/2004) - onde foi líder da oposição -, secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico de Barbacena (1997/1998), vereador em Lavras (1992/1996) e líder do governo na Câmara daquele município. As principais regiões de atuação política do deputado são Zona da Mata, Central e Campo das Vertentes. Municípios de maior votação: Barbacena, Juiz de Fora, São João Nepomuceno, Carandaí, Tocantins, Rio Casca, Antônio Carlos, Guiricema, Belo Horizonte, Santos Dumont e Santo Antônio do Amparo.

3º-Vice-Presidente

Braulio Braz (PTB)

Ao longo da 17ª Legislatura, ocupou o cargo de secretário de Estado de Esportes e da Juventude. É diretor-superintendente e proprietário do Grupo Líder, que reúne concessionárias de veículos, uma administradora de consórcios, uma corretora de seguros e empresas de transporte e de produção de implementos rodoviários. O grupo atua em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Iniciou suas atividades profissionais em 1963 e assumiu seu primeiro cargo de direção em 1967, aos 18 anos, à frente da Líder Comércio e Indústria Ltda., concessionária Chevrolet de Muriaé, cidade onde fica a sede do Grupo Líder. A principal região de atuação política é a Zona da Mata. Os municípios de maior votação foram Muriaé, Espera Feliz, Juiz de Fora, Além Paraíba, Alto Jequitibá, Divino, Carangola, Manhumirim, Durandé, Fervedouro, Cataguases, Leopoldina, Vieiras, Maria da Fé, Barão do Monte Alto e Ipanema.

1º-Secretário

Ulysses Gomes (PT)

É graduado em Administração Pública e também formou-se em Metalurgia pelo Senai. Foi vereador em Itajubá (Sul de Minas), entre 2002 e 2004, e chefe de gabinete do deputado federal Odair Cunha, em Brasília, a partir de 2005. Foi ainda coordenador diocesano da Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Pouso Alegre (1999), fundador do Diretório Central dos Estudantes da Fundação de Ensino e Pesquisa de Itajubá e membro da Coordenação da Frente Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (2000). Foi eleito presidente do PT de Itajubá em 2007. Principal região de atuação política é a Sul de Minas. Os municípios de maior votação foram Itajubá, Cambuí, Pouso Alegre, Poço Fundo, Elói Mendes, Monte Sião, Extrema, Camanducaia e Pedralva.

2º-Secretário

Alencar da Silveira Jr. (PDT)

Iniciou sua carreira política em 1988, sendo eleito o vereador mais jovem da Câmara de Belo Horizonte naquela legislatura. Foi vice-presidente e presidente da Câmara de BH (1994), quando se elegeu deputado estadual. Foi relator da Lei Orgânica do Município e presidiu a Comissão de Transportes na época em que foi municipalizado o transporte público e criada a BHTrans, empresa de ônibus da Capital. Presidiu a União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale). Foi vice-presidente da União dos Vereadores do Brasil (1990-1994) e reorganizou a União dos Vereadores de Minas Gerais. Idealizou o Movimento Nacional pela Unificação das Eleições no Brasil. Foi apresentador do Programa Num Poste de Rua, repórter esportivo e político na Rádio Capital. É presidente do Conselho de Administração do América Futebol Clube. Em 2015, foi eleito para receber o Troféu Guará como o Dirigente do Ano. Foi conselheiro da Administração de Estádios de Minas Gerais (Ademg) (1991-1994) e é integrante das Associações Mineira e Brasileira de Cronistas Esportivos e do Centro de Cronistas Políticos.

3º-Secretário

Doutor Wilson Batista (PSD)

Atua no Hospital do Câncer de Muriaé e coordena o Departamento de Cirurgia Oncológica vinculado à Fundação Cristiano Varella. É doutor em Medicina Interna e Terapêutica pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Fellow no Instituto Europeu de Oncologia, em Milão, Itália. Pós-graduado em Saúde Pública e Gestão Hospitalar pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Especializado em cirurgia oncológica e mastologia, atua principalmente nos seguintes temas: câncer de mama, reconstrução mamária, câncer do aparelho digestivo, cirurgia oncológica e neoplasias cutâneas. A principal região de atuação política é a Zona da Mata e o Campo das Vertentes.

Compartilhe:
Twitter Facebook
Email Versão para impressão

Veja também

Perguntas Frequentes

  • O que faz a Mesa da Assembleia?

    A Mesa da Assembleia de Minas é o órgão responsável por dirigir os trabalhos da ALMG, com funções tanto legislativas como administrativas. A Mesa é composta por sete parlamentares, sendo um presidente, três vice-presidentes e três secretários.
    As competências da Mesa da Assembleia estão listadas no Regimento Interno, no artigo 79. Outra competência é a de propor ação direta de inconstitucionali... Leia mais

  • Quais as atribuições do presidente da Mesa da Assembleia?

    O presidente conduz os trabalhos institucionais, organiza a pauta do Plenário e substitui o governador (artigo 87 da Constituição). Suas atribuições estão nos artigo... Leia mais

  • Qual a função dos vice-presidentes e secretários da Mesa?

    O 1º e o 2º vice-presidentes assumem as atribuições da Presidência na ausência ou no impedimento do presidente. O 1º-secretário responde pela inspeção dos trabalhos da Assembleia e fiscaliza suas despesas, além de outras atribuições relacionadas ao processo legislativo, conforme o artigo 86 do Regimento Interno. O 2º-secretário tem tarefas específicas no Plenário, entre elas ajuda... Leia mais

  • Quando e de que forma é escolhida a Mesa da Assembleia?

    Há duas eleições para a Mesa da Assembleia, em cada legislatura: uma no primeiro ano legislativo, em fevereiro, com a posse dos deputados eleitos; e outra no segundo ano legislativo, na primeira quinzena de dezembro.
    A composição da Mesa atende, tanto quanto possível, à representação proporcional dos partidos com assento na Assembleia. Para a eleição, é necessária a presença de 39 deputados (maioria absoluta da Assembleia). Para ser eleito, o candidato a presidente deve ter 39 votos. Para os demais cargos, serão eleitos os que receberem o maior número de votos.
    A eleição da Mesa ocorre em votação aberta, conforme a Leia mais

  • Qualquer deputado pode se candidatar à Mesa da Assembleia?

    Segundo o artigo 49 do Regimento Interno, todos os deputados podem se candidatar aos cargos da Mesa da Assembleia, exceto aqueles que não possuem filiação partidária.